Seguir o O MINHO

Ave

Trabalhadores da Misericórdia de Famalicão em greve na quinta e sexta-feira

Sindicato diz que condições de trabalho se têm vindo a agudizar

em

Foto: DR

Os trabalhadores da Santa Casa da Misericórdia de Famalicão estarão em greve na quinta e sexta-feira em protesto “contra as condições de trabalho, que se têm vindo a agudizar desde o início da pandemia”.

De acordo com o CESP – Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviçoscausa, estão em causa os horários desregulados com uma folga semanal, que não permitem a conciliação da vida pessoal e familiar dos trabalhadores; pagamento de trabalho suplementar; contratação de trabalhadores com postos de trabalho efetivo; liberdade sindical dentro da instituição, que tem sido objeto de bloqueio por parte da direcção; fim do assédio laboral, pressão e repressão que tem sido alvo estes trabalhadores; falta de condições de higiene que permita cuidar dos utentes com brio e zelo.

“As trabalhadoras estiveram sempre na linha da frente perante a pandemia por covid-19, trabalhadores que abdicaram da sua vida pessoal quando foi preciso dar resposta aos utentes da instituição. Esta direcção não reconhece o esforço e profissionalismo dos trabalhadores, pelo contrário agrava os problemas já existentes e não promove o dialogo por forma a promover a paz social”, refere o Sindicato.

Na quinta-feira, a partir das 10.00, os trabalhadores irão concentrar-se em frente ao lar são João de Deus da Santa Casa da Misericórdia de Famalicão. Na sexta-feira, realizarão um desfile com início às 14:30 na rotunda Bernardino Machado, a terminar com concentração na sede da Santa Casa da Misericórdia, onde será entregue uma “moção que transmitirá o sentimento dos trabalhadores”.

Populares