Bosch de Braga representa 68 por cento das vendas em Portugal

Foto: Joaquim Gomes / O MINHO

A Bosch Car Multimédia, em Braga, já assegura 68 por cento das vendas de todo o grupo alemão em Portugal, segundo revelou Javier González Pareja, o presidente na Península Ibérica daquela multinacional alemã.

Após ultrapassar os mil milhões de euros, em 2016, a Bosch Portugal terminou o último exercício, o do ano de 2017, com um crescimento de 37 por cento das suas vendas, que atingiram os 1,5 mil milhões de euros, significando uma subida de cerca de 400 milhões em relação ao ano anterior.

A faturação da Bosch no mercado português foi de 241 milhões de euros, representando um crescimento homólogo de 14 por cento, significa isto que o grupo alemão reforçou a sua posição já como um dos maiores exportadores de Portugal, vendendo mais de 90 por cento da sua produção a mais de 50 países, destacou Javier González Pareja, enaltecendo as três fábricas portuguesas da Bosch, situadas em Braga, Ovar e Aveiro.

Foto: Joaquim Gomes / O MINHO
Foto: Joaquim Gomes / O MINHO
Foto: Joaquim Gomes / O MINHO
Foto: Joaquim Gomes / O MINHO
Foto: Joaquim Gomes / O MINHO
Foto: Joaquim Gomes / O MINHO
Foto: Joaquim Gomes / O MINHO
Foto: Joaquim Gomes / O MINHO
Foto: Joaquim Gomes / O MINHO

Angela Merkel em Braga

Por seu turno, Carlos Ribas, representante do nosso país e presidente da fábrica de Braga, anunciou que a unidade fabril crescerá em dimensão até ao final deste ano, explicando a O MINHO que o espaço será acrescentado em 21 mil metros quadrados de área coberta da atuail estrutura, nas instalações do antigo Complexo Grundig Blaupunkt, em Ferreiros.

A multinacional Bosch inaugura esta quarta feira à tarde, em Sequeira, concelho de Braga, o seu novo Centro de Investigação e Desenvolvimento, na presença da chanceler alemã, Angela Merkel, no mesmo mês em que promoveu uma visita, acompanhada a par e passo por O MINHO, às suas instalações em Ferreiros, que serão ampliadas, segundo salientou o mesmo responsável da Bosch em Portugal.

Conforme Carlos Ribas afirmou a O MINHO, “temos recursos humanos muito válidos e a nossa diferença são as pessoas que cá estão”, mas face ao crescimento das solicitações, “vemos continuar a contratar mais pessoas e a crescer enquanto o mercado nos permitir”.

LEIA MAIS: Merkel e Costa em dia dedicado à tecnologia e investigação. Foto: DR

Crescimento com Sistema eCall

Em Braga, a fábrica da Bosch cresceu 49 por cento, do ano passado para este, o que numa grande parte tem a ver com a obrigatoriedade de utilizar o sistema eCall, desde março de 2018, para em caso de acidente ou de problema com o condutor ser feita automaticamente uma comunicação para os serviços de emergência da região onde se encontra esse veículo.

Esse foi um ponto de viragem na segurança rodoviária europeu, o sistema de chamadas de emergência – eCall – que passou a ser obrigatório em todos os novos automóveis e motos da União Europeia.

Existe assim já um assistente digital estará ligado em permanência e em caso de acidente solicitará automaticamente apoio pelo que “esses veículos conectados significaram valor acrescentado, porque além das suas funções básicas, com o sistema eCall um automóvel ou uma moto tornaram-se um salva-vidas”, segundo Dirk Hoheisel, membro do conselho de administração da Robert Bosch GmbH.

O eCall permitirá que as equipas de socorro atuem mais rapidamente e de forma mais precisa em caso de emergência, esperando-se que permita salvar mais de 2.500 vidas a cada ano e reduza em 15 por cento o número de feridos com gravidade.

A Bosch, a partir da sua fábrica de Braga, fornece uma extensa linha de sistemas eCall, incluindo telemática e serviços, bem como uma solução para que os veículos antigos também possam beneficiar desta solução: o plug eCall telemático.

Os motociclistas são os utilizadores das estradas que correm maiores riscos, porque para os condutores de motos o risco de morte é 18 vezes superior ao dos condutores de automóveis e por isso mesmo, tendo em conta este número, a Bosch desenvolveu um sistema eCall específico para veículos de duas rodas, que passou por um processo de melhoramento a cargo da equipa de processo da Bosch em Braga.

MAIS: Sequeira preparada para receber Angela Merkel. Foto: Joaquim Gomes / O MINHO

Engenheiros portugueses

Um conjunto de engenheiros portugueses deu o seu apoio no melhoramento do hardware e mecânico do dispositivo de forma a adaptar-se às exigências destes veículos: um CCU especial, que captura dados de operação do motociclo, em conjunto com um módulo de GPS integrado, permitem detetar um acidente e enviar a localização exata do sinistro para os serviços de emergência, diminuindo o tempo de resposta e aumentando a sua eficácia.

Este sistema, que até à data era produzido, em exclusivo, pela unidade da Bosch em Braga para o Grupo BMW, poderá estender-se assim a outros fabricantes, tendo em conta que a regulamentação obrigará os novos veículos a dispor do eCall como equipamento de série.

Marcas de prestígio

Desde Braga e para todo o mundo são fabricados componentes eletrónicos sofisticados e entre os clientes da multinacional alemã estão marcas de automóveis e de motos com mais prestígio, como a Jaguar, Mercedes, BMW, Volvo, Audi e Nissan, só para citar algumas insígnias fornecidas pela Bosch.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Cerveira e Tomiño avançam para constituição de eurocidade

Próximo Artigo

Viana do Castelo transforma mais de 12 mil toneladas de lixo em adubos

Artigos Relacionados
x