Seguir o O MINHO

Guimarães

Solista de Guimarães no Concerto de Ano Novo da Orquestra Sinfónica Portuguesa

Coro do Teatro Nacional de S. Carlos

em

Foto: Divulgação

A Orquestra Sinfónica Portuguesa e o Coro do Teatro Nacional de S. Carlos, sob a direção de Joana Carneiro, cumprem, este sábado, o Concerto de Ano Novo no Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada. Elisabete Matos, soprano natural de Guimarães, será a solista do evento.

O programa, que será apresentado este sábado, a partir das 21:00, será retomado no domingo, no mesmo local, às 16:00.

“Pini di Roma”, de Ottorino Respighi, áreas de operetas de Franz Lehár e Emmerich Kálmán, a abertura da ópera “Candide”, de Leonard Bernstein, assim como algumas das suas canções, compõem o programa que conta com a vimaranense como solista, atual diretora artística do teatro lírico nacional.

Elisabete Matos, natural de Caldas das Taipas, em Guimarães, estudou no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, em Braga, licenciou-se em “Música-Canto”, na Escuela Superior de Canto de Madrid, com uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian, tendo-se radicado na capital espanhola em 1988.

Em 1995 ficou em 2.º lugar no Concurso Internacional de Canto Hans Gabor Belvedere.

Com atuações em vários palcos internacionais, em 2010 gravou uma versão de “A Portuguesa”, de Alfredo Keil, no âmbito do centenário da implantação da República.

Elisabete Matos recebeu o Prémio Maria Isabel Barreno — Mulheres Criadoras de Cultura, iniciativa da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género e do Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais do Ministério da Cultura.

É professora ajunta convidada na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco, desde 2014 e, desde 2017, diretora artística do Festival Internacional de Música Religiosa de Guimarães.

É diretora artística do Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, desde outubro de 2019.

O concerto conta com a presença da ministra da Cultura, Graça Fonseca.

Hoje, também, o Coro e a Orquestra Clássica do Sul atuam pela primeira vez em Lisboa, juntos, no Grande Auditório da Culturgest, num concerto de boas-vindas a 2020, marcado para as 19:00, sob a direção do maestro Rui Pinheiro.

O programa inclui “Música Aquática – Suite n.º 2”, de Georg Haendel, “Glória em Ré maior”, de Antonio Vivaldi, e “Sinfonia n.º 104”, de Joseph Haydn. Participam, como solistas, a soprano Paulina Sá Machado, e a meio-soprano Marta Magalhães.

À mesma hora, no Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian, tem início o Concerto de Ano Novo da Orquestra Gulbenkian, sob a direção do maestro francês Frédéric Chaslin, com a participação da soprano alemã Nadja Mchantaf, e um programa composto por obras de Puccini, Gershwin, Glanzberg, Korngold, mais as danças da família Strauss, de Viena.

No Porto, hoje, os Concertos de Ano Novo são na Casa da Música e no Coliseu.

O primeiro, com início às 18:00, conta com a Orquestra Sinfónica Casa da Música, sob direção de Takuo Yuasa, e obras da segunda geração da dinastia Strauss, de Viena, composta pelos irmãos Johann, Josef e Eduard.

Às 21:30, no Coliseu, a Orquestra Metropolitana de Lisboa e o maestro Sebastian Perlowski dirigem igualmente obras da família Strauss, e também de Moniuszko e de Rossini.

Em Carnaxide, no concelho de Oeiras, distrito de Lisboa, o Concerto de Ano Novo é dirigido pelo maestro Nicolay Lalov, com a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, a partir das 18:00, no Auditório Municipal Ruy de Carvalho.

O programa, anunciado pela autarquia, inclui peças dos irmãos Eduard e Josef Strauss.

Nicolay Lalov dirige a orquestra desde 1996. Como violinista e maestro tem gravado para a Rádio Nacional Búlgara e a RTP. Dirigiu orquestras em países como Bulgária, Rússia, Grécia, Reino Unido, Espanha, Itália, Bélgica, Holanda, Alemanha, República Checa e Estados Unidos.

Em Estremoz, no distrito de Évora, tem lugar, hoje também, um concerto de ano novo pela Light Music Orchestra, às 21:30, no Teatro Bernardim Ribeiro.

A Light Music Orchestra, dirigida pelo maestro Artur Rouquina, de Estremoz, é constituída por cerca de 30 músicos (cordas, sopros, percussão e cantores) e interpreta, além de obras de referência da música clássica de compositores como Bizet, Puccini, Strauss e Verdi, também outros estilos musicais de diversos compositores.

Neste concerto, organizado pelo município, a entrada é livre.

Em Santa Maria da Feira, o Grande Concerto de Ano Novo, no Grande Auditório do Europarque, a partir das 21:30, conta com a participação dos cantores Íris Perestrelo (soprano) e Pedro Rodrigues (tenor), acompanhados pela Banda Sinfónica de Jovens de Santa Maria da Feira, sob a direção do maestro Paulo Martins.

Em Torres Vedras, no Teatro Cine, a programação do ano arranca no domingo, dia 05, com o concerto de Ano Novo pela Banda Sinfónica da Associação das Filarmónicas do Concelho de Leiria.

Populares