Seguir o O MINHO

Braga

Acusado de tentar matar dois homens em rixa numa casa de alterne de Vieira do Minho

Crimes ocorreram em agosto do ano passado

em

Foto: DR / Arquivo

O Ministério Público acusa um homem, que está em prisão preventiva, de dois crimes de homicídio na forma tentada e outros dois de um crime de ofensa à integridade, na sequência de um desentendimento numa casa de alterna em Vieira do Minho no passado mês de agosto.

Na altura, como O MINHO noticiou, o principal arguido, um jovem de 22 anos, foi detido pela Polícia Judiciária depois de agredir os outros dois homens com uma navalha e uma barra de ferro.

Segundo despacho de 06 de fevereiro deste ano, o Ministério Público considera que, na madrugada de 06 de agosto de 2020, “dois dos arguidos altercaram verbalmente um com o outro no interior de um estabelecimento de diversão noturna sito em Viera do Minho”.

Deslocaram-se para o exterior do espaço, onde um sacou de uma navalha e outro de um canivete.

O Ministério Público considera que “o arguido portando a navalha, ajudado pelo terceiro arguido, enfrentaram o arguido que trazia o canivete, batendo-se então mutuamente”.

“Neste confronto o arguido do canivete, com este, desferiu vários golpes naquele terceiro arguido, no crânio, face, costas e braço esquerdo, sendo também atingido por um golpe de navalha dado no seu braço esquerdo pelo arguido que trazia tal objeto”, refere a acusação numa nota publicada hoje na página da Procuradoria-Geral Distrital do Porto.

Segundo o Ministério Público, o arguido que se encontrava sozinho fugiu aos outros dois mas que na fuga encontrou uma barra de ferro cilíndrica, que apanhou.

“Munido deste objeto regressou então ao local onde sucedera o confronto, tendo avistado o arguido que lhe desferira a navalhada a conversar com outras pessoas” e aproximou-se dele “de forma sorrateira” e acertou-lhe uma pancada na cabeça.

O Ministério Público concluiu que o arguido que portava o canivete quis tirar a vida aos outros dois, atingindo um em zonas vitais com tal objeto, e provocando-lhe feridas profundas, e desferindo no outro uma pancada na cabeça com a barra de ferro, só não o conseguindo devido à pronta assistência médica a que foram sujeitos.

Populares