Seguir o O MINHO

Futebol

“A equipa de arbitragem merece os parabéns”

Ricardo Soares

em

Foto: DR

Declarações após o jogo Moreirense-Boavista (1-1), da terceira jornada da I Liga de futebol, disputado hoje no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos:

Ricardo Soares (treinador do Moreirense): “Fizemos um grande jogo. Aliás, tivemos aqui um excelente jogo de futebol e com três equipas muito boas. A equipa de arbitragem merece os parabéns, porque pôs o jogo a andar, não marcou faltinhas, marcou o que tinha de marcar e penso que todos temos a ganhar com esta forma de estar.

Entrámos bem, tivemos duas situações claras e depois acontece um golo de antologia. Tenho pena de duas coisas: não haver gente no estádio para festejar e, por outro lado, de gostar que esse golo fosse meu e não do adversário. Temos de aceitar e dar os parabéns a quem faz um golo destes. É isto que torna faz do futebol o desporto mais apreciado.

A partir daí, o adversário teve mais bola e nós preferimos ajustar e respirar um bocadinho para voltar ao jogo, já que não quero que a minha equipa esteja desequilibrada. O resultado ao intervalo era extremamente injusto, mas voltámos a entrar fortes na segunda parte, fizemos o empate e podíamos ter revertido o marcador.

Fico triste, porque os meus jogadores mereciam os três pontos pelo trabalho efetuado, mas também tenho de aceitar o resultado, pois jogámos contra uma grande equipa, com um grande investimento e recheado de jogadores com muita qualidade individual.

Esta equipa tem muita margem para crescer. Há jogadores que chegaram há pouco tempo e acreditamos muito neles. Juntamente com os que já cá estavam, vão criar uma competitividade interna que é de salutar. É essa luta pelo seu espaço de forma comprometida que faz os jogadores transcenderem-se e evoluírem.

Este ano houve um conjunto de equipas que se reforçou muito. Acredito que este campeonato será mais nivelado por cima e será extremamente difícil para todos. Estou preparado para essas dificuldades e todos vamos trabalhar muito para que possamos fazer uma época tranquila e a somar pontos.”

Vasco Seabra (treinador do Boavista): “No cômputo geral, tivemos mais e melhores oportunidades para podermos dilatar a vantagem e fechar o jogo mais cedo. Na primeira parte, fomos consistentes, capazes e não permitimos grandes oportunidades ao Moreirense, que é sempre uma equipa sempre muito difícil e bem organizada.

Conseguimos estancar o jogo deles e criar as melhores condições para podermos finalizar. Penso que o resultado ao intervalo era curto. Na segunda parte, o jogo ficou mais combativo. Entrámos num registo muito mais físico, mas a nossa equipa bateu-se pelo jogo e voltou a criar uma situação de finalização logo no primeiro minuto.

Seguiu-se um período com alguma instabilidade e permitimos uma ou outra situação ao Moreirense, que acabou por empatar de penálti. Mesmo assim, fomos capazes de chegar lá à frente para voltarmos à dianteira do marcador. Não conseguimos, mas merecíamos ter saído daqui com os três pontos. Temos um longo caminho a percorrer.

O Angel Gomes é um jogador muito humilde, que tem uma vontade grande de vencer e de acrescentar à equipa. Hoje deu um passo em frente em relação àquilo a que se tinha proposto e está a tornar-se um jogador consistente e com a qualidade que é inegável. Naturalmente estamos satisfeitos por contar com ele e com todos os outros.

É a realidade e não vou fugir disso. Nos dois jogos fora de casa mostrámos capacidade para disputar o jogo e sairmos vencedores. Sentimos que o nosso percurso vai ficar agarrado a pontos que conquistaremos com regularidade. A frustração no balneário foi grande no final. Sentimos que nos fugiu das mãos uma coisa que fizemos por agarrar.”

Populares