Treinador do SC Braga quer “garantir terceiro lugar”

Imagem: SC Braga

O objetivo do SC Braga é ficar em terceiro lugar na I Liga de futebol e isso passa, também, por vencer o Vizela, no sábado, na 30.ª jornada, frisou hoje o treinador, Rui Duarte.

Após a última ronda, o Braga colou-se ao FC Porto no terceiro lugar, ambos com 59 pontos, e o treinador assume que esse é claramente o objetivo da equipa.

“Sim, isso é claro, não o escondemos. [O Braga] É um clube grande e quem o representa tem que ter consciência de que nos obriga a trabalhar mais todos os dias, a ser sérios, a querer mais para dar consistência à grandeza deste clube e aos passos em frente que deu nos últimos nãos. Só dependermos de nós é bom, mas queremos olhar só para o jogo com o Vizela. Queremos fazer uma ponta final de campeonato boa para garantir esse terceiro lugar”, reforçou, na antevisão da receção aos vizelenses.

Rui Duarte tinha pedido outra atitude e mentalidade depois da derrota com o Arouca (3-0, em casa, na ronda anterior), na sua estreia no comando técnico dos ‘arsenalistas’, e questionado sobre se sente que, depois da vitória no terreno do Estoril Praia (1-0), essa mudança está assimilada, o treinador notou que “isso não acontece de um dia para outro”.

“[Queremos] Criar uma identidade, ter valores, os jogadores perceberem que tipo de líder está deste lado, porque há lideranças diferentes. Mas criámos uma boa sinergia, equipa técnica e jogadores, saudável, de trabalhar bem, e todos contam. Em dois jogos, só dois jogadores não jogaram e isso revela que não estou a falar de borla, mas de convicção”, disse.

Para bater o Vizela, o Braga “tem que trabalhar muito e fazer um jogo muito sério e rigoroso, com muito compromisso de toda a gente”, notou o técnico.

Rui Duarte não quer “facilitismos” da sua equipa porque, “apesar da posição na tabela, o Vizela não é um adversário fácil: “tem processos engraçados com bola e dificulta muito os adversários”.

“Temos que estar ao nosso melhor nível, fortes, corajosos e organizados para ganhar”, reforçou.

O treinador frisou que, além dos objetivos coletivos, há jogadores com metas individuais. Um deles é Banza, que luta por ser o melhor marcador do campeonato, estando a um do líder, o sportinguista Gyökres (22/21).

O ponta-de-lança congolês está em branco há duas jornadas seguidas, mas Rui Duarte descarta alguma ansiedade no jogador.

“O Banza está a fazer o seu trajeto, os colegas têm-no ajudado bastante, porque ninguém faz golos sozinho, é um trabalho de equipa, e, com certeza, os golos surgirão naturalmente a ele ou ao Abel [Ruiz]”, disse.

Rui Duarte ‘fugiu’ à polémica da ‘descida’ para os sub-23 de Roger, que já ficou de fora do jogo com os estorilistas, alegadamente por motivos relacionados com a renovação de contrato.

“Não posso explicar nada. Posso dizer que, quando cheguei, o presidente pediu-me para trabalhar sério, ter compromisso e fazer toda a gente acreditar, porque havia um objetivo claro dentro do grupo para conquistar e, com os jogadores que temos à disposição, queremos dar uma boa resposta amanhã [sábado] e ficar com os três pontos, só pensamos nisso”, disse.

SC Braga, quarto classificado, com 59 pontos, e Vizela, 18.º e último, com 21, defrontam-se a partir das 20:30 de sábado, no Estádio Municipal de Braga, em jogo que será arbitrado por André Narciso, da associação de futebol de Setúbal.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

GNR deteve em flagrante suspeito de atear incêndio em Fafe

Próximo Artigo

Os números do Euromilhões

Artigos Relacionados
x