Seguir o O MINHO

Alto Minho

Freguesias de Ponte de Lima vários dias sem água

Águas do Alto Minho

em

Foto: DR

Duas freguesias de Ponte de Lima estiveram vários dias sem água. A Águas do Alto Minho (AdAM) retomou o abastecimento esta segunda-feira e adiantou a O MINHO que está a estudar a implementação de “uma solução definitiva” para o problema que é “recorrente” nesta altura do ano.


Na freguesia de Serdedelo, há casas que estão sem água desde a passada quarta-feira, tendo a situação sido resolvida apenas na madrugada de hoje.

“Durante a noite de hoje andaram com camiões-cisterna a fazer reforço de água”, refere a O MINHO Maurício Pereira, proprietário da Casa do Cabo – Ponte de Lima, alojamento local que foi afetado pela falta de água no domingo durante “cinco ou seis horas”.

“De qualquer modo, o problema persiste. Neste momento temos água, o que não quer dizer que ao final do dia não volte a falhar, porque não estão a conseguir dar resposta”, aponta o empresário. “A infraestrutura, aparentemente, não tem as condições necessárias para o número de pessoas que utilizam a rede, no entanto essa infraestrutura já era utilizada nos anos anteriores e, este, apesar de estar muito calor, não é dos verões mais quentes. Nem ainda houve falhas das águas de nascente. Nunca tivemos falhas de quatro, cinco, seis dias, como é o caso, tínhamos falhas de duas horas e a situação era resolvida”, acrescenta.

Maurício Pereira nota que a solução é “muito temporária”. “Estão a encher os reservatórios de água com recurso aos camiões-cisterna, mas não garantem que os reservatórios não voltem a ficar vazios”, destaca.

“Condutas antigas rebentam todas”

Numa parte da freguesia vizinha de Ribeira, a água começou a falhar na sexta-feira. O abastecimento foi reposto esta manhã.

O MINHO contactou o presidente da Junta, Nuno Pimenta, que confirmou o corte do abastecimento, do qual deu conhecimento à Câmara e à AdAM.

O autarca revela que o problema já aconteceu outra vezes no passado, quando a gestão do abastecimento da água era municipal, mas não por tanto tempo. “Os funcionários da câmara resolviam logo o problema”, afirma Nuno Pimenta, considerando que um dos problemas são as fugas de água.

Perguntas e Respostas: Águas do Alto Minho e suas “sucessivas trapalhadas”

“As condutas são muito antigas e a água vindo com mais um bocado de pressão rebentam todas, o problema também é por haver muitas fugas”, destaca, acrescentando que o problema afetou “entre 30 a 40 fogos”.

Na freguesia de Fornelos, onde o problema também se costuma verificar, contactado por O MINHO, o presidente da Junta, João Matos, revelou que, na semana passada, houve “dois ou três dias” em que o abastecimento foi interrompido durante “algumas horas”, mas as equipas da AdAM resolveram o problema.

“Falhas são situação recorrente” e AdAM “está a estudar solução definitiva”

Questionada por O MINHO, a AdAM confirmou que “o abastecimento de água em Ponte de Lima já foi restabelecido”.

“Durante os últimos dias, e tendo em vista garantir que não faltava água às populações, foi efetuado o abastecimento de água por recurso a transporte em camião-cisterna”, acrescenta a empresa.

Considerado que “as falhas de abastecimento são uma situação recorrente que resultam do aumento da temperatura e do elevado consumo de água que se faz sentir nesta época do ano”, a AdAM garante que “está a estudar a situação com vista a implementar uma solução definitiva para este problema que ocorre todos os anos”.

Em declarações à Antena 1, o presidente do conselho de administração da AdAM, Carlos Martins, afirmou que, “infelizmente, as infraestruturas que existem no local não permitem criar expectativas muito elevadas de conseguirmos resolver o problema num curto período de tempo. Vamos tentar que no próximo Verão criemos as condições para não se repetir”.

Carlos Martins refuta também que o problema tenha que ver com a AdAM, que começou a operar no início deste ano. “É um problema estrutural, não é por causa da mudança da empresa. O problema que se coloca é que as origens dessa água quando chega o verão esgotam-se”, realça.

A Águas do Alto Minho é detida em 51% pela Águas de Portugal (AdP) e em 49% por sete municípios do distrito de Viana do Castelo (Arcos de Valdevez, Caminha, Paredes de Coura, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira), que compõem a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho.

Anúncio

Alto Minho

Família desalojada após incêndio em apartamento em Ponte da Barca

Danos materiais

em

Foto: Rádio Barca FM

Um incêndio deflagrou num apartamento no Bairro Social Agrelos, em Ponte da Barca, deixando uma família desalojada.

As chamas destruíram “um quarto, mas a casa está inabitável por causa dos fumos, teve muitos danos, e também por causa da temperatura [elevada]”, explicou a O MINHO José Freitas, comandante dos Bombeiros de Ponte da Barca, que extinguiram o fogo.

“Vai ser feita agora uma avaliação por parte dos técnicos da Câmara Municipal”, adiantou o comandante.

O fogo deflagrou numa altura em que não havia pessoas, pelo que não houve feridos.

A família, composta três elementos, ficou desalojada, estando a Câmara a tratar do local para a realojar.

A GNR está a apurar as causas do incêndio que, para já, permanecem desconhecidas.

O alerta foi dado às 11:17.

Para o local foram mobilizados 11 operacionais apoiados por três viaturas.

Continuar a ler

Alto Minho

Melgaço estreou cinema drive-in e foi sucesso

Cinema

em

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Melgaço estreou este sábado a primeira sessão de cinema drive-in no Largo do Mercado, revelando-se um verdadeiro sucesso. Mais de 20 viaturas marcaram presença para assistir à película francesa “Há Festa na Aldeia”, realizada em 1949, mostrando que não só o modelo como também o filme em exibição nunca passam de moda.

Este domingo decorre, a partir das 22:00, a exibição de outro filme com algumas décadas, neste caso de 1989: Cinema Paraíso, de Giuseppe Tornatore, e adivinha-se novo sucesso no número de utentes.

A ciclo de drive-in em Melgaço encerra na segunda-feira com a exibição do filme “Até para o Ano”, de Philippe Machado.

Numa nota publicada nas redes sociais, o município recorda ainda o video mapping na Torre de Menagem, marcado para esta noite.

.As sessões de cinema drive-in têm inscrições obrigatórias e o limite de viaturas é 37, podendo os interessados inscrever-se na Loja do Turismo ou através do email: [email protected]

Continuar a ler

Alto Minho

Antigo posto fiscal de Cerveira vai ser recuperado para exploração turística

Património

em

Foto: Divulgação / Turismo de Portugal

O antigo posto fiscal da Carvalha, em Vila Nova de Cerveira, é um dos 16 imóveis do estado que vão ser alvo de requalificação para efeitos de exploração para turismo, seja por parte de uma entidade pública ou privada, foi hoje anunciado.

O imóvel é um dos quatro do distrito de Viana do Castelo (e de todo o Minho) incluídos no fundo Revive Natura, a cargo do Turismo de Portugal e do Governo.

Foto: Divulgação / Turismo de Portugal

Foto: Divulgação / Turismo de Portugal

Após concurso público, o fundo irá atribuir os direitos sobre estes imóveis às entidades vencedoras para requalificação e exploração para fins turísticos, de forma a “gerar impacto económico na localidade ou região onde se encontram”.

Por entre os critérios está patente que a exploração seja realizada por entidades com sede ou residência nos concelhos em que se localizam os imóveis e, caso não seja possível, nos concelhos contíguos.

É ainda definido que os empregos a serem gerados devem ser atribuídos a locais, sem descurar as características sociais, ambientais e inovadoras.

Deve ainda ser integrada a oferta de produtos e experiências nos territórios onde se inserem, gerando “impacto positivo nas localidades”.

Para além do posto fiscal de Cerveira, também estão integrados no projeto o antigo posto fiscal da Foz do Lima, antigo posto fiscal de Viana do Castelo e antigo posto fiscal da Amorosa, todos no concelho de Viana do Castelo.

Continuar a ler

Populares