Seguir o O MINHO

Cávado

Atingido por descarga elétrica enquanto montava palco em Esposende

Em São Bartolomeu do Mar

em

Foto: BV Esposende

Um trabalhador ficou ferido na sequência de uma descarga elétrica enquanto procedia a trabalhos de instalação de um palco em Mar, Esposende.

A situação ocorreu por volta das 9:30 desta sexta-feira durante a preparação para as festas em honra de São Bartolomeu do Mar.

Para o local foram mobilizados os Bombeiros Voluntários de Esposende com uma ambulância e um veículo de assistência e socorro tático, procedendo à estabilização da vítima.

Também a VMER esteve no local, indicando que os ferimentos do trabalhador foram considerados “ligeiros”.

A vítima foi transportada para o Hospital de Barcelos.

A GNR registou a ocorrência.

Anúncio

Barcelos

Barcelos: Condutores desrespeitam avaria em passagem de nível. GNR deixa alerta

Tragédia que vitimou avós e neta nas mesmas circunstâncias foi em junho

em

Foto cedida a O MINHO

Uma das cancelas ferroviárias de uma passagem de nível situada em Rio Covo Santa Eulália, Barcelos, avariou durante a tarde de hoje, provocando algumas filas e desrespeito por parte dos automobilistas que avançaram independentemente de uma das cancelas estar em baixo.

A situação motivou uma chamada de atenção pública por parte de um automobilista e recomendações por parte da Guarda Nacional Republicana deixadas a O MINHO de forma a prevenir acidentes nestas situações, como o que ocorreu no mesmo concelho, a 19 de junho, vitimando condutor, passageiro e uma criança de 10 anos que seguia nos bancos traseiros da viatura.

Avós e neta de Viana são as vítimas mortais de acidente entre comboio e carro em Barcelos

Miguel Bastos, que assistiu a toda a situação ocorrida esta terça-feira, entre as 15:30 e as 16:00, em Rio Covo Santa Eulália, explicou a O MINHO que, depois do comboio ter passado, uma das cancelas levantou mas a outra ficou em baixo, deixando o sinal sonoro ativo e o sinal visual intermitente.

O automobilista conta que, em ambos os sentidos da Estrada Nacional 204 que liga Barcelos a Famalicão, foram “pelo menos 20 carros” que não respeitaram os sinais de proibição, correndo o risco de se repetir a tragédia de junho passado em Carapeços, Barcelos.

“As pessoas não esperaram que alguém arranjasse a avaria para passar, vi camiões, tratores e vários carros a passarem ao lado da cancela, sem qualquer cuidado”, adianta Miguel.

O MINHO sabe que o técnico responsável da EFACEC chegou em 15 minutos, mexeu na barreira, que estaria encravada, e deu ordem para os carros passarem.

GNR explica o que fazer nestas situações

Contactada por O MINHO, fonte oficial do comando distrital da GNR de Braga disse desconhecer a situação, mas deixou indicações sobre como devem atuar os automobilistas perante um cenário como este.

“Face ao exposto, o recomendado é que os automobilistas contactem imediatamente as autoridades, neste caso a GNR, de forma a que se possa vedar o local até chegada dos técnicos”, esclarece a fonte.

“Enquanto esperam, é recomendado que respeitam a sinalização de não avançar, uma vez que existe perigo de ter um acidente a envolver não só os elementos da viatura mas também as pessoas que estão a ser transportadas no comboio”, acrescenta a GNR.

Continuar a ler

Barcelos

PSD insta presidente da Câmara de Barcelos a suspender funções

PSD/Barcelos diz ser insustentável que o autarca continue a governar o município em prisão domiciliária

em

Foto: DR / Arquivo

O PSD/Barcelos instou esta terça-feira o presidente da Câmara, Miguel Costa Gomes (PS), a suspender funções “de imediato” ou a fazer “cair” o executivo, considerando ser insustentável que o autarca continue a governar o município em prisão domiciliária.

Em comunicado, o PSD acusou ainda Costa Gomes de “apego ao poder”, sublinhando que o município “não pode ser governando num vaivém de incertezas”.

“O senhor presidente ou confia no executivo que consigo se apresentou a votos em 2017 e suspende de imediato as suas funções, substituindo-o quem de direito, ou faz cair o executivo em quem, afinal, parece não confiar”, refere o comunicado.

Para o PSD, “o que não mais se pode é permitir que, insolitamente, Barcelos e os barcelenses não possam contar com o seu presidente”.

“O que não se concebe é que a autarquia não seja regida pelo seu presidente, que não está presente pessoalmente, porque proibido judicialmente”, acrescenta.

Miguel Costa Gomes está em prisão domiciliária desde 03 de junho, indiciado dos crimes de corrupção passiva e de prevaricação, no âmbito da operação Teia.

Está também proibido de contactar com os funcionários do município.

Em setembro, um juiz de instrução criminal decidiu manter estas medidas de coação.

Para o PSD, Costa Gomes está a protagonizar “uma façanha inédita na história, governando a partir da sua casa em Gamil há 111 dias seguidos”.

“Haja decoro”, apelam os sociais-democratas.

A Lusa contactou a Câmara, que ainda não reagiu ao comunicado do PSD.

Na operação Teia, e além de Costa Gomes, são ainda arguidos o entretanto demissionário presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, que ficou em liberdade mediante o pagamento de uma caução de 40 mil euros, e a mulher, a empresária Manuela Couto, que ficou em prisão domiciliária.

O outro arguido é o ex-presidente do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto Laranja Pontes, que também ficou em liberdade mediante caução de 20 mil euros, e com suspensão das funções que exercia.

Laranja Pontes reformou-se entretanto.

O processo está relacionado com alegados favorecimentos às empresas de Manuela Couto por parte do município de Barcelos e do IPO/Porto, a troco de favores políticos conseguidos por Joaquim Couto.

Continuar a ler

Barcelos

Barcelos: Roubam idosa acompanhados de criança de 10 anos e acabam detidos

Menor acompanhava os suspeitos

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem de 58 anos e duas mulheres de 18 e 40, foram esta segunda-feira detidos por militares do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Braga por suspeitas de furto a uma mulher de 82 anos em Remelhe, Barcelos.

Em comunicado, aquela força policial aponta que a detenção deu-se na “sequência de uma denúncia em que teria sido roubado dois anéis em ouro a uma idosa de 82 anos”.

“Os militares iniciaram de imediato diligências que possibilitaram a localização dos suspeitos e consequentemente a sua detenção”, avança a GNR.

Para além de recuperar os dois anéis de ouro, a GNR apreendeu ainda 210 euros em numerário, uma nota de penhora no valor de 385 euros e uma viatura.

“Foi ainda identificado um menor de 10 anos que acompanhava os suspeitos, que foi entregue a um familiar e os factos foram comunicados à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Maia”, informa a GNR.

Os detidos, com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, estão a ser presentes no Tribunal Judicial de Guimarães, para aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Populares