Seguir o O MINHO

Braga

Câmara de Braga destaca “rigor” na gestão das empresas municipais

“Cumpriram a função de serviço público”

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO / Arquivo

A Câmara de Braga considera que as empresas municipais, que apresentaram ontem, em reunião do executivo, os relatórios de Gestão e Contas de 2021, “cumpriram com rigor a função de serviço público nas áreas que tutelam”.

“AGERE, BragaHabit, InvestBraga, Teatro Circo e Transportes Urbanos de Braga, voltaram a demonstrar que, mesmo num ano marcado pela crise pandémica que afectou o concelho, o país e todo o mundo, cumpriram com rigor a função de serviço público nas áreas que tutelam”, refere a autarquia em comunicado.

Em 2021, de acordo com o comunicado, a AGERE fechou o ano com “a sua situação consolidada”, traduzida num volume de negócios de 31,9 milhões de euros, mais 5,55% quando comparado com 2020 (30,2 milhões de euros), e num resultado líquido de 6,9 milhões de euros, mais 3,94% que no ano anterior (6,7 milhões de euros). Prova disso são também os resultados dos principais indicadores económico-financeiros com a margem EBITDA a situar-se em 48,75% e a Autonomia Financeira em 52,56%.

Na AGERE, o investimento global, em 2021, foi de 5,2 milhões de euros, correspondendo a 57,05% de execução, que continuou condicionada pelas restrições da pandemia. Em comparação com 2020, em que o investimento ascendeu a 3,6 milhões de euros, observa-se um acréscimo de 42,41% no volume global de investimento. Dessa forma, a empresa perspectiva continuar o plano de investimentos, com empreitadas previstas no valor de 17,7 milhões de euros para 2022.

A empresa lançou o concurso público internacional para a construção da ETAR do Este, num investimento de 30 milhões de euros com um financiamento comunitário de nove milhões.

“Este investimento, que a AGERE e o Município de Braga tinham como prioritário (processo iniciado em 2015), permitirá aumentar a resiliência do Sistema Cidade, quer pelo reforço substancial da capacidade de tratamento instalada, quer pela divisão dos caudais de descarga em duas bacias hidrográficas e contribuir para a melhoria da performance e para a qualidade de vida dos Munícipes”, salienta o município.

BragaHabit alarga apoios sociais

Em relação à BragaHabit, em 2021 foram analisadas 813 candidaturas de pedidos de apoio habitacional que foram alvo de avaliação social, entrevista e respectiva classificação. No total foram avaliados 76 pedidos de habitação social, 26 pedidos de mobilidade, 688 pedidos de apoio ao arrendamento e 23 pedidos de residência partilhada. A 31 de dezembro, a BragaHabit apoiava 1.230 famílias (511 em habitação social, 160 em subarrendamento e 559 em Regime de Apoio Directo ao Arrendamento) e 36 indivíduos em regime de residência partilhada.

Durante o ano de 2021, a BragaHabit iniciou o processo de revisão do Regulamento de Apoio à Habitação do Município de Braga que pretende alargar os apoios sociais, sobretudo ao nível do RADA. Paralelamente foi adjudicado o serviço de implementação do Balcão Único que facilitará o acesso dos cidadãos aos apoios da BragaHabit, permitindo, simultaneamente, uma análise mais célere e transparente de todas as candidaturas e de todos os processos.

2021 fica também marcado pela aprovação da Estratégia Local de Habitação de Braga e pela assinatura do Acordo de Financiamento entre o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana e a BragaHabit, no âmbito do 1º Direito – Programa de Apoio ao Acesso à Habitação, que assegura um financiamento de 15.305.517,90 euros à BragaHabit para reabilitação do seu parque habitacional e construção de 40 novos fogos até 2026.

InvestBraga atinge records 

2021 foi um ano de retoma, em pleno, das atividades da InvestBraga com o regresso, no caso do Altice Forum Braga, dos grandes eventos, destacando-se o Congresso da Ordem dos Médicos Dentistas, e das feiras próprias como a AGRO, o Salão Automóvel e da Mobilidade, a Braga Brick Fan, a Expo Animal e a Feira do Livro de Braga. O Altice Forum Braga foi ainda o espaço responsável por acolher o Centro de Vacinação covid-19, em coordenação com as autoridades de saúde e com o Município de Braga e considerado o melhor espaço em Portugal. O espaço dedicado a feiras, congressos e eventos alcançou ainda o visitante 1 milhão.

Também a atividade associada à missão de desenvolvimento económico e apoio ao empreendedorismo ficou marcada pela captação, por parte das 170 startups apoiadas pela Startup Braga, de cerca de 288 milhões de euros em investimento, perfazendo um valor acumulado de 350 milhões de euros desde a fundação do hub de inovação. Foi ainda em 2021, que a Startup Braga viu uma das startups da comunidade, a Sword Health, ascender ao estatuto de unicórnio, o sexto português.

No âmbito da diplomacia económica, a InvestBraga retomou as visitas institucionais a empresas do concelho, tendo sido nomeado embaixador empresarial o CEO da empresa Eticadata Software, José Aristóteles Gonçalves. Já na área da captação e retenção de talento, destaca-se o facto do portal Work In Braga ter tido 4.216 interações entre os intervenientes registados.

Quanto ao Centro de Juventude de Braga, inaugurado pouco tempo antes do primeiro confinamento, recebeu, até ao final de 2021, clientes provenientes de 54 países, cobrindo, desta forma, 28% dos países do mundo e 81% dos países da União Europeia. Ao longo de 2021, esta unidade de negócio desenvolveu ainda iniciativas que visaram a promoção da formação dos jovens, conquistando, neste âmbito, o selo de qualidade do Corpo Europeu de Solidariedade (CES).

Reforço da programação própria do Theatro Circo e gnration

A empresa municipal Teatro Circo de Braga EM, SA, apostou no reforço da programação própria do Theatro Circo e do gnration através de um programa contemporâneo valorizando e equilibrando as diferentes áreas artísticas e teve como um dos principais desígnios a candidatura de Braga a Capital Europeia da Cultura em 2027.

Num ano marcadamente pela pandemia, em 2021 o Theatro Crico realizou 320 actividades para um público de 30.397 pessoas. Os espectáculos representaram 43% da oferta cultural do Theatro Circo, tendo atraído 71% do público com a música e o teatro a figurarem como as áreas artísticas de maior expressão.

A passagem da gestão do gnration para a alçada da empresa Teatro Circo, EM, SA foi uma das mudanças em 2021, com o gnration a registar um total de 347 actividades para um público de 27.521 pessoas. Ao contrário do Theatro Circo, o gnration manteve um forte pendor digital na sua programação nuclear, tendo o público online representado 82% do total. Em 2021 o projecto Braga Media Arts realizou 189 actividades a maioria na área de formação e mediação, para um total de 1.931 pessoas. Já a Braga’27 realizou 72 actividades para um total de 796 pessoas.

TUB apresentam resultado líquido positivo pelo oitavo ano consecutivo

Em relação aos TUB – Transportes Urbanos de Braga, o ano 2021 fica marcado por “várias e importantes concretizações para a promoção da mobilidade sustentável no concelho”, assinala o comunicado da Câmara. Desses projectos a autarquia destaca o alargamento da gratuitidade a todos os alunos até ao 12.º ano de escolaridade; a alteração do zonamento tarifário que passou de três para duas zonas, com um alargamento da zona 1, beneficiando directamente mais 3 mil clientes; a aquisição de 25 novos autocarros a Gás natural, em funcionamento desde Dezembro de 2021, num investimento de cerca de 6 milhões de euros; ou a submissão de uma nova candidatura entretanto aprovada para a aquisição de mais 30 novas viaturas eléctricas, num investimento superior a 15 milhões de euros.

Como em todas as áreas de atividade, o ano de 2021 ficou, ainda, marcado pela pandemia do covid-19 que obrigou novamente a confinamentos severos o que originou que os primeiros quatro meses tivessem uma procura muito reduzida pelo transporte publico. Com o fim dos confinamentos, com a vacinação a decorrer de uma forma mais célere e com efeitos positivos, deu-se uma recuperação na procura pelo transporte publico tendo os TUB concluído o ano de 2021 com um aumento de +18% de passageiros transportados comparativamente ao ano de 2020.

Em 2021 os Transportes Urbanos de Braga apresentaram, pelo oitavo ano consecutivo, um resultado líquido positivo, no valor de 635.090,30 euros.

Populares