Seguir o O MINHO

Região

Nova linha dupla de alta tensão vai passar em Vieira do Minho, Póvoa de Lanhoso, Guimarães e Fafe

Energia

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO / Arquivo

Vem aí um projeto para a criação de uma linha aérea dupla de alta tensão, ao longo de 25,6 quilómetros, entre a Caniçada (Vieira do Minho) e Fafe. A proposta é da empresa REN – Rede Eléctrica Nacional, S. A. e foi esta semana (dia 14) publicada em Diário da República.

Esta linha, refere o texto publicado e assinado pela subdiretora-geral de Energia e Geologia, Maria José Espírito Santo, servirá para apoiar as linhas já existente que ligam a Caniçada e Fafe a Riba d’Ave, em Famalicão.

De acordo com um relatório da Agência Portuguesa do Ambiente, datado de 2020, esta linha vai passar pelo concelho de Fafe (União de freguesias de Agrela e Serafão, União de freguesias de Freitas e Vila Cova, União de freguesias de Monte e Queimadela); concelho de Guimarães (freguesia de Gonça); concelho de Póvoa de Lanhoso (União das freguesias de Calvos e Frades, União das freguesias de Esperança e Brunhais, União das freguesias de Fonte Arcada e Oliveira, Serzedelo, Sobradelo da Goma, Travassos) e concelho de Vieira do Minho (União das freguesias de Anissó e Soutelo, Guilhofrei, Mosteiro e Parada de Bouro).

“Faz-se público que, nos termos e para os efeitos do artigo 19.º do Regulamento de Licenças para Instalações Elétricas, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 26852, de 30 de julho de 1936, na sua redação atual, estará patente na Direção-Geral de Energia e Geologia, sita na Av.ª 5 de Outubro, n.º 208 (Edifício St.ª Maria), 1069-203 Lisboa, e na secretaria das Câmaras Municipais dos concelhos de Vieira do Minho, Póvoa de Lanhoso, Guimarães e Fafe, em todos os dias úteis, durante as horas de expediente, pelo prazo de 15 dias, a contar da data da publicação deste édito no Diário da República, o projeto apresentado pela empresa REN – Rede Eléctrica Nacional, S. A., a que se refere o processo El 1.0/68216”, pode ler-se no decreto.

Pretende-se estabelecer uma “linha aérea dupla, a 150 kV, entre o atual apoio n.º 2 da Linha Caniçada – Riba de Ave 1 e o atual apoio n.º 34 da linha Fafe – Riba de Ave 2, ficando constituída a linha aérea dupla, a 150 kV, Caniçada – Fafe 2, numa extensão de 25.686 metros”.

Refere a mesma nota que “os circuitos, entre o atual apoio n.º 2 e o futuro apoio n.º 52 da linha Caniçada – Fafe 2, ficam ligados em paralelo (shuntados) para garantir a capacidade de transporte necessária”.

“Todas as reclamações contra a aprovação deste projeto devem ser presentes na referida Direção-Geral ou na secretaria daquelas Câmaras Municipais, dentro do citado prazo”, finaliza o documento.

EM FOCO

Populares