Seguir o O MINHO

Região

Minho tem este ano 25 praias com “qualidade de ouro” – lista

Total de 375 no país

em

Apúlia. Foto: DR/Arquivo

A associação ambientalista Quercus atribuiu para a época balnear deste ano a classificação “qualidade de ouro” a 375 praias portuguesas, menos 15 do que em 2018, foi hoje divulgado. Destas, 13 são no distrito de Viana do Castelo, e 13 no distrito de Braga.

Em comunicado, a Quercus refere que a região Tejo e Oeste é a que reúne mais atribuições (90), seguida do Algarve (87) e da região Norte (74), sendo que os concelhos com maior número de praias distinguidas são Albufeira e Vila Nova de Gaia (18), seguidos de Almada e Vila do Bispo (13) e Torres Vedras (12).

A associação adianta que, das praias galardoadas, 326 são costeiras, 40 são interiores e nove são de transição, esclarecendo que a totalidade dos galardões retirados face a 2018 se referem a praias costeiras.

Segundo a Quercus, o galardão, criado há dez anos, passou, este ano, a considerar também episódios de interdição de praia ocorridos no ano anterior, uma vez que estes eventos demonstram “circunstâncias de qualidade de água balnear descontínua”.

A associação nota que “foi com muita preocupação” que em 2018 constatou “um elevado número” de ocorrências ou avisos de desaconselhamento da prática balnear, proibição da prática balnear ou interdição temporária.

A Quercus acrescenta que, a partir deste ano, vai “aumentar o rigor de atribuição do galardão”, além do novo critério agora introduzido relativo às interdições.

Assim, a partir de 2019, para receber a classificação, a água balnear da praia em análise tem de ter sido excelente nas últimas quatro épocas balneares de 2014 a 2017.

Paralelamente, na última época balnear (2018), não poderá ter ocorrido qualquer tipo de ocorrência ou aviso de desaconselhamento da prática balnear, proibição da prática balnear ou interdição temporária da praia.

Esta avaliação da Quercus não envolve qualquer processo de candidatura, baseando-se apenas na qualidade da água das praias.

A informação utilizada é a informação pública oficial disponibilizada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), tendo apenas em consideração as análises efetuadas nos laboratórios das diferentes Administrações Regionais Hidrográficas.

Veja a lista das praias com “qualidade de ouro” no Minho:
Braga – Adaúfe
Cabeceiras de Basto – Cavez
Caminha – Caminha
Caminha – Forte do Cão
Caminha – Moledo
Caminha – Vila Praia de Âncora
Esposende – Apúlia
Esposende – Fão-Ofir
Esposende – Marinha-Cepães
Esposende – Ramalha
Esposende – Rio de Moínhos
Esposende – Suave Mar
Fafe – Albufeira de Queimadela
Póvoa de Lanhoso – Verim
Terras de Bouro – Alqueirão
Viana do Castelo – Afife
Viana do Castelo – Amorosa
Viana do Castelo – Arda
Viana do Castelo – Cabedelo
Viana do Castelo – Carreço
Viana do Castelo – Castelo do Neiva
Viana do Castelo – Ínsua
Viana do Castelo – Norte
Viana do Castelo – Paçô
Vieira do Minho – Albufeira do Ermal

Anúncio

Alto Minho

Jovem de 19 anos arguido por roubar mota em Arcos de Valdevez

Crime

em

Foto: GNR

Um jovem de 19 anos foi constituído arguido por suspeita de furto de um veículo motorizado, anunciou hoje o Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo.

“No âmbito de uma investigação relacionada com o furto de um veículo motorizado, a decorrer há um mês, foram efetuadas diligências que permitiram a recuperação de um motociclo e a identificação do autor do furto”, refere a GNR em comunicado.

Constituído arguido, o jovem foi sujeito a termo de identidade e residência e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Arcos de Valdevez.

Continuar a ler

Braga

Situação “terrível” em lar de Braga: Cinco mortos, 44 idosos infetados e funcionários exaustos

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Morreu mais um idoso do Asilo de São José, sediado em Braga, confirmou O MINHO junto de fonte da instituição. Era um homem, com cerca de 90 anos, que padecia de várias patologias “muito graves”. Estava internado nos cuidados intensivos do Hospital de Braga há cerca de uma semana. Para além destas cinco mortes, há ainda 44 utentes infetados.

José Cunha, presidente da direção do Asilo de São José disse a O MINHO que o lar está a enfrentar uma “situação terrível”, com os idosos devidamente isolados e com os funcionários a trabalharem “longas horas por dia”, desde há dez dias, enquanto estão em isolamento profilático em conjunto com os restantes utentes do lar.

O responsável esclarece que já foram efetuados testes a todos os utentes, acusando positivo “cerca de 40” (serão 44, pelos números a que O MINHO teve acesso) e que o lar já sabe mais ou menos com que linhas se coser.

“Estamos a atuar em função dos testes recebidos, todos os idosos infetados estão devidamente isolados e temos os funcionários que lidam com eles em situação de quarentena”, explica.

José Cunha admite, no entanto, que alguns dos testes se mostraram inconclusivos, pelo que estão à espera que se realizem novamente. Também a questão dos funcionários do lar é preocupante, uma vez que mais de uma dezena se encontra em casa, de quarentena.

“Vamos aguardar que terminem o período de isolamento para que possamos realizar mais testes e perceber se estão devidamente recuperados para poderem voltar a trabalhar”, acrescenta.

Toda a ajuda é preciosa

José Cunha admite que o lar vive períodos conturbados devido à falta de funcionários, agradecendo a voluntários externos ao lar pelo apoio dado nos últimos dias.

“Temos utentes com 107 anos, a grande maioria estão em situação de acamados, com diversas patologias, é uma situação terrível”, reforça o presidente.

“Temos funcionários a trabalhar há 10 dias seguidos, muito para além do horário de trabalho normal, mas não podem ser substituídos porque não temos ninguém para o fazer”, lamenta.

O responsável deixa ainda um apelo à sociedade civil bracarense e aos grupos de voluntariado para que possam ajudar o lar nestes tempos difíceis.

“Toda a ajuda é preciosa”, finaliza.

Continuar a ler

Alto Minho

Ponte da Barca oferece computadores e tablets com acesso a internet a alunos carenciados

Covid-19

em

Foto: DR

A Câmara Municipal de Ponte da Barca, em parceria com a Altice, está a disponibilizar computadores portáteis e tablets com acesso à internet aos alunos carenciados do concelho, para que estes possam acompanhar as atividades letivas em casa durante o período de encerramento das escolas devido à covid-19.

O presidente da autarquia, Augusto Reis Marinho, explica que os equipamentos que estão a ser distribuídos durante as férias da Páscoa abrangem alunos do 1º e 2º ciclos.

“Acreditamos que todos os alunos do Concelho devem ser tratados de forma igual e ter os mesmos direitos e condições de acesso ao ensino. Esta medida vem na sequência de um conjunto de medidas inseridas no nosso plano de contingência, no sentido de minimizar o impacto desta pandemia na vida dos nossos munícipes”, conclui o autarca.

Continuar a ler

Populares