SC Braga perde em casa com o Arouca (e falha ‘assalto’ ao 3.º lugar)

Foto: SC Braga

Um Arouca com muita personalidade, orientado por Daniel Sousa, futuro treinador do SC Braga, foi hoje vencer ao reduto dos minhotos de forma clara, por 3-0, na 28.ª jornada da I Liga de futebol.

Serdar, com um autogolo (29 minutos), e Mujica (34 e 89) marcaram os golos do Arouca, que somou a sexta vitória fora de portas, tantas quantas as que regista em casa.

A turma de Daniel Sousa, já confirmado como treinador do SC Braga na próxima temporada, viu premiada uma excelente exibição e soube segurar a reação da equipa da casa no segundo tempo.

Um SC Braga desgarrado, que registou a terceira derrota caseira da época no campeonato – o que já não acontecia desde 17 de dezembro do ano passado, quando perdeu com o Benfica (1-0) -, pode ver o terceiro lugar ficar ainda mais distante, se o FC Porto, a dois pontos dos ‘arsenalistas’, vencer o Vitória de Guimarães, quinto, no domingo.

Rui Duarte, em estreia no SC Braga e na I Liga, tinha dito na véspera que não ia inventar e repetiu o último ‘onze’ delineado por Artur Jorge, na vitória por 5-3, fora, sobre o Portimonense.

Já Daniel Sousa fez duas alterações no Arouca, promovendo a titularidade de Milovanov e Bambu.

O Arouca entrou muito bem na partida e, aos 23 minutos, Cristo rematou ao poste, antes de Jason (26) e Mujica (28) darem trabalho a Matheus e anteciparem a vantagem arouquense, que chegou no autogolo de Serdar.

Depois de um canto em que a defesa bracarense ficou a ‘dormir’, Jason cruzou com todo o tempo e espaço e o central turco introduziu a bola na própria baliza na tentativa de corte.

O SC Braga não ‘existia’ e a exceção foi um remate de Zalazar, que falhou por pouco o alvo depois de bater num defesa arouquense e quase trair Arruabrarena (32).

Aos 34 minutos, surgiu o segundo golo do Arouca, depois de uma perda de bola do meio-campo ‘arsenalista: Mujica apareceu na ‘cara’ de Matheus depois de um grande passe de Cristo, ladeou o guardião e atirou ainda de fora da área.

Aos 37 minutos, Abel Ruiz personificou a desinspiração minhota ao não conseguir ultrapassar Arruabarrena.

Rui Duarte lançou Álvaro Djaló e Ricardo Horta (de regresso apos um mês de ausência devido a lesão) após o intervalo e a diferença de velocidade notou-se: aos 48 minutos, Zalazar, de cabeça, após boa jogada coletiva dos ‘arsenalistas’, deu o mote apesar de ter saído à figura de Arruabarrena para uma reação bracarense que, contudo, foi perdendo força.

Ainda assim, a equipa da casa esteve perto do golo por três ocasiões, todas anuladas por Arruabarrena a remates de Bruma (59) e Roger (61), e a um cabeceamento de Banza (73).

O Arouca, que já tinha ameaçado Matheus aos 57 minutos, por Jason, foi-se soltando da pressão adversária e também dispôs de uma clara situação para dilatar o marcador, mas Matheus opôs-se bem a Mujica (78).

O terceiro golo chegou perto do fim, e com alguma felicidade, já que o remate de Jason ‘encontrou’ Mujica pelo caminho e traiu Matheus, originando o 18.º golo do ponta-de-lança espanhol no campeonato.

Resumo

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Braga.

SC Braga – Arouca, 0-3.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores

0-1, Serdar, 29 minutos (na própria baliza).

0-2, Mujica, 34.

0-3, Mujica, 89.

Equipas

– SC Braga: Matheus, Victor Gómez (Rony Lopes, 80), Serdar, Niakaté, Joe Mendes (Álvaro Djaló, 46), João Moutinho, Zalazar (Pizzi, 64), Roger, Bruma, Abel Ruiz (Ricardo Horta, 46) e Banza.

(Suplentes: Lukas Hornicek, José Fonte, Chissumba, Vítor Carvalho, Cher Ndour, Pizzi, Rony Lopes, Ricardo Horta e Álvaro Djaló).

Treinador: Rui Duarte.

– Arouca: Arruabarrena, Bogdan Milovanov, Montero, Bambu, Weverson, David Simão (Vitinho, 90+1), Sylla (Puche, 85), Pedro Santos (Eboué Kouassi, 68), Jason, Cristo (Oriol Busquets, 90+1) e Mujica.

(Suplentes: Thiago, Quaresma, Matías, Pedro Moreira, Eboué Kouassi, Vitinho, Orol Busquets e Puche).

Treinador: Daniel Sousa.

Árbitro: João Gonçalves (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Montero (09), João Moutinho (45+4), David Simão (46) e Pedro Santos (62).

Assistência: 13.031 espetadores.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

"Fizemos o mais difícil, que foi marcar dois golos"

Próximo Artigo

Escapam ilesos após colisão na via em frente ao Braga Parque

Artigos Relacionados
x