Seguir o O MINHO

Braga

Vaca à solta assusta em Braga e é abatida pela GNR

Em Parada de Tibães

em

Foto: O MINHO

Uma vaca à solta na via pública causou momentos de apreensão ao final desta manhã de domingo acabando por ser abatida, à face de uma estrada secundária, em Parada de Tibães, Braga, confirmou O MINHO junto de fonte oficial da Guarda Nacional Republicana (GNR).

Ao que foi possível apurar, o animal fugiu de um camião de transporte de gado e invadiu a via pública, tornando-se agressivo e esquivo, sendo impossível ao proprietário, que procedia ao transporte, recuperar o animal, alertando por isso a GNR.

Seguiu-se o jogo do rato e do gato, ou neste caso, do humano e do bovino, com militares, proprietário, amigos do proprietário, veterinário e curiosos que passavam no local a tentar recuperar a vaca, mas todas as tentativas foram infrutíferas.

Foto: O MINHO

Fonte da GNR explica que aquela guarda foi alertada pelo proprietário do animal de forma a garantir a segurança pública, uma vez que o bovino já invadia terrenos e saltava cercas ao redor daquela avenida, junto a uma estrada municipal. Apesar do constrangimento, não houve registo de feridos nem de danos materiais.

“O proprietário ainda tentou outras formas de a conseguir recuperar [a vaca] mas tal foi impossível pelo que tivemos de proceder ao abate do animal”, disse a O MINHO a mesma fonte, do comando distrital de Braga.

No local estava um veterinário que, em conjunto com o proprietário, deu permissão aos militares para abaterem o animal, que pesava cerca de 250 quilos.

O proprietário recolheu o corpo da vaca.

A GNR registou a ocorrência.

Anúncio

Braga

Capotamento em Braga faz um ferido

Rotunda das Forças Armadas

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Uma pessoa ficou com ferimentos na sequência de um despiste seguido de capotamento, ao início da tarde deste domingo, em Braga, apurou O MINHO no local.

O sinistro deu-se na Estrada Nacional 103, em plena rotunda das Forças Armadas (Montalegrense), na freguesia de Tenões, Braga.

Uma viatura terá entrado em despiste, que resultou num capotamento, provocando um ferido ligeiro, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

No local estiveram os Bombeiros Sapadores de Braga com uma ambulância e uma equipa de desencarceramento. O alerta foi dado pelas 13:30.

Pelas 14:45, ainda decorriam trabalhos de remoção da viatura.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Dois feridos e carro tombado após colisão em variante de Braga

Em hora e meia

em

Foto: O MINHO

Por volta das 12:00, à entrada da variante do Cávado, sentido Braga-Prado, uma colisão resultou em dois feridos ligeiros, uma mulher de 35 anos e um homem cuja idade não foi possível precisar, que seguiam em viaturas distintas, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

Desconhece-se se a colisão terá sido provocada por um despiste inicial de uma das viaturas, que acabou por cair a uma berma da variante.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários de Braga com uma ambulância e o INEM com uma ambulância de emergência médica.

Todas as vítimas foram transportadas para o Hospital de Braga.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Cigarro na origem de incêndio em prédio de Beja que matou enfermeiro de Braga

Incêndio ocorreu a 03 de agosto

em

Foto: Rádio Campanário

A conclusão da investigação da diretoria do Sul da Polícia Judiciária (PJ) na sequência de um incêndio urbano em um prédio situado em Beja, que tirou a vida a um enfermeiro natural de Braga, indica que as chamas tiveram ignição num cigarro aceso.

De acordo com o relatório da PJ, citado pelo Jornal de Notícias, tudo aponta para que a vítima, de 36 anos, tenha adormecido com um cigarro aceso e, quando acordou, estaria já bastante intoxicado por monóxido de carbono proveniente do fumo, não conseguindo escapar às chamas que lhe tiraram a vida.

André Rebelo, natural da freguesia de Ferreiros, em Braga, estava desde o início de janeiro deste ano ao serviço como enfermeiro no Estabelecimento Prisional de Beja, residindo no malogrado primeiro andar de um prédio na Rua de Lisboa, junto ao centro histórico de Beja.

Os bombeiros de Beja deslocaram-se para o local perto das 06:00 do passado dia 03 de agosto, encontrando o apartamento tomado pelas chamas. Após a extinção do fogo, encontraram a vítima já carbonizada dentro de casa.

Até hoje, o prédio manteve-se sem moradores por não serem permitidas obras de recuperação, pois houve necessidade de aguardar pelo relatório da PJ, agora divulgado, uma vez que poderia imputar responsabilidades de segurança aos proprietários.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares