Seguir o O MINHO

Alto Minho

Valença requalificou 31 quilómetros de trilhos pedestres na natureza

Turismo

em

Foto: Divulgação

A Câmara de Valença requalificou cerca de 31 quilómetros de trilhos pedestres considerados como “enigmáticos” no concelho, estando já “aptos a ser percorridos e interpretados novamente”, anunciou hoje aquele município.

Trata-se dos trilhos da Veiga da Mira, da Insua do Crasto e de Mosteiró, que foram remarcados com nova sinalética orientativa que possibilita a todos quantos o desejarem, autonomamente, realizar estes percursos.

Em comunicado, a autarquia esclarece que estes percursos “pretendem diversificar e reforçar a oferta de turismo de natureza / ativo do concelho”.

Trilho Pedestre da Veiga da Mira

Trata-se de um percurso pedestre, de pequena rota, com uma distância de 10,9  quilómetros, em formato circular e com uma duração média de quatro horas. Percorre as freguesias de Cristelo Côvo e São Pedro da Torre.

Começa e acaba no Parque de Lazer da Senhora da Cabeça e percorre uma zona próxima do rio Minho, rica em avifauna. Ponto central do percurso é a incursão no Biótipo da Veiga da Mira, uma das mais importantes reservas naturais da bacia do rio Minho.

Trilho Pedestre de Mosteiró

O Trilho de Mosteiró percorre 12 quilómetros, em formato circular, e tem uma duração previsível de 04:30 horas.+

O percurso começa e acaba na Igreja Matriz de Cerdal e desenvolve-se próximo ao ribeiro Mira, entre cascatas, velhos moinhos, o Convento de Mosteiró e núcleos rurais, pelas freguesias de Cerdal e Taião.

Trilho da Insua do Crasto

Com 8,2 km é o mais pequeno dos três trilhos, decorrendo em percurso circular com um tempo médio de realização de 02:30 horas.

Entre Friestas e Verdoejo, por velhos caminhos, próximos ao rio Minho, este é um percurso por entre recantos naturais singulares de rara beleza, trilhos de guardas fiscais e contrabandistas e património edificado de grande valor.

A intervenção foi financiada pelo Norte 2020 através do projeto Greenways.

Populares