Seguir o O MINHO

Ave

Acusado de sequestrar três técnicos de IPPS em Famalicão para obter apoio

Justiça

em

Foto: DR / Arquivo

O Ministério Público (MP) acusou um homem de três crimes de sequestro e um de coação agravada na forma tentada por ter trancado num gabinete três técnicos de uma IPSS em Famalicão, tentando coagi-los, dessa forma, a concederem-lhe um apoio financeiro.

Segundo nota da Procuradoria-Geral Distrital do Porto, o MP “indiciou que o arguido, no dia 31.01.2018, se dirigiu a uma IPSS sita em Antas, Vila Nova de Famalicão, solicitando ajuda traduzida num apoio financeiro para fazer face a compromissos prementes e para comprar uma vacina; e que tendo sido atendido num gabinete por uma técnica de serviço social se exaltou quando esta lhe explicou que a concessão da ajuda dependia de alguns trâmites, nomeadamente de autorização superior”.

Diz a acusação que o indivíduo “exaltado se dirigiu à porta do gabinete, cerrou-a à chave e guardou esta consigo, dizendo para a técnica de serviço social, assim impedida de sair, que dali não saía sem o dinheiro, que ela tinha de lho dar e que a matava”.

O arguido, descreve a acusação, negou os pedidos da técnica para que descerrasse a porta e a deixasse sair.
“Quando dois colegas, chamados por ela, acorreram batendo à porta do gabinete, abriu-a, deixou-os entrar e fechou-a de novo à chave, que guardou, dizendo para os três técnicos assim com ele encerrados no gabinete que dali não saía ninguém enquanto não tivesse resposta ao seu pedido e que sabia de outras pessoas que tinham feito o que ele estava a fazer e que só desse modo tinham conseguido o apoio”, refere ainda a acusação.

A primeira técnica esteve encerrada no gabinete contra a sua vontade por quarenta minutos e os outros dois técnicos por dez minutos.

Populares