Seguir o O MINHO

Braga

Passatempo Casa da Árvore – Vilaminho, Braga

Em parceria com a PlantIt

em

Foto: Divulgação

A Casa da Árvore é o mais recente projeto imobiliário da Vilaminho.pt, desenhado a pensar nas necessidades das jovens famílias, é dotado de equipamentos e acabamentos que permitem uma redução significativa dos custos energéticos e da pegada ecológica e garantem excelentes resultados a nível acústico.

É um empreendimento de 24 apartamentos, pensados para aproveitar o tempo em família e para melhorar a qualidade de vida.

No dia 25 de maio das 9:30 às 12:30, e em parceria com a PlantIt, será realizado o Workshop “A minha horta de varanda”.

Para participar basta preencherem este formulário até dia 19, sugerindo uma solução ecológica para o dia-a-dia ou em específico para os apartamentos da Casa da Árvore.

As melhores sugestões ganham entradas duplas para o workshop.

 


Uma Casa da Árvore no centro da cidade de Braga

Localizada na Rua Virgílio Ferreira, na freguesia de Real, na zona norte da cidade de Braga, a Casa da Árvore terá 24 apartamentos de tipologia T3, com uma área de 150 metros quadrados, dotados de equipamentos de elevada eficiência energética. Segundo estimativas da construtora, a Casa da Árvore deverá estar pronta a habitar durante o segundo semestre de 2020, entre agosto e outubro.

“Serão apartamentos elegantes, de perfil minimalista, pensados para as necessidades de jovens famílias, que surpreendem pelos pormenores de design e acabamentos requintados”, explica o representante do gabinete ART.MGA responsável pelo projeto.

A localização é outra das mais-valias, uma vez que a Casa da Árvore irá proporcionar a tranquilidade que encontramos fora da cidade sem deixar que os seus moradores vivam próximo do centro histórico da cidade e dos equipamentos e serviços que precisam para uma qualidade de vida de alto padrão.

Apartamentos Personalizáveis

Foto: Vilaminho

Como explica Tiago Gomes Sequeira, administrador da Vilaminho, promotora do projeto, “o edifício Casa da Árvore foi desenhado a pensar nas famílias que querem conciliar as vantagens da proximidade do centro histórico com o conforto de uma habitação contemporânea e amiga do ambiente”.

O administrador da Vilaminho realça ainda que, “na primeira fase de vendas, os apartamentos são altamente personalizáveis, para que cada família possa construir uma casa à medida das suas necessidades específicas”.

A Casa da Árvore propõe um modelo de habitação e estilo de vida mais sustentáveis. A utilização de materiais de elevada qualidade permite excelentes resultados ao nível do isolamento térmico e acústico, garantindo o máximo conforto.

Soluções Tecnológicas

A inclusão de soluções tecnológicas, que possibilitam tanto o aproveitamento da energia solar como a redução de consumos, permite baixar significativamente os custos energéticos e a pegada ecológica.

O sistema integrado de floreiras com rega automática possibilita também usufruir da natureza dentro de casa, através da cultura de flores, pequenos vegetais ou ervas aromáticas durante todo o ano.

Foto: Vilaminho

Para além da privacidade e do conforto de cada apartamento, a Casa da Árvore terá espaçosas áreas comuns, pensadas para a utilização familiar quotidiana, que serão facilmente adaptáveis para eventos especiais, nomeadamente na sala multifunções – ideal para festas e/ou reuniões de condomínio e ginásio.

Característica muito especial deste imóvel é também a inclusão de pontos de carregamento para veículos elétricos, bem como espaço de parqueamento interno de bicicletas, como resposta às crescentes necessidades de mobilidade urbana.

Situado a cinco minutos do centro histórico, favorece os chamados meios de mobilidade suave, não esquecendo a proximidade às principais vias rodoviárias e ferroviária da cidade de Braga.

Vilaminho: 30 Anos a Crescer

A Vilaminho é uma empresa nascida em Braga, em 1988, como a primeira empresa do grupo no setor imobiliário. Trinta anos depois e orientada por três gerações, capazes de garantir a sua evolução e crescimento contínuos, o Grupo Vilaminho apresenta empreendimentos imobiliários por todo o país, em cidades como Aveiro, Braga, Gondomar, Lisboa, Elvas, Gaia, Portimão e, também, no Brasil.

Avô, pai e filho dirigem, agora, com a mesma paixão com que começaram a missão de criar, continuamente, elementos de diferenciação nos projetos que desenvolvem, acreditando apenas na determinação de cada cliente para alcançar cada um dos seus sonhos.

VISITAR SITE >

Descarregar Folheto (PDF) 

PUBLICADO POR

Anúncio

Braga

“Variações” estreia-se hoje em cerca de 60 salas de cinema portuguesas

Protagonizado pelo ator Sérgio Praia

em

Antestreia do filme Variações. Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

“Variações”, filme de João Maia sobre o músico António Variações, que morreu em 1984, aos 39 anos, protagonizado pelo ator Sérgio Praia, estreia-se hoje em cerca de 60 salas de cinema portuguesas.

O filme é inspirado na vida do barbeiro minhoto António Joaquim Rodrigues Ribeiro, que desejou viver da música e que em Lisboa se transformou em António Variações, marcando a música portuguesa a partir dos anos 1980.

António Variações nasceu em 1944 em Fiscal, no concelho de Amares, que acolheu na segunda-feira a antestreia de “Variações”.

O filme é protagonizado pelo ator Sérgio Praia que, além da interpretação física do músico, também canta todas as canções, recriando as sessões de composição e gravação embrionária dos temas em várias cassetes – sozinho em casa com um gravador e uma caixa de ritmos – até à primeira atuação de Variações, na discoteca Trumps, em Lisboa, em 1981.

Em julho do ano passado, durante a rodagem do filme, o ator partilhou que andava anda há mais de dez anos a preparar a personagem, tendo o mais importante sido perceber humanamente quem era o músico.

“Se tivesse feito filme há dez anos não tinha densidade. Foi preciso este cansaço para hoje conseguir perceber melhor aquilo que ele viveu, a busca constante, o faz-não-faz. Este tempo foi bom para o meu trabalho”, afirmou o ator na altura em declarações à Lusa.

Além de Sérgio Praia, o elenco inclui, entre outros, Filipe Duarte, Victoria Guerra, Augusto Madeira, Filipe Albuquerque, Lúcia Moniz, Afonso Lagarto, Maria José Paschoal, José Raposo e Dinarte Freitas.

O filme foca-se sobretudo na transformação de António Ribeiro em António Variações, num período de vida entre 1977 e 1981, a época em que um barbeiro ambicionava viver da música, gravava canções em cassetes e ensaiava com músicos amadores, muito antes de editar oficialmente qualquer canção.

Arrojado e irreverente, influenciado pelo fado, pela música popular e pelo pop rock, António Variações morreu aos 39 anos, a 13 de junho de 1984. Deixou apenas dois álbuns editados pouco antes de morrer: “Anjo da guarda” (1983) e “Dar e receber” (1984).

No filme, Sérgio Praia interpreta todas as canções, que foram gravadas num álbum, a ser editado na sexta-feira.

Em julho, a banda sonora foi apresentada ao vivo no festival Alive, em Oeiras, em julho. Em palco, Sérgio Praia esteve acompanhado por Armando Teixeira (sintetizador) e pelos músicos Vasco Duarte (guitarra), David Santos (baixo) e Duarte Cabaça (bateria).

O músico e produtor Armando Teixeira, que assina a direção musical do filme, teve acesso às cassetes que António Variações deixou com dezenas de canções, excertos, ensaios, experimentações; as mesmas cassetes que foram recuperadas para o projeto Humanos, em 2004, e das quais é agora retirado um tema inédito, intitulado “Quero dar nas vistas”.

Continuar a ler

Braga

Pudim Abade de Priscos ainda pode vencer 7 maravilhas doces de Portugal

Doce tradicional de Braga

em

Foto: DR

O concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal resolveu repescar todos os doces classificados na segunda posição de cada distrito para voltarem a concorrer à meia-final do concurso.

No distrito de Braga, o vencedor foi o Bolinhol de Vizela, por ter angariado mais votos via telefone, com o Pudim Abade de Priscos, de Braga, a classificar-se na segunda posição.

Durante esta quarta-feira, este pudim tradicional de Priscos estará a votos até às 17:30 de forma a juntar-se aos doces de Vizela como representantes do distrito nas meias-finais do concurso que elege o doce português favorito da população.

Continuar a ler

Braga

Turistas feridas com gravidade após colisão entre cavalos no Bom Jesus em Braga

Colisão entre três cavalos faz quatro feridos

em

Foto: DR

Duas turistas de nacionalidade estrangeira ficaram com ferimentos graves na sequência de uma queda quando seguiam em cima de cavalos na zona do Bom Jesus, em Braga.

Ao que O MINHO apurou junto de fonte envolvida no socorro, a situação deu-se ao início da tarde da passada segunda-feira, às portas do parque do Bom Jesus, quando um cavalo se soltou e embateu contra outros dois que seguiam com as turistas em cima.

Para além das mazelas verificadas nas cidadãs de nacionalidade estrangeira, também dois tratadores que seguiam junto às turistas acabaram com ferimentos, estes considerados ligeiros.

De acordo com o jornal Correio da Manhã, uma das vítimas foi transportada para o Hospital de Braga em viatura particular enquanto as outras três foram assistidas no local.

Os passeios a cavalo são uma atração turística às portas do parque do Bom Jesus desde tempos imemoriais e uma das imagens de marca para crianças e turistas que acorrem àquele sacromonte de Braga.

Esta já não é a primeira situação de alguma aflição a ocorrer com os cavalos do Bom Jesus.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares