Seguir o O MINHO

Aqui Perto

Abertura das fronteiras: Como estão as coisas no lado de lá, na Galiza?

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

Com a reabertura das fronteiras com Espanha cresce a preocupação com a possibilidade de novos contágios vindos do lado de lá do rio Minho, mas será que devemos ficar preocupados com a situação epidemiológica dos galegos? Para já, parece que não, embora o maior número de casos ativos se encontre na província de Pontevedra, que faz fronteira direta com o Alto Minho.


Nesta quarta-feira, segundo dados do SERGAS (Servicio Galego de Saúde), existem 313 casos ativos de infetados com covid-19, menos um do que na véspera. Na raia com o Minho, a situação parece estar controlada. embora Vigo, na província de Pontevedra, se mantenha como a que regista maior número de casos ativos (128).

Seguem-se os municípios de Corunha (70), Lugo (52), Santiago de Compostela (23), Ourense (20), Ferrol (10) e Pontevedra (10). A tendência tem sido de descida em quase todos os municípios galegos, com exceção de Lugo, que tem verificado algum crescimento nos últimos dias (+3 nas últimas 24 horas).

Em termos de testes PCR, a região da Galiza tem efetuado cerca de 3.200 testes por dia, totalizando já 185.374 realizados desde o início da pandemia. Registou-se um total de 11.565 casos acumulados nesta quarta-feira, mais nove do que ontem. Mas, relembrando, ativos existem 313.

A nível de casos de internamento, a Galiza conta agora com três pessoas internadas em enfermarias, registando já três semanas sem qualquer óbito. 310 pessoas recuperam em casa, não existindo internamentos em cuidados intensivos.

Do lado de cá da fronteira, no distrito raiano de Viana do Castelo, registam-se 26 casos ativos de infeção pelo novo coronavírus, num total acumulado de 617 casos confirmados. O Alto Minho regista 55 óbitos a lamentar. Estes dados são fornecidos pela Unidade Local de Saúde do Alto Minho e não coincidem com os divulgados pela Direção-Geral da Saúde.

Já no distrito de Braga, os dados reais não são revelados por escolha da coordenação distrital das autoridades de saúde.

Anúncio

Aqui Perto

Vagões de comboio atirados ao rio na Galiza

Atentado ambiental

em

Foto: Twitter

A Administradora de Infraestrutura Ferroviárias (ADIF) de Espanha está a proceder à remoção de vagões que descarrilaram na zona de Carballeda atirando-os a um rio, naquilo que já é apelidado por ativistas como um “atentado ambiental”.

De acordo com o jornal espanhol Quincemil, os vagões pertencem a um comboio que descarrilou naquela zona férrea recentemente e estão agora a ser atirados ao rio com recurso a máquinas de rasto.

Em declarações ao mesmo jornal, a ADIF justifica a ação alegando “impossibilidade de remover os vagões devido à complexidade dos trabalhos para removê-los”.

Continuar a ler

Aqui Perto

Embebedava-se no café e ameaçava a mulher de morte com uma faca na Trofa

Violência doméstica

em

Foto: Dr

Um homem de 50 anos, com problemas alcoólicos, foi detido pela GNR por violência doméstica, depois de ameaçar de morte a mulher com uma faca, situação que se repetiu por diversas vezes.

Em comunicado, o Comando Territorial do Porto, dá conta da detenção efetuada por militares do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas, na passada sexta-feira.

“No âmbito de uma denúncia relacionada com violência doméstica, no concelho da Trofa, os militares da Guarda apuraram que o suspeito, de 50 anos, consumidor habitual de bebidas alcoólicas, e em consequência do seu consumo, injuriava e ameaçava a sua esposa, de 47 anos, recorrendo a uma arma branca, levando a que a vítima temesse pela própria vida, motivos que levaram à sua detenção”, refere a nota de imprensa.

O detido foi presente ao Tribunal Judicial de Matosinhos onde lhe foi aplicada as medidas de coação de termo de identidade e residência, proibição de contactar a ofendida por qualquer meio, afastamento da residência, proibição de frequentar o local de trabalho e outros frequentados pela vítima, não se podendo aproximar num raio de 500 metros.

Continuar a ler

Aqui Perto

Dominado fogo que lavrava desde sexta-feira em Mondim de Basto

Incêndios

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO / Arquivo

O incêndio que lavrava desde sexta-feira na Senhora da Graça, concelho de Mondim de Basto, foi dado como dominado às 06:18, disse à agência Lusa fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

No local mantêm-se 196 operacionais apoiados por 61 viaturas, segundo o ‘site’ da ANEPC.

O incêndio deflagrou às 16:11 de sexta-feira na localidade de Vila de Ferreiros, na freguesia da Senhora da Graça, e continuava com uma frente ativa pelas 23:50 de sábado.

Continuar a ler

Populares