Seguir o O MINHO

Barcelos

Restaurante de Barcelos enfrenta pandemia com reforço de entregas ao domicílio

Furna tem 45 anos de história

em

Foto: DR

É um dos mais antigos e conhecidos restaurantes de Barcelos. Com 45 anos de história, o Furna desde o início teve take-away. Há 10 anos começou a apostar nas entregas ao domicílio, tornando-se pioneiro no domínio da entrega ao domicílio de comida regional (até então, em Barcelos só eram entregues pizzas). E esse ‘know-how’ serviu de almofada para atenuar o impacto da crise pandémica. A entrega ao domicílio cresceu com a pandemia: de 20 freguesias passou a abranger todo o concelho (89 freguesias, antes da reforma administrativa, 61 depois). De dois carros passou para sete. E para estes fins de semana de recolher obrigatório o serviço foi reforçado com mais dois carros.

“Não pudemos meter lay-off, dado que nunca perdemos mais do que os 40% do que o estado previa, porque crescemos no take-away e no domicílio”, explica a O MINHO o gerente, Armando Pinto.

“A Furna tem 45 anos de existência com take-away. Já temos domicílio há dez anos. Antes da pandemia tínhamos dois carros, neste momento temos sete e este fim de semana estamos com nove”, aponta. “É a única forma que temos de trabalhar”.

A entrega ao domicílio “esteve sempre a crescer”, mas a pandemia acentuou a subida. “Se calhar fazíamos cem entregas por semana e atualmente estamos nas 500 e muito”, sustenta Armando Pinto, recordando o início com apenas uma mota.

“Começámos com uma mota, duas motas, três motas, um carro, dois carros… Obviamente que esta situação pandémica fez com que o crescimento fosse mais exponencial, mas o futuro passa por aí”, considera o gerente do Furna, justificando que “se as pessoas fizerem as contas não saem de casa”.

“O custo não paga o facto de sair de casa, pegar no carro, procurar estacionamento, ficar na fila à espera, voltar para casa. A pessoa sai do trabalho, vai para casa, toma um banho, senta-se no sofá e uns minutos depois estamos a tocar à porta de sua casa com a comida”, argumenta.

A pandemia também levou o Furna, conhecidíssimo pelo seu frango de churrasco, a abranger todo o concelho de Barcelos, de Martim a Tregosa, da Pousa e Vila Cova. “Temos clientes em todas as freguesias e nesta situação pandémica fizemos o esforço de tentar chegar a eles todos”, sublinha.

Por outro lado, o serviço de sala teve uma “quebra de 75%”, o que leva a que, no cômputo geral, a casa continue “a perder” com a pandemia. Armando Pinto é solidário com as críticas do setor em relação às novas medidas mais restritivas, mas “a verdade é que já estávamos mal sem este confinamento”.

“Temos os restaurantes abertos, mas não trabalhamos. Ao domingo, estou a fazer 20% do que fazia. Como sustento os funcionários da sala a trabalhar a 20%? Como combato isso? É com o domicílio. E é quase em contraciclo. Estou neste momento a contratar pessoas. Hoje [sexta-feira] entrou mais um estafeta. Estamos a investir, comprámos mais um carro. No take-away e domicílio estamos em contraciclo, estamos a crescer, mas em termos gerais ainda temos prejuízo”, refere Armando Pinto, considerando que a experiência nestes dois domínios foi crucial.

“Temos toda a logística montada. O take-away e o domicílio já eram 50% do volume da casa, agora representa muito mais”, conclui.

Barcelos

Homem morre atropelado na passadeira em Barcelos

Acidente

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Um homem de 65 anos morreu após ser atropelado por um automóvel numa passadeira, na Rua Pedro Álvares Cabral, em Arcozelo, Barcelos, apurou O MINHO junto de fonte dos bombeiros.

O acidente aconteceu perto da ‘Rotunda da Cabra’ no acesso à circular urbana.

O óbito foi declarado no local.

O alerta foi dado às 17:45.

Os Bombeiros de Barcelos prestaram socorro com dois operacionais e uma viatura. Foram acionados, posteriormente, para fazer a remoção do cadáver.

A VMER de Barcelos também prestou socorro.

A PSP registou a ocorrência.

Notícia atualizada às 18h58 com correção da idade da vítima.

Continuar a ler

Barcelos

Câmara de Barcelos tem 40 trabalhadores da recolha do lixo confinados

Covid-19

Foto: O MINHO (Arquivo)

Quarenta trabalhadores da recolha de lixo da Câmara de Barcelos estão confinados devido a casos de covid-19 naquele serviço, adiantou hoje o presidente do município, Miguel Costa Gomes.

Questionado por O MINHO, que tem relato de um número elevado de trabalhadores infetados naquele serviço, o autarca confirmou existiram “vários” casos e referiu que mandou preparar “mais dois planos de contingência, com maiores níveis de prevenção”, já acautelando uma eventual evolução negativa das infeções naquela divisão.

“Porque a recolha do lixo tem que ser feita. Estamos a prevenir-nos para que estejamos preparados para minimizar as consequências na recolha do lixo”, realçou Miguel Costa Gomes, acrescentando que esta se trata de “uma área problemática” em que os trabalhadores estão mais “expostos”.

Embora, salienta, levem “todos os equipamentos de forma a se protegerem”.

Na área dos jardins, limpeza de ruas e de resíduos, a Câmara de Barcelos tem cerca de 250 trabalhadores.

No total, o Município de Barcelos tem cerca de 800 trabalhadores, dos quais, adiantou o presidente, cerca de 45% se encontram em teletrabalho.

Continuar a ler

Barcelos

Autarca de Barcelos afirma ter relatos de aluguer de animais para sair à rua

Miguel Costa Gomes

Foto: Arquivo

O presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes, afirmou hoje ter relatos de pessoas que “alugam” animais para os levar a passear à rua, conseguindo assim um pretexto para furar a obrigatoriedade de ficar em casa.

Em videoconferência de imprensa, Costa Gomes disse ainda que haverá animais que chegam a ser “obrigados” a irem à rua três vezes por dia, pela mão de pessoas diferentes, apesar de darem sinais de estarem “cansados de passear”.

“É uma série de expedientes que as pessoas usam, a ser verdade é lamentável”, referiu o autarca de Barcelos, aludindo mesmo a “uma criatividade um bocadinho estranha” e a “uma imaginação terrível”.

Num apelo à responsabilidade individual, Costa Gomes disse ser fundamental que cada um faça a sua parte, ficando em casa sempre que possível.

Barcelos tem 1.536 casos ativos. Mais seis mortes numa semana

Na videoconferência de imprensa, o autarca fez um balanço da pandemia de covid-19 no concelho, dando conta da existência de 1.536 infetados com o novo coronavírus.

Desde o início da pandemia, já morreram no concelho de Barcelos 84 pessoas com covid-19, seis das quais na última semana.

Costa Gomes revelou que, entre os trabalhadores afetos à recolha do lixo, há cerca de 40 que estão em confinamento, estando já em elaboração dois planos de contingência adicionais para que aquela atividade não seja afetada, até por questões de saúde pública.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.041.289 mortos resultantes de mais de 95,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.028 pessoas dos 556.503 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Continuar a ler

Populares