Seguir o O MINHO

Ave

Vizinho ataca casal à sacholada em Fafe por causa de rego de água

Um dos agredidos ficou em estado grave

em

Um agricultor de 61 anos foi detido na quarta-feira pela Polícia Judiciária na sequência de agressões a um casal vizinho, com cerca de 70 anos, com recurso a uma sachola, em Travassós, Fafe.

Segundo avança o Jornal de Notícias, o homem terá agredido a vizinha com o cabo de uma sachola e o marido desta com três sacholadas na cabeça, deixando-o em muito mau estado.

De acordo com a mesma fonte, o agressor teria arrendado por um dia a água de um rego que era propriedade do casal vizinho, mas o mesmo terá ficado com um tubo de ligação danificado.

A mulher foi pedir satisfações ao agressor e este terá reagido com a agressão. Ao local deslocaram-se os Bombeiros Voluntários de Fafe, transportando as vítimas para o Hospital de Guimarães. O homem ficou em estado grave.

A GNR de Fafe foi chamada ao local mas, por esta agressão ser considerada como crime de tentativa de homicídio qualificado, a PJ foi chamada ao local.

O agricultor está agora indiciado não só pelo crime de homicídio qualificado na forma tentada como também pelo crime de ofensas à integridade física.

Anúncio

Guimarães

Roupa para dar pendurada em estendal em alameda de Guimarães

Solidariedade

em

Foto gentilmente cedida por FreePass Guimarães

Para homem, senhora, criança e, principalmente, bebé. Um loja social colocou um estendal na Alameda de S. Dâmaso, em Guimarães, com roupa para dar, a quem dela precisar.

Assim, até esta quinta-feira, as pessoas mais carenciadas podem dirigir-se ao local, pegar no vestuário que precisem e levar consigo.

“Enquanto houver roupa e pessoas necessitadas, podem levar”, vinca o responsável pelo Banco de Partilha, citado pelo site FreePass Guimarães, que dá eco da iniciativa.

Ao longo do ano, o Banco de Partilha,  cuja loja fica situada na Rua Egas Moniz, está disponível para receber roupa para depois entregar a instituições ou a pessoas que dela necessitem.

 

 

Continuar a ler

Guimarães

Bienal de Ilustração de Guimarães dá Prémio de Carreira ao ‘designer’ Jorge Silva

Anunciou hoje a organização

em

A Bienal de Ilustração de Guimarães (BIG) 2019 vai distinguir, com o Prémio Carreira, o “artista multifacetado Jorge Silva”, criador, em 2003, da ‘sardinha’ que se tornou “a genuína imagem de Lisboa”, anunciou hoje a organização, em comunicado.

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A BIG, que decorre de 12 de outubro a 31 de dezembro, é uma iniciativa da Câmara Municipal de Guimarães, com o objetivo de “dignificar o papel dos ilustradores no desenvolvimento cultural, no campo da edição, livros, revistas, jornais, cartazes, suportes clássicos de comunicação de massas e no domínio das novas tecnologia”.

O galardão é constituído por um diploma e um valor pecuniário de 10 mil euros, e o artista terá uma exposição dos seus trabalhos “mais representativos” — “As Sete Vidas do Senhor Silva” –, no Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG), com inauguração a 12 de outubro, onde ficará patente até ao próximo dia 31 de dezembro.

Segundo a organização, “Jorge Silva é um homem dos jornais e com eles ganhou, entre 2000 e 2004, 40 prémios da americana SND, Society for News Design, pelo seu trabalho como designer e diretor de arte [nos jornais] O Independente e Público”.

Da carreira do artista, a BIG destaca a “paixão de uma vida inteira, a ilustração editorial, que aprendeu no [jornal] ‘trotsquista’ Combate, ao longo dos anos 80 e 90”, e que lhe tem “trazido muitas alegrias, prémios, curadorias, e um blog, o Almanaque Silva, onde escreve histórias bizarras sobre a ilustração portuguesa”.

A BIG lembra ainda que Jorge Silva “inventou em 2003 uma sardinha que se tornou ao longo dos anos a genuína imagem de Lisboa, cidade onde nasceu há 61 anos”, e que tem “contribuído para a criação e desenvolvimento de marcas culturais da vida lisboeta”.

Em 2019, além do Prémio Carreira, a BIG promove outras ações, como o Prémio Nacional BIG, “A Teia da Ilustração”, ciclo de palestras dedicadas à ilustração, e o Prémio Especial BIG Ensino, destinado aos alunos de Artes Visuais do 12.º ano das Escolas Secundárias do Concelho de Guimarães e aos alunos do Ensino Superior, que frequentem cursos de licenciatura e mestrado em Escolas de Guimarães.

Continuar a ler

Ave

Homem que tentou matar mulher num bar em Famalicão começa a ser julgado

Mulher fingiu estar morta para evitar mais agressões. Ficou cega

em

Foto: Imagens CMTV

O Tribunal de Guimarães começa na quarta-feira a julgar um homem de 43 anos acusado de ter tentado matar por asfixia uma mulher num bar em Pedome, Famalicão, por causa de uma paixão não correspondida.

Em resultado das agressões, a vítima, de 37 anos, sofreu perda total da visão e perda parcial grave da audição, além de “dano estético importante”.

Ficou com incapacidade total para o trabalho.

O arguido responde pelos crimes de homicídio agravado, na forma tentada, e de roubo agravado.

Segundo a acusação, a que a Lusa teve acesso, os factos ocorrem na tarde de 03 de julho de 2018, num bar explorado pela vítima e onde o arguido trabalhava à noite.

O arguido “foi manifestando intenção de namorar” com a vítima e ficou “obcecado” por ela, dizendo mesmo a amigos e colegas de trabalho que ela era sua namorada.

No entanto, a vítima nunca aceitou qualquer relacionamento com o arguido.

No dia dos factos, numa altura em que estava sozinho com a vítima no bar, o arguido, e ainda segundo a acusação, decidiu matá-la, tendo-lhe desferido uma “violenta pancada” num ouvido com uma garrafa, seguindo-se um “violento murro” num olho.

Agrediu ainda a vítima com um manípulo da máquina do café, atirou-a ao chão e tentou asfixiá-la, com um saco plástico, uma corda e um pau.

A vítima fingiu estar morta e só então o arguido desistiu das agressões.

Tirou 200 euros que a vítima tinha no bolso, levou-lhe um telemóvel e ainda 80 euros que havia na caixa e abandonou o bar, trancando todas as portas.

A vítima conseguiu arrastar-se até uma janela e gritou por auxílio, tendo sido socorrida pela GNR e bombeiros.

Continuar a ler

Populares