Seguir o O MINHO

Aqui Perto

Guarda prisional da cadeia de Paços de Ferreira assistido pelo INEM após agressão

Agressão terá sido feita por um visitante

em

Foto: DR

Um guarda prisional da cadeia de Paços de Ferreira foi agredido pelas 11:00 de ontem, tendo sido assistido no local pelos bombeiros e pelo INEM, disse à agência Lusa fonte do CDOS do Porto.

Contactada pela agência Lusa, fonte do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira confirmou apenas a existência de “um problema” envolvendo um guarda prisional, que “já está resolvido”.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto, o alerta foi dado às 10:57 e foram mobilizadas para o local uma ambulância dos Bombeiros Voluntários de Paços de Ferreira e a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Vale do Sousa.

De acordo com o jornal Correio da Manhã, o guarda terá sido agredido por um visitante da cadeia, durante a hora de visitas, que começa pelas 10:00, e terá perdido os sentidos.

Anúncio

Aqui Perto

Mais de 64 mil cigarros apreendidos no aeroporto do Porto

Aqui perto

em

Foto: DR

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) anunciou esta sexta-feira a apreensão de mais de 64 mil cigarros no aeroporto do Porto, elevando para mais de 1,12 milhões o número de cigarros apreendidos nos aeroportos nacionais desde o início de 2018.

Num comunicado publicado no Portal das Finanças, a AT refere que a apreensão decorreu “no âmbito da defesa da fronteira externa, mais especificamente no controlo aduaneiro de passageiros e suas bagagens”.

Os mais de 64 mil cigarros apreendidos são de várias marcas e encontravam-se “dissimulados em quatro malas de porão, transportadas por passageiros procedentes de Angola e da Ucrânia”, detalha o comunicado adiantando que está em causa “o não pagamento de direitos aduaneiros, IVA e imposto sobre o tabaco”.

A deteção do tráfego ilícito de cigarros foi levada a cabo pelos funcionários aduaneiros, através de técnicas de inspeção e controlo desenvolvidas pela AT, para reforçar o combate “à prática de atos ilícitos, à proteção da sociedade e da saúde pública”.

Esta foi a segunda apreensão de tabaco reportada pela AT desde o início deste ano. A primeira envolveu 84 mil cigarros detetados num controlo à bagagem transportada por uma viajante de nacionalidade angolana.

De acordo com a informação disponibilizada no Portal das Finanças, desde o início de 2018, o número de cigarros apreendidos pelos funcionários da AT em aeroportos nacionais ultrapassa 1,12 milhões.

A este número soma-se, em 2018, uma apreensão de 650 quilos de tabaco para cachimbo de água, que foram detetados nas bagagens de mão e de porão de um voo procedente do Dubai.

Continuar a ler

Aqui Perto

Colisão entre pesados corta trânsito na EN105, em Santo Tirso, e faz dois feridos ligeiros

Estrada liga Guimarães e Porto

em

Foto: Ilustrativa / DR

A Estrada Nacional 105 está cortada nos dois sentidos em Santo Tirso, distrito do Porto, por causa de uma colisão entre dois veículos pesados que provocou dois feridos ligeiros, segundo a proteção civil.

Fonte do Centro Distrital de Operações e Socorro (CDOS) do Porto disse à agência Lusa que o alerta para o acidente foi dado pelas 05:18 e que a colisão ocorreu na freguesia de Rebordões, em Santo Tirso.

Pelas 07:40 os dois feridos já tinham sido transportados para o hospital.

A mesma fonte acrescentou que, apesar de não transportarem carga, os dois veículos pesados ficaram a obstruir a via na totalidade, impedindo a circulação rodoviária.

A EN105 liga Guimarães e Porto.

Continuar a ler

Aqui Perto

Mais de 320 quilos de pescado apreendidos em Matosinhos

Valor estimado de 5.300 euros

em

Foto: Divulgação / GNR

A Unidade de Controlo Costeiro, através do Destacamento de Controlo Costeiro de Matosinhos, durante o fim-de-semana de 11 e 12 de janeiro, apreendeu 327 quilos de espécies marinhas com o valor de mais de cinco mil euros, na zona norte do país, anunciou esta segunda-feira a GNR.

Os militares realizaram diversas ações de fiscalização terrestres e marítimas, dirigidas à captura, transporte e comercialização de pescado fresco e moluscos bivalves e equinodermos, que versaram especificamente sobre a fiscalização dos documentos que sustentam a captura e transporte de pescado, licenciamento e identificação de artes de pesca e situações de falta de rastreabilidade que constituem perigo para a saúde pública.

Foram realizados 15 autos de contraordenação e identificados cinco indivíduos, tendo sido apreendidos, 145 quilos de ouriços do mar “Paracentrotus lividus”, 169 quilos de robalo “Centropomus undecimalis”, sete quilos de solha “Pleuronectes platessa”, seis quilos de camarão da costa “Palaemon serratus”, 16 redes de emalhar (majoeiras) e três palangres.

A apreensão dos pescado tem um valor estimado de 5.300 euros, diz a mesma fonte.

As espécies que se encontravam vivas foram devolvidas ao seu habitat natural, sendo as restantes vendidas em lota.

Continuar a ler

Populares