Seguir o O MINHO

Futebol

Gil Vicente empata em casa num jogo com seis golos

34.ª jornada

em

Gil Vicente e Paços de Ferreira despediram-se hoje da I Liga de futebol com um empate a três bolas, num encontro emocionante da 34.ª e última jornada, que registou duas reviravoltas e elevados índices de finalização.

No Estádio Cidade de Barcelos, Rodrigão (16 minutos), Bozhidar Kraev (21) e Lourency (67) marcaram para os ‘galos’, ao passo que Maracás (10), Douglas Tanque (29) e Matchoi Djaló (49) apontaram os tentos da formação da Capital do Móvel.

Com as contas da manutenção na elite arrumadas antes desta ronda, o Gil Vicente falhou a entrada na primeira metade da classificação e fixou-se no 10.º posto, com 43 pontos, mais quatro do que o Paços de Ferreira, que surge no 12.º lugar, com 39.

Numa fase em que os dois clubes jogam apenas pelo prestígio, os pupilos de Pepa assinaram um arranque mais dinâmico e declararam intenções aos quatro minutos, com um desvio errado de João Amaral, e aos 10, num livre de Pedrinho negado pelo voo de Denis, incapaz de travar o cabeceamento certeiro de Maracás na jogada seguinte.

Os pacenses mantiveram o ascendente territorial e voltaram a soar alarmes na área minhota aos 12 minutos, quando Soares travou uma recarga de Adriano Castanheira, na sequência de uma defesa incompleta de Denis ao cruzamento de João Amaral pela direita, antes de sucumbir em dose dupla ao pragmatismo do conjunto de Vítor Oliveira.

Contra a tendência do desafio, o Gil Vicente respondeu na mesma moeda e repôs a igualdade aos 16, num cabeceamento de Rodrigão, após livre lateral de Rúben Ribeiro, que conduziu um contra-ataque pelo miolo cinco minutos depois, finalizado com um remate à figura do guarda-redes Marco Ribeiro e uma recarga vitoriosa de Kraev.

Despreocupado com as cautelas defensivas, o Paços de Ferreira reencontrou-se no último terço e resgatou o empate aos 29, tendo Douglas Tanque correspondido ao cruzamento atrasado de Bruno Santos na esquerda com um pontapé de primeira em zona frontal, culminando uma meia hora inicial caracterizada por extrema eficácia.

Ao ritmo frenético seguiu-se uma fase quezilenta, disfarçada em tentativas de Stephen Eustáquio (39 minutos) e Douglas Tanque (44) para as mãos de Denis, que readquiriu acutilância no reatamento, com o juvenil Matchoi Djaló a coroar a estreia a titular com nova reviravolta no marcador aos 49, num golo validado com recurso ao videoárbitro.

Vítor Oliveira tomou as rédeas na maratona das substituições e quis agitar os flancos aos 65 minutos com a aposta em Lourency, que gastou pouco tempo para abanar o poste direito da baliza de Marco Ribeiro e encostou para o empate ao fim de dois minutos em campo, assistido por Rodrigão, após canto de Rúben Ribeiro na esquerda.

O entusiasmo diminuiu com o avanço do relógio e o Gil Vicente valeu-se de dois ‘tiros’ desenquadrados de Rúben Ribeiro (86 e 90+4 minutos) para ameaçar um golo que garantisse três pontos, sem abrilhantar a despedida do conceituado treinador, que orientou a subida do Paços de Ferreira ao escalão principal na última época.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Cidade de Barcelos, em Barcelos.

Gil Vicente – Paços de Ferreira, 3-3.

Ao intervalo: 2-2.

Marcadores:

0-1, Maracás, 10 minutos.

1-1, Rodrigão, 16.

2-1, Bozhidar Kraev, 21.

2-2, Douglas Tanque, 29.

2-3, Matchoi Djaló, 49.

3-3, Lourency, 67.

Equipas:

– Gil Vicente: Denis, Alex Pinto (Fernando Fonseca, 81), Rodrigão, Ygor Nogueira, Rúben Fernandes (Edwin Banguera, 84), Soares (João Afonso, 65), Claude Gonçalves, Samuel Lino (Lourency, 65), Bozhidar Kraev (Vitor Carvalho, 82), Rúben Ribeiro e Hugo Vieira.

(Suplentes: Bruno Diniz, João Afonso, Lourency, Fernando Fonseca, Vitor Carvalho, Edwin Banguera e Ahmed Isaiah).

Treinador: Vítor Oliveira.

– Paços de Ferreira: Marco Ribeiro (Zé Oliveira, 90), Bruno Santos, Marco Baixinho, Maracás, Oleg Reabciuk, João Amaral (Luiz Carlos, 89), Stephen Eustáquio, Pedrinho (Mohamed Diaby, 67), Adriano Castanheira (Zé Uilton, 74), Matchoi Djaló (Hélder Ferreira, 67) e Douglas Tanque.

(Suplentes: Zé Oliveira, André Micael, Bruno Teles, Welthon, Zé Uilton, Hélder Ferreira, Luiz Carlos, Mohamed Diaby e Vasco Rocha).

Treinador: Pepa.

Árbitro: Iancu Vasilica (AF Vila Real).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Rodrigão (41), Douglas Tanque (44), Matchoi Djaló (49), Ygor Nogueira (72) e João Afonso (83).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Populares