UMinho recebe palestra feita por ‘drag kings’ e ‘drag queens’

Evento é aberto ao público
divulgação

A Universidade do Minho recebe na próxima quarta-feira uma palestra com drag queens e drag kings. O evento sobre diversidade e os desafios da comunidade LGBTQIAP+ decorre no Anfiteatro 0.01 do Edifício 2 do campus de Gualtar. A realização é do Clube Rainbow em parceria com as produtoras Disque.PT e Xota Produções.

Serão quatro artistas a partilharem experiências pessoais, relatos e também interações com o público: os drag kings Orlando e Mauricio Dionísio e as drag queens Valerie The Monster e Mango Green.

Os drag kings são artistas que personificam e/ou imitam estereótipos do género masculino e as drag queens fazem o mesmo em relação ao género feminino. Esta arte é uma performance de expressão geralmente com traços exagerados e com o objetivo de produção artística e de entretenimento.

“As performances Drags causam forte impacto e chamam muita atenção especialmente quando estão fora de espaços voltados à comunidade LGBT+ ou de discotecas LGBT+ friendly. Pela primeira vez, essa arte será levada para uma Universidade portuguesa em formato de palestra. Nosso objetivo não é só despertar impacto, mas também a reflexão e a desconstrução de preconceitos” afirma Victoria Martins, do Clube Rainbow.

Foto: Divulgação

Para Vinicius Reis, “ao levar o debate para as ruas e para a Universidade, damos passos importantes no combate ao preconceito. Estamos muito orgulhosos em ver que a comunidade LGBTQIAP+ em Braga, mesmo sendo uma cidade menor em relação à Lisboa e ao Porto, está a realizar uma série de iniciativas e rompendo com o preconceito” conclui o artista que performa a drag queen Mango Green.

O evento é aberto a qualquer pessoa com interesse sobre o tema.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Putin diz que Ocidente deve negociar ou a Humanidade "caminha para a destruição total"

Próximo Artigo

Tavares diz que “é possível fazer muito mais” e alerta esquerda para valorização salarial

Artigos Relacionados
x