Seguir o O MINHO

Alto Minho

Autarca de Arcos de Valdevez vacinado contra a covid-19 porque havia “sobras”

Covid-19

em

Foto: DR

Francisco Araújo, presidente da Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez, foi vacinado contra a covid-19 sem estar incluído no primeiro grupo prioritário do plano nacional de vacinação.

O autarca de 59 anos é também provedor da Santa Casa de Arcos de Valdevez e terá recebido a vacina, alegadamente, porque “sobraram” naquelas instalações.

A informação foi avançada pelo jornal Observador e confirmada pelo próprio Francisco Araújo, que afirma ter sido contactado pela enfermeira responsável pelo processo de vacinação de idosos e funcionários que decorria na Santa Casa.

“Estava no meu gabinete e a responsável telefonou-me a perguntar se queria ser vacinado porque havia sobras”, disse, salientando que este processo foi na Misericórdia e “não tem nada a ver com a Câmara”.

“A enfermeira sabe que eu tenho problemas cardiovasculares, fui operado às coronárias, e foi por isso que me perguntou se estava disponível para ser vacinado com uma das sobras”, disse, afirmando que é um processo normal: “Cada frasco dá para 5 ou 6 doses e, por isso, penso que é normal haver sobras, mas isso são coisas que me ultrapassam”.

O autarca provedor disse ainda que há mais “sobras” da vacina e que as mesmas foram administradas a funcionários do centro de saúde local.

Segundo Francisco Ramos, coordenador da task force do plano da vacinação, a regra é “não desperdiçar doses da vacina”, mas que o adequado será “procurar outros candidatos dentro do primeiro grupo prioritário”.

“Nesta fase não deverá ser muito difícil encontrar pessoas prioritárias” para vacinar, disse o responsável.

Populares