Seguir o O MINHO

Conteúdo Patrocinado

Uma Casa da Árvore no centro da cidade de Braga

Viver a 10 minutos do centro histórico de Braga num apartamento amigo do ambiente e com soluções tecnológicas de última geração é o que oferece o Edifício Casa da Árvore, que a Vilaminho Promoção Imobiliária começou a construir neste mês de março.

em

Localizada na Rua Virgílio Ferreira, na freguesia de Real, na zona norte da cidade de Braga, a Casa da Árvore terá 24 apartamentos de tipologia T3, com uma área de 150 metros quadrados, dotados de equipamentos de elevada eficiência energética. Segundo estimativas da construtora, a Casa da Árvore deverá estar pronta a habitar durante o segundo semestre de 2020, entre agosto e outubro.

“Serão apartamentos elegantes, de perfil minimalista, pensados para as necessidades de jovens famílias, que surpreendem pelos pormenores de design e acabamentos requintados”, explica o representante do gabinete ART.MGA responsável pelo projeto.

A localização é outra das mais-valias, uma vez que a Casa da Árvore irá proporcionar a tranquilidade que encontramos fora da cidade sem deixar que os seus moradores vivam próximo do centro histórico da cidade e dos equipamentos e serviços que precisam para uma qualidade de vida de alto padrão.

Apartamentos Personalizáveis

Foto: Vilaminho

Como explica Tiago Gomes Sequeira, administrador da Vilaminho, promotora do projeto, “o edifício Casa da Árvore foi desenhado a pensar nas famílias que querem conciliar as vantagens da proximidade do centro histórico com o conforto de uma habitação contemporânea e amiga do ambiente”.

O administrador da Vilaminho realça ainda que, “na primeira fase de vendas, os apartamentos são altamente personalizáveis, para que cada família possa construir uma casa à medida das suas necessidades específicas”.

A Casa da Árvore propõe um modelo de habitação e estilo de vida mais sustentáveis. A utilização de materiais de elevada qualidade permite excelentes resultados ao nível do isolamento térmico e acústico, garantindo o máximo conforto.

Soluções Tecnológicas

A inclusão de soluções tecnológicas, que possibilitam tanto o aproveitamento da energia solar como a redução de consumos, permite baixar significativamente os custos energéticos e a pegada ecológica.

O sistema integrado de floreiras com rega automática possibilita também usufruir da natureza dentro de casa, através da cultura de flores, pequenos vegetais ou ervas aromáticas durante todo o ano.

Foto: Vilaminho

Para além da privacidade e do conforto de cada apartamento, a Casa da Árvore terá espaçosas áreas comuns, pensadas para a utilização familiar quotidiana, que serão facilmente adaptáveis para eventos especiais, nomeadamente na sala multifunções – ideal para festas e/ou reuniões de condomínio e ginásio.

Característica muito especial deste imóvel é também a inclusão de pontos de carregamento para veículos elétricos, bem como espaço de parqueamento interno de bicicletas, como resposta às crescentes necessidades de mobilidade urbana.

Situado a cinco minutos do centro histórico, favorece os chamados meios de mobilidade suave, não esquecendo a proximidade às principais vias rodoviárias e ferroviária da cidade de Braga.

Vilaminho: 30 Anos a Crescer

A Vilaminho é uma empresa nascida em Braga, em 1988, como a primeira empresa do grupo no setor imobiliário. Trinta anos depois e orientada por três gerações, capazes de garantir a sua evolução e crescimento contínuos, o Grupo Vilaminho apresenta empreendimentos imobiliários por todo o país, em cidades como Aveiro, Braga, Gondomar, Lisboa, Elvas, Gaia, Portimão e, também, no Brasil.

Avô, pai e filho dirigem, agora, com a mesma paixão com que começaram a missão de criar, continuamente, elementos de diferenciação nos projetos que desenvolvem, acreditando apenas na determinação de cada cliente para alcançar cada um dos seus sonhos.

VISITAR SITE >

Descarregar Folheto (PDF) 

PUBLICADO POR

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Conteúdo Patrocinado

Atenção, motoristas. Empresa escolhida pela UEFA está a contratar serviços para a Liga das Nações

Porto, Guimarães e Braga

em

Foto: DR
PUBLICADO POR

 

 

A ChoiceCar SA, empresa do Grupo Salvador Caetano, foi selecionada pela UEFA, para a realização de serviços de transporte e apoio às equipas, durante o evento UEFA Nations League Finals , que decorrerá em Portugal, nos estádios do Dragão e D. Afonso Henriques, no período de 31 de maio a 11 de Junho próximos.

Para reforço da capacidade durante o evento, pretendemos contratar os serviços de motoristas :

· com experiência no transporte de passageiros;

· bom conhecimento das cidades de Porto, Guimarães e Braga;

· Boa apresentação;

· Idade superior a 25 anos;

· carta de condução há mais de 3 anos;

· comprovada fluência em inglês;

· excelentes aptidões de relacionamento interpessoal;

· com disponibilidade para trabalhar durante o período do evento.

Oferecemos um pacote de remuneração muito atrativo, adequado á importância do evento e aos elevados critérios de seleção dos profissionais a contratar.

Os interessados deverão manifestar o seu interesse para o email [email protected] , até ao próximo dia 10 de abril de 2019, indicando: nome completo, NIF, contactos telefónico e de e-mail.

A ChoiceCar contactará cada interessado no prazo de 48h após a receção da respetiva manifestação de interesse, sendo depois prestada informação complementar com vista ao inicio do processo de seleção e credenciação

Continuar a ler

Conteúdo Patrocinado

Formação para desempregados em Braga e Viana

Formações gratuitas na Esprominho

em

Foto: DR

A EsproMinho disponibiliza novas oportunidades de formação gratuita para desempregados sem o 12.º ano de escolaridade, em Braga e Viana do Castelo.

“No âmbito do projeto Portugal 2020, os fundos da União Europeia trazem consigo as oportunidades de formação que muitos esperam”. Assim sendo, durante o ano de 2019 até 2020, a EsproMinho será casa de muitas formações para aqueles que acham que o conhecimento não tem um fim.

As formações gratuitas disponíveis para desempregados sem o 12º ano, rondam as mais variadas áreas de formação desde estética, costura, cabeleireiro, restauração, informática, entre outras.

“Para facilitar a inscrição dos nossos futuros formandos disponibilzamos o nosso contacto, nas nossas plataformas, assim como, dispomos de um formulário de pré-inscrição online onde os mesmos se podem inscrever e posteriormente serem contactados para esclarecimento de dúvidas.

Para mas informações

Liliana Silva ([email protected])
(+351) 935 626 482

Continuar a ler

Conteúdo Patrocinado

Número de créditos ao consumo de automóveis sobe em Portugal

em

Foto: Divulgação

Artigo Patrocinado por 

O número de crédito para consumo de automóveis cresceu muito em Portugal no ano de 2018. Já no começo do mesmo, no mês de maio, bateram-se recordes na concessão de créditos, com um número de quase 290 milhões de euros e mais de 20 mil contratos. Para referência, o valor concedido cresceu em mais de três vezes em um período de 5 anos.

Ao passar de cada dia mais portugueses adquirem carros próprios, numa aceleração que não parece ter fim, e a concessão de créditos tem sido uma das principais formas que permitiram este crescimento de vendas. Se tu também procuras uma forma de adquiri o teu carro, tua moradia própria, ou quaisquer outros sonhos que possuas, é possível conseguir um crédito pessoal rápido com Coolfinance.

Análise dos Dados

Desde o começo do mês de janeiro de 2018 e até ao mês de outubro o número total do montante dos empréstimos destinado ao consumo em geral ultrapassou 6.088 milhões de euros. Este valor ultrapassa em 673 milhões de euros o de mesmo período do ano de 2017, além de conseguir ultrapassar os valores de concessão de crédito do ano de 2007, que antecedeu a crise financeira internacional de 2008.

Focando-se no consumo de automóveis, a concessão de crédito, no seu montante total, representou quase metade do fluxo total dos créditos contratados para consumidores em 2018. Para que tenha uma referência, ainda no início do ano, entre janeiro de maio de 2018, houve um crescimento de mais de 89 mil empréstimos de consumo para automóveis, com uma média de cerca de 600 empréstimos por dia.

Já no período de outubro de 2018 houve um aumento de 18.327 novos créditos aos consumidores para automóveis referentes ao mês anterior, o que se traduz num aumento de 1,2%, demonstrando um crescimento de número oscilante, porém constante na sua natureza.

O Mercado de Automóveis

O aumento na concessão de créditos para o consumo criou, consequentemente, um crescimento de vendas no mercado automobilístico. Segundo informações da Associação Automóvel de Portugal, no período entre janeiro e novembro de 2018 foram vendidos cerca de 212.113 veículos ligeiros, com um crescimento de 3,4% em relação ao mesmo período de 2017. Com isso, 2018 se apresenta, até o presente momento, como o melhor ano para o seguimento em mais de uma década.

Uma grande parcela destas compras foram realizadas através da concessão de crédito, com boa parte dos contratos das mesmas ultrapassando o valor de 14 mil euros.

Entender a Situação

No seu Relatório de Estabilidade Financeira o Banco de Portugal procurou explicar a situação. Segundo eles, o aumento do crédito de consumo se dá à melhoria das condições encontradas no mercado de trabalho em Portugal, como o crescimento da economia e a redução do desemprego, o que causou o aumento da confiança dos consumidores e do consumo privado. Eles também apontaram que o consumo realizado através do crédito também tem aumentado proporcionalmente.

Além disso, o crescimento da concorrência entre as instituições financeiras também influenciou esta situação, especialmente ao considerar as sociedades especializadas no crédito ao consumo, que estão a crescer no mercado português e ganhar espaço frente à banca tradicional.

Consequências do Crescimento

Com o grande crescimento da concessão de crédito pessoal e de consumo em 2018, e com o constante alerta da população portuguesa sobre os riscos do sobreendividamento das famílias – causado também pela sobrevalorização imobiliária que Portugal está vivendo atualmente – o Banco de Portugal divulgou, em julho de 2018, novas regras referentes à concessão de créditos.

As referidas regras criaram restrições à concessão de créditos pessoais, em especial aos dedicados à habitação e ao consumo, definindo que famílias deverão apenas poder gastar até metade de seu rendimento com empréstimos. O objetivo das mesmas é garantir que as instituições financeiras não se arrisquem de forma excessiva em novos créditos e evitar que os clientes acabem por endividar-se, ao garantir que tenham os meios para quitar suas dívidas.

Além disso, Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado das Finanças, fez uma advertência aos bancos, em 25 de setembro, sobre a necessidade de serem cautelosos quanto à concessão de crédito, principalmente os de consumo, para que não se prejudique o esforço sendo realizado para solidificar as instituições financeiras.

O Futuro

Apesar destas regras, atualmente, serem apenas recomendações por parte do Banco de Portugal, Carlos Costa – Governador do BdP – informou já no começo de 2018, no mês de maio, que caso os bancos não as respeitem às mesmas poderão ser transformadas em ordens vinculativas.

Além disso, mesmo possuindo caráter de recomendação, para já os bancos que falharem em cumpri-las são obrigados a explicarem suas ações perante o Banco de Portugal.

Continuar a ler

Populares