Seguir o O MINHO

Braga

Primeiro estudo sobre o traçado do Caminho Português de Santiago apresentado em Braga

em

Braga foi esta quinta-feira palco da apresentação do primeiro estudo sobre o traçado do Caminho Português de Santiago. O trabalho foi divulgado durante o seminário ‘Análise e Futuro do Caminho Português de Santiago’, realizado na Reitoria da Universidade do Minho, numa organização conjunta do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular, Município de Braga e Junta da Galiza.

Na sessão de abertura, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, referiu que o Caminho Português constitui uma marca distintiva e um importante fator de atratividade do território.

“Foi assim ao longo de todos estes séculos e continuará a ser, face à capacidade de gerar não apenas um encontro espiritual, como também por proporcionar aos peregrinos uma experiência turística em todo o seu percurso”, notou.

O autarca, que também preside ao Eixo Atlântico, destacou o trabalho que tem sido realizado, desde há dois anos a esta parte, no sentido de potenciar o Caminho Português. Este desígnio foi assumido pela associação transfronteiriça, granjeando apoios de entidades como a CCDR-N, a Junta da Galiza, a Igreja e as diversas associações jacobeias que, segundo Ricardo Rio, têm tido um “papel de grande relevo” na promoção e divulgação do Caminho.

tracado do Caminho Portugues de Santiago1

O estudo agora apresentado faz um diagnóstico do estado do traçado, identificando áreas de intervenção. Este é, contudo, um primeiro passo para um projeto mais amplo que deverá culminar com a apresentação de uma Candidatura a Património Imaterial da Humanidade que, de resto, está já a ser trabalhada por Rui Loza.

Mesmo sem um “trabalho muito consistente” em termos de valorização e requalificação, o Caminho Português de Santiago conseguiu registar um aumento de 30 por cento de peregrinos no último ano, um dado que, segundo Ricardo Rio, é revelador de todo o seu potencial.

Também na sessão de abertura do seminário, o Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, lembrou que em Braga sempre existiu uma grande devoção a Santiago que é, atualmente, padroeiro de muitas paróquias da Diocese.

D. Jorge Ortiga afirmou que a Igreja de Braga está “comprometida com o Caminho de Santiago”, dando conta da constituição da operadora de turismo “Peregrinos da Europa”. O prelado revelou ainda que, em breve, a Sé Catedral de Braga terá uma capela dedicada a Santiago, com o objetivo de acolher os peregrinos.

Populares