Seguir o O MINHO

Braga

Animais protagonistas de desfile que percorreu ruas de Vila Verde

Festa das Colheitas

em

Foto: Divulgação / CM Vila Verde

A agropecuária, a música popular e a gastronomia regional deram o mote para mais um dia (12 de outubro) em que a Festa das Colheitas de Vila Verde fervilhou de vida. As espécies autóctones da região e do país estiveram em destaque no concurso pecuário e de raças avícolas e os produtos do campo cultivados pelos agricultores locais na Feira Tradicional. A gastronomia regional marcou serão. A Festa do Caurdo estava a rebentar pelas costuras e, em simultâneo, o 14º Festival Gastronómico recebia também um mar de gente. Houve ainda muita animação durante todo o dia com vários espetáculos de música ao vivo no recinto e o Encontro Nacional de Tocadores Cavaquinho, na Praça de Santo António.

A manhã colocou em evidência as raças autóctones regionais e nacionais no Concurso Pecuário Regional e Concelhio e no Concurso de Raças Avícolas Nacionais, organizados pela Caviver e Amiba, respetivamente. Entre largas dezenas de participantes, os melhores produtores foram distinguidos com prémios monetários e com uma lembrança simbólica, uma peça de cerâmica decorada com os motivos dos Lenços de Namorados. No final, os produtores de gado bovino realizaram o tradicional desfile pecuário, com os animais a seguirem entre o Largo da Feiras dos Porcos e a Praça das Comunidades Geminadas.

Entretanto, os cada vez mais apreciados e galardoados vinhos verdes estiveram em ‘competição’. O concurso organizado pela Loja Interativa de Turismo de Vila Verde, com o apoio a Escola Superior Agrária de Ponte de Lima, distinguiu e premiou a qualidade dos produtores locais, já que se destinou à sub-região do Cávado.

Mais de 500 tocadores

Do início da manhã ao final da tarde, a Praça de Santo António cantou e dançou ao som da música tradicional. No total, chegaram a Vila Verde 34 grupos e mais de 500 artistas vindos de diferentes pontos do país para o Encontro Nacional de Tocadores de Cavaquinhos. A organização ficou a cargo do Município de Vila Verde e da Fundação INATEL, com a colaboração do Grupo de Cavaquinhos de Soutelo e Estrelas Milenares Associação. Alegria e muita diversão numa iniciativa que contou ainda com a Exposição e Oficina de Instrumentos de Cordas.

Foto: Divulgação / CM Vila Verde

Diretamente do campo para o prato, os produtos da agricultura local foram comercializados durante a tarde na XVI Feira Tradicional – Reviver o Passado. Além das colheitas frescas e viçosas, os trajes tradicionais, cestos em vime e balanças de época, entre outros, ajudaram a reforçar o simbolismo de uma iniciativa revivalista e carismática organizada Associação de Folclore de Vila Verde. Ali perto, a festa estava instalada com a divertida música popular do grupo Amigos da Paródia. A alegria contagiante do concerto extravasou do palco e o público não resistiu a um pezinho de dança.

Gastronomia e animação musical

Em simultâneo, a Tenda de Conferências recebia o concurso da Broa. Pouco depois, tempo para entregar os respetivos prémios aos vencedores dos concursos da broa, mel, geleia, marmelada, artesanato e vinho. Pelas 17h, as vozes afinadas dos jovens alunos da Academia de Música de Vila Verde ecoaram pelo recinto da Festa das Colheitas em mais um espetáculo magistral. A música continuou de seguida com uma oportunidade soberana para divulgar as potencialidades dos jovens artistas locais na Mostra de Talentos. A festa continuou ao início da noite com a música tradicional portuguesa do grupo Tukanos, que desfilou pelo palco um vasto e diversificado rol de temas.

A gastronomia voltou a ser um dos grandes atrativos do evento e atrair um mar de gente ao recinto. A corrida às tradicionais e deliciosas sopas da Festa do Caurdo foi intensa. No total, havia mais de vinte especialidades à escolha, confecionadas de forma tradicional por diferentes grupos folclóricos do concelho de Vila Verde. O público não se fez rogado e compareceu em massa para degustar os tradicionais sabores locais. Em simultâneo, os restaurantes e tasquinhas do recinto não tinham mãos a medir, numa prova via de que a gastronomia local continua a mover multidões.

A festa encerrou com o Festival Folclórico Concelhio. Milhares de pessoas vibraram com a alegria das danças e cantares da música popular do Minho e aplaudiram entusiasticamente os nove grupos folclóricos que subiram ao Palco das Colheitas.

Anúncio

Braga

Adormece com panela ao lume, provoca incêndio e é salvo pelos vizinhos em Braga

São Victor

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Um incêndio urbano deflagrou na cozinha de uma habitação situada no primeiro andar do prédio número 203, na Rua de Baixo, em São Víctor, cidade de Braga.

Ao que apurou O MINHO no local, o proprietário terá adormecido com uma panela ao lume, provocando o incêndio. Foram os vizinhos que deram o alerta para os bombeiros e retiraram o homem de dentro do apartamento.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

No teatro de operações estiveram oito elementos da Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga, apoiados por uma viatura de combate e incêndios urbanos e uma autoescada.

Os operacionais ventilaram o apartamento, de forma a extrair o fumo intenso que se alastrou.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O alerta foi dado às 15h58.

Continuar a ler

Braga

Mais de 12 mil esgotaram concerto de Bryan Adams em Braga

Auditório do Altice FORUM

em

Foto: Facebook de João Rodrigues

Mais de 12 mil pessoas participaram no concerto que o músico internacional Bryan Adams deu, na noite de sábado, em Braga.

O pavilhão de espetáculos do Altice FORUM Braga esgotou para o autor de hits como “Summer of 69” ou “Please, Forgive Me”, como deu conta o vereador de espaços públicos, João Rodrigues.

Depois do concerto de estreia, com 30 Seconds to Mars, e de outras atuações importantes, como MC Kevinho, o grande auditório voltou a encher-se de acordes e dança durante o serão.

 

Este foi o segundo concerto de Bryan Adams em dois dias, em Portugal, depois de também ter esgotado a MEO Arena, em Lisboa, na sexta-feira.

Continuar a ler

Braga

Braga recebe curso para tripulantes de cabine com mais de 90% de empregabilidade

Na Universidade Católica

em

Foto: Divulgação / OMNI

A cidade de Braga volta a receber uma formação para tripulantes de cabine, desta feita com organização da Omni Aviation Training Center, do grupo de aviação OMNI, foi recentemente anunciado.

A formação, direcionada a jovens, decorrerá nas instalações da Universidade Católica de Braga e conta com apoio da autarquia local.

Este será o primeiro curso ministrado em Braga por parte daquela empresa, que já formou cerca de 2.200 tripulantes.

A formação terá início a 27 de janeiro de 2020 e decorre, ao longo de quarto semanas, de segunda a sexta-feira, entre as 09:00 e as 18:00.

Este curso inclui três dias de formação no arquipélago dos Açores.

O grupo refere que 92,5% dos formandos “estão a voar ao serviço das diversas companhias aéreas mundiais”.

Os interessados poderão saber mais sobre este curso no site da empresa.

Continuar a ler

Populares