Seguir o O MINHO

Ave

Só não matou outro homem em Cabeceiras de Basto porque a caçadeira avariou

Acusado de vários crimes

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Ministério Público (MP) acusa um homem que tentou matar outro na esplanada de um café na freguesia de Faia, em Cabeceiras de Basto, e que só não concretizou os seus intentos porque a caçadeira não disparou.

Em despacho de 04 de junho deste ano, o MP imputa ao arguido dois crimes de ofensa à integridade física qualificada, um dos quais tentado; três crimes de coação agravada, um dos quais tentado; um crime de homicídio qualificado tentado; um crime de ameaça agravado; um crime de detenção de arma proibida; um crime de condução de veículo sem habilitação legal.

A acusação diz que, no dia 04 de setembro de 2019, pelas 21:50, na esplanada de um café na freguesia de Faia, Cabeceiras de Basto, o arguido “desferiu com uma cadeira uma pancada na cabeça de um outro cliente do café que se encontrava na mesma esplanada”.

A seguir, o homem ausentou-se do local e regressou “passados dez minutos”, empunhando uma caçadeira e dizendo que “ia matar o cliente que antes agredira e ainda um outro que com ele se encontrava”.

“Como o agredido se colocasse em fuga, procurando subtrair-se à sua ação, o arguido foi no seu encalço e, na perseguição, por duas vezes lhe apontou ao corpo a espingarda caçadeira e premiu o gatilho para o atingir, só não o logrando por razões alheias à sua vontade, uma vez que a espingarda, embora efetuasse a ação mecânica da “gatilhada”, não disparou”, conclui o Ministério Público.

Populares