Seguir o O MINHO

Famalicão

Quase 1600 animais foram abandonados em Famalicão nos últimos dois anos

Número de animais adotados é menor

em

Foto: DR/Arquivo

O município Famalicão vai lançar uma campanha de comunicação e sensibilização contra o abandono dos animais. Com o mote “um ser vivo não é um brinquedo”, a campanha promovida e realizada pela autarquia em colaboração com o movimento “Patas Solidárias”. Nos últimos dois anos, 1599 cães e gatos foram abandonados no concelho.

“Com a proximidade do período de férias, o número de animais abandonados costuma aumentar e é precisamente isso que queremos contrariar e combater”, assinala o presidente da Câmara, Paulo Cunha, afirmando que “com esta campanha pretende-se consciencializar as pessoas invocando os sentimentos de humanidade, responsabilidade e amor”. E acrescenta “um ser humano não abandona um animal”.

De acordo com os dados estatísticos em 2017, foram recolhidos pelos serviços do canil municipal de Famalicão 841 animais abandonados no concelho, sendo que em 2018, foram recolhidos 758 animais abandonados. Em relação aos animais adotados os números subiram de 433 em 2017 para 541 em 2018.

Para além das redes sociais e plataformas online do município, serão desenvolvidas também ações de comunicação no espaço público, através da colocação de outddors e outros suportes de comunicação.

Anúncio

Famalicão

Lusodescendente de Famalicão vende vinho português a sessenta restaurantes de Paris

Karine da Costa fez “trabalho de formiguinha”

em

Foto: DR

Seis dezenas de restaurantes de Paris servem vinhos portugueses graças a Karine da Costa [Linkedin], depois de um “trabalho de formiguinha” que desenvolve desde 2018 para divulgar os néctares de produtores de várias regiões demarcadas.

Karine da Costa. Foto: Facebook de Karine da Costa

“Nunca encontrava vinhos portugueses nos restaurantes da moda de Paris. Agora já começa a haver, mas há dois, três anos, não havia mesmo”, contou Karine da Costa à agência Lusa, durante o IV Encontro de Investidores da Diáspora, que está a decorrer até sábado, em Viseu.

Filha de pai natural de Vila Nova de Famalicão e de mãe de Mêda, Karine da Costa, de 26 anos, sempre viveu em Paris, mas “conhecia a qualidade dos vinhos portugueses” e lamentava não os conseguir encontrar nos restaurantes da capital francesa.

“Eu queria ter mais ligação a Portugal. Fui fazer uma formação em viticultura a Albufeira para ter bases sobre o setor e outra em enologia em Paris”, contou.

Karine da Costa começou nesta área em maio de 2018, com os vinhos verdes, mas atualmente trabalha também com produtores das regiões do Dão, do Douro e do Tejo. No próximo ano, juntar-se-ão os vinhos do Algarve, do Alentejo e de Lisboa.

“Primeiro começo pela seleção das vinhas, só trabalho com pequenos produtores independentes, que dão importância ao meio ambiente, e com castas autóctones”, explicou.

Como não fazia parte da área da restauração e dos vinhos, tem de ir “tocar às portas” dos restaurantes.

“Chego lá, apresento-me, combino um encontro para poderem provar os produtos. Vejo o tipo de restaurante, o tipo de comida, e faço uma seleção dos meus produtos que combinam mais”, explicou, acrescentando que, este ano, terão sido enviadas cerca de 2.500 garrafas para Paris.

Continuar a ler

Famalicão

Trânsito condicionado na A7 após colisão com três feridos

Sentido Famalicão-Guimarães

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães/O MINHO/Arquivo

O trânsito na Autoestrada n.º 7 (A7), no sentido Famalicão-Guimarães, encontra-se bastante condicionado na sequência de uma colisão ocorrida ao final da tarde desta sexta-feira, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

Com alerta às 18:24, o sinistro ocorreu no troço da autoestrada que atravessa a freguesia de Oliveira Santa Maria, no concelho de Famalicão. Ao local acorreram os Bombeiros de Famalicão com três ambulâncias.

“São todos feridos ligeiros e não foi necessário desencarceramento”, disse a mesma fonte.

A divisão de trânsito da GNR está no local a orientar o trânsito.

As vítimas foram transportadas para o Hospital de Guimarães.

Continuar a ler

Famalicão

Famalicão vai ter um ‘hotel assistencial’

Investimento de três milhões de euros

em

Foto: Divulgação / CM Famalicão

A autarquia de Famalicão anunciou, esta quinta-feira, a construção de um hotel assistencial no concelho, num investimento de três milhões de euros, parcialmente financiado pelo Turismo de Portugal, cujo o arranque ocorrerá em 2020.

O hotel Campus de Fiães – assim será baptizado – irá ocupar uma área aproximada de 33 mil metros quadrados, na freguesia de Gondifelos, divididos por um edifício principal (com cerca de dois mil metros quadrados) e dez casas autónomas, implementadas numa zona verde ao redor do edifício principal.

Em comunicado, a Câmara de Famalicão indica que este novo espaço alia “ao conforto do alojamento a vertente assistencial especializada em áreas como a enfermagem, fisioterapia, psicologia entre outras especialidades médicas”.

O projeto será apresentado nesta sexta-feira, no café concerto da Casa das Artes, naquela cidade.

Continuar a ler

Populares