Connect with us

Ponte de Lima: antigos quartéis de Santa Justa servirão de alojamento para amantes da natureza

Alto Minho

Ponte de Lima: antigos quartéis de Santa Justa servirão de alojamento para amantes da natureza

Os antigos quartéis de Santa Justa, em Ponte de Lima, foram recuperados e transformados num espaço de alojamento para os amantes da natureza, num investimento superior a 227 mil euros, informou o presidente da câmara.

Victor Mendes disse que o equipamento, batizado de Centro de Interpretação e Vivência Ativa da Natureza, dispõe de dois quartos duplos e de uma camarata, com uma capacidade total para mais de duas dezenas de pessoas.

“No fundo, trata-se de uma aposta na diversificação de oferta de património e de turismo, criando mais um espaço de atração”, acrescentou.

Sublinhou a localização geográfica do equipamento, entre a Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos e a Serra d’Arga.

“Os verdadeiros amantes da natureza têm ali um espaço privilegiado de acolhimento e de descanso”, disse ainda o autarca.

O Centro de Interpretação e Vivência Ativa da Natureza vai ser inaugurado no domingo e será gerido pelo município, funcionando através de um sistema de reserva.

Os antigos quartéis eram, em outros tempos, muito utilizados como albergue pelos romeiros, caminhantes e peregrinos, intimamente ligados à festa de Santa Justa.

A requalificação agora operada assentou na construção existente, mantendo as estruturas que caracterizam o local.

Para além de uma nova oferta de alojamento, o equipamento é ainda complementado com dois espaços destinados a exposições temáticas.

Um dos espaços será vocacionado para uma área de exposição permanente, com conteúdos de interpretação ambiental, histórica e etnográfica, enquanto o outro será destinado a acolher exposições itinerantes produzidas por entidades parceiras.

Em anexo funcionarão cavalariças, uma vez que são muitos os que ali se deslocam a cavalo, nomeadamente por ocasião da festa.

O espaço externo será equipado para acampamentos esporádicos.

Mais em Alto Minho

Bitnami