Connect with us

Guimarães vai receber maior Congresso Internacional de Empreendedorismo e Inovação

Ave

Guimarães vai receber maior Congresso Internacional de Empreendedorismo e Inovação

União Europeia elege Guimarães para acolher 25º Congresso Mundial de Empreendedorismo e Inovação em 2016.

Município de Guimarães e BICMINHO ganham organização do maior congresso internacional em empreendedorismo e inovação. Partilhar experiências e discutir ideias para a construção de um futuro suportado na inovação e no sucesso empresarial são alguns dos objetivos.

Guimarães vai receber em 2016 a 25ª edição do congresso anual da rede mundial dos EU-BIC (European Union Business and Innovation Centres), que reunirá mais de 500 especialistas em Empreendedorismo e Inovação de todo o mundo, entre responsáveis máximos de várias estruturas da União Europeia, incluindo Comissão Europeia e Direções Gerais.

O anúncio público foi feito em Milão pela EBN – European BIC Network, na sequência de uma candidatura disputada pelos Municípios de Paris e de Guimarães, que concorreu no âmbito de uma parceria entre o BICMINHO – Centro Europeu de Empresas e Inovação e a Divisão de Desenvolvimento Económico da Autarquia.

“Revisitar o passado, viver o presente, criar o futuro” é o tema do próximo ano do maior evento internacional do setor, que decorrerá num concelho com uma forte tradição industrial e com excelentes exemplos de indústrias que apostaram na inovação e na criatividade.

«Guimarães reúne condições únicas para se afirmar como o principal polo dinamizador do desenvolvimento económico e competitividade. Vamos acolher uma comunidade internacional de organizações especializadas que apoiam empreendedores e PME a inovar, a criar e a transformar as nossas economias», referiu Domingos Bragança, Presidente do Município de Guimarães.

Nuno Gomes, Administrador Executivo do BICMINHO e Diretor Executivo da Associação dos BIC Portugueses, considerou um «marco histórico» a conquista da organização do congresso.

«É o reconhecimento de 15 anos de trabalho do BICMINHO ao serviço do interesse público da região e do país. A aposta que fizemos desde a primeira hora na qualidade do empreendedorismo, e na solidez e sustentabilidade dos novos projetos empresariais, foi decisiva para esta eleição. Vamos focar a discussão na indústria e nos serviços de apoio à indústria. E utilizar os setores emergentes de conhecimento intensivo, a tecnologia e a criatividade como instrumentos de regeneração e revitalização das indústrias tradicionais».

O conceito EU – BIC (European Union Business and Innovation Centre) foi lançado pela UE em 1984 (DG XVI), para promover o desenvolvimento e a competitividade das regiões europeias, por via do apoio à criação e à modernização de PME existentes.

O objetivo é ajudar as PME a inovar e impulsionar a criação de novas empresas promovidas por empreendedores inovadores, através do apoio à inovação, incubação e internacionalização, promovendo o desenvolvimento económico das regiões, criando novos empregos e desenvolvendo novas ou empresas existentes, identificando-se assim como um importante agente de desenvolvimento regional.

Atualmente, os EU-BIC constituem a maior rede pan-Europeia de Empreendedorismo e Inovação, constituída por mais de 200 centros localizados em todo o mundo.

O BICMINHO – Centro Europeu de Empresas e Inovação, constituído em 2000, é uma instituição sem fins lucrativos, certificada pela União Europeia para a promoção do Empreendedorismo e da Inovação, através do apoio à criação de novas empresas (start ups) e à modernização e internacionalização de pequenas e médias empresas. Em Portugal, há oito BICs: Minho, Porto, Beira Interior, Madeira, Abrantes, Sines, Coimbra e Cascais.

 

Boas práticas a partir de Guimarães

O BICMINHO é uma instituição sem fins lucrativos certificada pela União Europeia para a promoção do empreendedorismo e da inovação, através do apoio à criação de novas empresas (start ups) e à modernização e internacionalização das PME.

Desde 2001, já apoiou a criação de mais de 200 novas empresas, com uma taxa de sucesso de 93%, responsáveis pela criação de mais de 2.500 novos empregos.

Estima-se que em 2014 estas empresas tenham gerado um volume de negócios global superior a 30 milhões de euros. Na área da inovação empresarial e internacionalização, o BICMINHO apoiou mais de 500 PME, que empregam mais de 8.000 trabalhadores – o que, em termos globais, representam mais de 650 milhões de euros de volume de negócios.

«Queremos colocar Guimarães nas principais rotas de projetos e redes internacionais. Ao acolher este congresso, temos condições para fazer de Guimarães o berço de uma nova geração de empreendedores e inovadores, criativa e fazedora, capaz de enfrentar as mudanças de um mundo em rápida transformação», enalteceu Domingos Bragança, cuja opinião foi partilhada por Nuno Gomes.

 

 

«A partir de Guimarães, vamos continuar a investir no desenvolvimento e competitividade da região e construir um futuro suportado na inovação, competitividade e sucesso empresarial».

Esta é a segunda vez que o congresso se realiza em Portugal, depois da cidade do Porto ter organizado o evento em 2001, com a participação do Presidente da República, Jorge Sampaio. Galway, Lyon, Málaga, Edimburgo, Sevilha, Nantes, San Sebastian, Nápoles, Cagliari, Budapeste, Burgos e Toulon são algumas das cidades que já acolheram o Congresso Mundial de Empreendedorismo e Inovação, que em 2015, logo a seguir ao verão, se realiza em Bruxelas, pela segunda vez.

(Comunicado da Câmara Municipal de Guimarães)

Mais em Ave

Bitnami