Seguir o O MINHO

Legislativas 2022

BE convida Costa para reunião dia 31 para acordo de quatro anos

Eleições legislativas

em

Foto: Arquivo

A coordenadora do BE, Catarina Martins, convidou este domingo o líder do PS, António Costa, para uma reunião no dia seguinte às eleições para um acordo de quatro anos, defendendo que só haverá confiança dos eleitores “se houver entendimento”.

No maior comício da campanha do BE até agora — com cerca de 550 pessoas, de acordo com a organização – que decorreu esta tarde no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa, estiveram as principais figuras bloquistas, uma sala com máscaras e o distanciamento entre cadeiras a que obrigam os tempos pandémicos, mas com um desafio direto à aproximação com o primeiro-ministro e antigo parceiro de geringonça, António Costa.

“Digo por isso ao doutor António Costa que o Bloco está disponível e o convida para que nos reunamos no dia 31 de janeiro para trabalharmos numa agenda de medidas e metas para quatro anos. Levarei para a mesa as prioridades na saúde, no trabalho e no clima. Nessa mesa estarão todos os que foram esquecidos nestes anos e lá estarão as soluções para respeitar este povo”, apelou Catarina Martins.

Consciente de que “os compromissos são difíceis”, a coordenadora do BE defendeu que é “dessa garantia que o povo precisa” porque “o povo só irá votar se tiver confiança e só haverá confiança se houver entendimento”, avisando que “não há outro caminho”.

Já o caminho que acusa o PS de ter aberto à direita, graças à destruição das pontes à esquerda e o recorrente pedido de maioria absoluta, “tem de ser barrado”, enfatizou Catarina Martins.

“A direita tem de ser vencida e é por isso que o voto no Bloco é útil e seguro: qualquer que seja a votação do PS e do PSD, será o Bloco como terceira força que vai determinar que não há governo de direita e que o povo será ouvido”, prometeu.

Populares