Seguir o O MINHO

Vila Verde

Adultos de escola de Vila Verde testam aulas elaboradas por professores de toda a Europa

“Europeana”

em

Foto: Pedro Antunes Pereira/ O MINHO

Um projeto europeu, que envolve escolas de todos os países da União Europeia, pretende criar conteúdos que possam ser disseminados por todas as salas de aula europeias. Em Portugal são dez os professores envolvidos na ‘Europeana’. Ao Agrupamento de Escolas de Moure e Ribeira do Neiva, em Vila Verde coube uma das particularidades do projeto: aplicar as aulas que forem sendo construídas ao curso de Educação e Formação de Adultos. Caso único na Europa.

Os adultos começam a chegar à sala de aula após mais um dia de trabalho. Não sabiam mas iriam testar conteúdos, desenvolvidos por um professor finlandês, sobre o sufrágio universal e os direitos das mulheres.

Foto: Pedro Antunes Pereira/ O MINHO

Foto: Pedro Antunes Pereira/ O MINHO

Num ápice já estão a fazer pesquisas sobre mulheres lutadoras, a procurar fotos e a relacionar a contecimentos históricos como as guerras mundiais com o papel das mulheres nesses conflitos. Em trabalhos de grupo, criaram um conjunto de material que pode ser partilhado com alunos de outros países.

O professor Paulo Antunes é o responsável pelo ‘Europeana’ na escola e explica que “a ideia do projeto passa por criar conteúdos que possam ser aplicados em todos os países da Europa e em todos os níveis de ensino”. É por isso, que nesta alargada rede de parcerias, há professores desde o ensino básico até ao secundário passando pelo ensino de adultos.

Quase em simultâneo, uma escola na Roménia estava a fazer a mesma aula. Os resultados são depois partilhados numa plataforma criada para o efeito: “há uma avaliação, pode haver sugestões e estas aulas vão sendo ajustadas”.

A ideia é criar um currículo transversal a toda a Europa. Para isso, todos os recursos e materiais que forem construídos no âmbito do projeto são disponibilizados, através de uma plataforma digital, para que possam ser utilizados por outros professores.

“Os cursos de adultos, também, fazem parte do sistema de ensino, têm dinâmicas diferentes e era importante perceber se estas aulas se encaixavam neste tipo de aprendizagem”, refere Paulo Antunes justificando a escolha de um curso EFA para aplicar a metodologia.

Foto: Pedro Antunes Pereira/ O MINHO

Foto: Pedro Antunes Pereira/ O MINHO

O projeto irá continuar no próximo ano lectivo. “Já há mais países, como Espanha, Itália, Alemanha, que criaram as suas ‘aulas’ e nós iremos testá-las, também”, refere ainda o professor.

Aulas de Portugal para a Europa

Mas os adultos foram, ainda, as ‘cobaias’ para a aula que o professor elaborou para o resto da Europa. O tema anda à volta do problema dos refugiados e das migrações.

Para além de uma parte mais teórica com a legislação e a história em destaque, os alunos conhecem histórias reais e são desafiados a responder a um desafio: ‘o que levavam na mochila se fossem refugiados?’

A aula portuguesa prevê a criação de vídeos, por exemplo. Os adultos de Moure testaram a proposta, que foi afinada e já está partilhada com todas as escolas inseridas no ‘Europeana’. Em breve, toda a Europa poderá aplicar a aula portuguesa junto dos seus alunos inseridos no projeto.

Biblioteca virtual

Todos os trabalhos estão inseridos numa plataforma digital, uma espécie de biblioteca virtual desenvolvida pelos países da União Europeia. A plataforma da Europeana permite pesquisas por nome (atores, arquitetos, artistas, coreógrafos, compositores, maestros, bailarinos, cineastas, músicos, fotógrafos), por tipo de documento (títulos de livros, poemas, jornais, pinturas, fotografias, filmes ou programa de televisão), por localização dos registros (nomes de cidades ou países da Europa ou de outras partes do mundo), por datas e por frases.

Anúncio

Vila Verde

Casal de idosos vítimas de burla falhada em Vila Verde

Em Cervães

em

Foto: DR / Arquivo

Um casal de idosos da freguesia de Cervães, em Vila Verde, foi alvo de uma tentativa de burla na tarde da passada segunda-feira.

Segundo relataram a familiares, dois homens, aparentando ter 60 anos, bateram à porta de uma casa no Beco de Friões dizendo que os euros iam acabar bem como a médica de família.

Os dois homens questionaram ainda a idosa se tinha dinheiro em casa, quanto tinha e qual o valor que recebia de reforma. Ainda segundo o relato do casal, quando perguntaram quem vivia na casa, ouviram os cães a ladrar e fugiram.

Os vizinhos, que estão a fazer obras em casa, revelam a O MINHO que viram um carro cinzento com dois homens a descer o caminho em direção à casa.

O caso foi reportado à GNR de Prado que dirigiu um carro patrulha para o local mas a idoso não apresentou queixa apenas contou o sucedido.

“Não conseguiu descrever os dois indivíduos”, referiu ainda uma familiar a O MINHO.

Continuar a ler

Braga

Braga e Vila Verde participam em projeto inovador para recolha de seringas dos cidadãos

Iniciativa da Associação de Farmácias de Portugal

em

Foto: DR/Arquivo

A Associação de Farmácias de Portugal (AFP) lançou hoje, no Porto, um projeto piloto inovador que se destina à recolha das seringas dos diabéticos, bem como de todos os cidadãos que necessitam de medicamentos injetáveis em ambulatório.

A presidente da AFP, Manuela Pacheco, explicou que o projeto – “Seringas só no Agulhão” – está restrito até ao final do ano a 10 farmácias do Norte, mas o que se pretende é que seja alargado a todas as farmácias do país.

“Neste momento o programa está restrito a estas 10 farmácias por facilidade de recolha dos resíduos pela empresa parceira no projeto”, sublinhou Manuela Pacheco.

O projeto inicia-se em farmácias dos concelhos do Porto, Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Gondomar, Braga e Vila Verde.

“Até ao final do ano teremos tempo de contabilizar, fazer um cálculo do que foi efetivamente recolhido. Penso que teremos um indicador robusto para apresentar às entidades competentes e fazer ver que é uma mais-valia e que deveria haver apoio para constituir um programa nacional”, acrescentou a responsável.

Segundo explicou, até ao momento, não existem no mercado soluções específicas para este tipo de resíduos. A maior parte dos diabéticos, por exemplo, acabam por deitar as suas seringas usadas no lixo doméstico, o que, em seu entender, poderá resultar num problema de saúde pública.

A apresentação do projeto contou também com a presença da Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, Ana Paula Martins, que considerou tratar-se de um projeto muito importante, em termos ambientais de saúde pública.

“Quando fizemos a troca de seringas tínhamos objetivos relacionados com saúde publica, mas também com a morbimortalidade associada a infeção do VIH. De fora ficaram este tipo de situações em que as pessoas que vivem com doença e os [seus] cuidadores”, disse, acrescentando que os materiais injetáveis para diabetes, por exemplo, também “necessitam de uma reciclagem própria, que obedece a normas internacionais”.

Referiu ainda que “há muitas situações ligadas aos lixos que são perigosas não só ambientalmente, mas também para os técnicos, porque encontram estes lixos misturados com todo o lixo orgânico e que podem dar origem a problemas importantes na área da saúde pública”.

“Não temos dúvidas de que os ministérios da Saúde e do Ambiente darão apoio a este projeto porque tem como primeiro objetivo os nossos doentes e os seus cuidadores, mas também a nossa saúde ambiental e o ambiente com saúde”, frisou.

Continuar a ler

Vila Verde

Detido suspeito de agredir e violar a mulher em Vila Verde

Homem de 55 anos

em

Foto: Ilustrativa / Arquivo

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga anunciou hoje a detenção de um homem de 55 anos suspeito da prática de um crime de violência doméstica e de um crime de violação.

Fonte da PJ disse à Lusa que o homem é de Vila Verde e a vítima era a mulher.

A detenção ocorreu no cumprimento de um mandado emitido pelo Ministério Público no Departamento de Investigação e Ação Penal de Braga.

A PJ realizou busca domiciliária à casa do suspeito, apreendendo quatro armas de fogo, destinadas à atividade venatória e à prática de tiro desportivo, bem como munições compatíveis com o uso em tais armas.

O suspeito vai ser levado a tribunal, para primeiro interrogatório judicial e aplicação das respetivas medidas de coação.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares