Seguir o O MINHO

Futebol

“Sabemos para onde queremos ir”

Abel Ferreira comentou vitória em Setúbal

em

Foto: Divulgação / SC Braga

Declarações após o jogo em que o SC Braga venceu o Vitória de Setúbal, 1-0, em partida da 26.ª jornada da I Liga de futebol, disputada no Estádio do Bonfim, em Setúbal:

Abel Ferreira (treinador do SC Braga): “Correu-nos bem. Por exemplo com o Belenenses perdemos em casa e criámos mais oportunidade que hoje. Futebol resume-se à eficácia. Só duas equipas fizeram dois golos neste estádio.

A última derrota que tinham tido tinha sido connosco o ano passado. O adversário ia dar a vida por este jogo. Colocámo-nos nessa posição. Foi um jogo difícil. Para haver uma boa dança é preciso haver um bom par. O Vitória não atravessa uma boa fase, daí a ansiedade.

O Vitória criou-nos perigos em cruzamentos para as costas e no jogo direto. Foi uma vitória difícil da equipa mais eficaz. Defendemos bem e vamos para o terceiro jogo a somar pontos. Vamos ver até ao final quantos adversário vão passar aqui.

[Chamada à seleção portuguesa de Dyego Sousa] É uma das formas que o selecionador teve de reconhecer o trabalho que estamos a fazer. Estamos a saber lidar com a pressão positiva de jogar para ganhar. O Dyego usufrui de forma individual, mas é um prémio justo para a nossa equipa. Lutamos jogo a jogo até ao final.

[Oito jogos até à final] O nosso processo está bem assimilado e definindo. Alterámos a forma de jogar hoje. O nosso foco é o lance seguinte de um jogo. Não controlamos o trabalho dos outros, mas o nosso processo. Para o resultado aparecer temos de nos focar nisso.

A sociedade está demasiado facilitada para o que queremos. O caminho tem pedras, buracos e escorregas que nos ajudam a descer mais rápido. Desde o primeiro dia temos sido coerentes. Não altero o discurso em função da tristeza ou entusiasmo. Sabemos para onde queremos ir.

[Lesão de Raul Silva] Não tenho mais informação. Saiu com um problema no joelho, é muito cedo”

Sandro Mendes (treinador do Vitória de Setúbal): “Na minha opinião foi o melhor jogo do Vitória desde a minha chegada. Não jogámos contra uma equipa qualquer. Trata-se de um adversário que se assumiu como candidato ao título e nós em nada fomos inferiores. Conseguimos jogar por dentro e por fora e quisemos ganhar. Por querem-no muito, os jogadores precipitaram-me às vezes por isso.

Faltou-nos fazer o golo para ganhar. Quem joga assim está mais perto de ganhar. Obrigámos o Sporting de Braga a queimar tempo e isso é algo que não há muitas que o consigam fazer. A primeira parte foi equilibrada e, na segunda, fizemos um golo, mas estava fora de jogo. Não conseguimos concretizar as várias oportunidades que tivemos.

[Arbitragem?] Desde que cheguei nunca falei de arbitragem. Não me cabe a mim comentar.

Não existem vitórias morais, mas, a jogar assim, estamos muito mais perto de ganhar do que perder.

[Como motivar equipa que não vence há 15 jornadas?] A motivação é intrínseca. Os jogadores têm família, querem melhores contratos e é a isso que nos tempos de agarrar. É aí que temos de ir buscar a motivação. Dependemos de nós.”

Anúncio

Futebol

Entrada violenta sobre Esgaio na Taça da Liga vale dois jogos de suspensão

Dois para Mathieu e um para Eduardo

em

Foto: DR / Arquivo

O defesa francês do Sporting Jérémy Mathieu foi suspenso por dois jogos, face à expulsão no encontro da meia-final da Taça da Liga, revelou esta quinta-feira o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

O habitual titular no eixo da defesa dos ‘leões’ recebeu ordem de expulsão, já em tempo de compensação (90+3), na partida frente ao SC Braga, por ter tido uma entrada violenta sobre Ricardo Esgaio junto à linha lateral, num jogo em que também o avançado congolês Bolasie (61) e o médio brasileiro Eduardo Henrique (90+8), que não foi opção, acabaram igualmente expulsos, mas apenas vão falhar um desafio cada, segundo o comunicado daquele organismo.

Também o guarda-redes dos bracarenses Eduardo, suplente não utilizado na partida em que a sua equipa venceu por 2-1, vai cumprir um jogo de suspensão, o da final da competição, diante do FC Porto, no sábado.

Continuar a ler

Futebol

Moreirense deve receber subsídio municipal de 600 mil euros para a academia

Da Câmara de Guimarães

em

Foto: Divulgação / Arquivo

O Moreirense, clube que milita na I Liga portuguesa de futebol, deve receber um subsídio de 600.000 euros para a sua nova academia, atualmente em construção, informou hoje um documento da Câmara de Guimarães.

O montante em questão vai ser discutido e votado na reunião do executivo municipal de segunda-feira, no âmbito da atribuição anual de apoios às instituições desportivas do concelho vimaranense, sendo, em caso de aprovação, entregue ao clube da vila de Moreira de Cónegos em três tranches de 200.000 euros, com início em 2020.

Apresentada em 01 de novembro de 2018, aquando do 80.º aniversário do Moreirense, a designada Vila Desportiva já está a ser construída na antiga Quinta da Devesa, que se situa na freguesia vizinha de Guardizela, mas dista apenas cerca de 200 metros do Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas.

Contactado pela agência Lusa, o presidente do emblema minhoto, Vítor Magalhães, reconheceu que a primeira fase da obra, na qual se incluem dois relvados naturais para a equipa principal e um campo sintético para o futebol de formação, deve estar concluída no final de março, mesmo com os “atrasos” sofridos.

O Moreirense, referiu ainda o dirigente, gastou até agora mais de três milhões e meio de euros com uma academia que vai ocupar cerca de 150.000 metros quadrados e ter, após a segunda fase, um terceiro relvado natural e uma infraestrutura capaz de servir de residência a 26 atletas.

O espaço, frisou ainda o dirigente, vai ainda prestar “apoio social” à população da zona sudoeste do concelho de Guimarães, que, além de Moreira de Cónegos e Guardizela, inclui ainda as freguesias de Lordelo, São Martinho do Conde, Gandarela e Serzedelo, onde a equipa da I Liga, treinada por Ricardo Soares, costuma treinar.

Entre as instituições desportivas que devem receber apoio para obras em 2020, encontra-se também o Vitória, o outro clube do município com uma equipa na divisão maior do futebol português.

A verba destinada ao clube vitoriano é de 330.000 euros, distribuída por dois anos, a partir de 2020, e visa o melhoramento dos balneários, quer da academia de futebol, quer do pavilhão.

Continuar a ler

Futebol

Adeptos do Vitória detidos em Braga proibidos de entrar em estádios por um ano

Por invasão do recinto de jogo

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Dois adeptos do Vitória foram detidos na quarta-feira, durante a segunda meia-final da Taça da Liga, em Braga, anunciou hoje o comando distrital da PSP.

De acordo com nota enviada a O MINHO, os dois adeptos, com 21 e 33 anos, foram detidos por invadirem o recinto de jogo, pouco depois das 21:20, após o primeiro golo do Vitória.

Os detidos foram presentes esta quinta-feira no Tribunal de Guimarães e o “Ministério Público propôs para cada um a suspensão provisória do processo e uma injunção de proibição pelo período de um ano de acesso a recintos desportivos, bem como ao pagamento de 200 euros a uma Instituição de Solidariedade Social”.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

PASSATEMPO

ÚLTIMAS

Reportagens da Semana

Populares