Seguir o O MINHO

Alto Minho

Fogo de Lindoso sem meios aéreos por causa da nebulosidade

Incêndio

em

Incêndio em Lindoso. Foto: José Alfredo Oliveira

Mais de 150 operacionais combatem esta manhã o incêndio que deflagrou na madrugada de sábado em Lindoso, Ponte da Barca, que não conta com a ajuda dos meios aéreos por causa da nebulosidade, segundo fonte da Proteção Civil.


“O incêndio desenvolve-se numa zona só acessível a equipas apeadas, onde há grande dificuldade devido à inclinação do terreno e a 800 metros de altitude. É muito difícil. Não estão meios aéreos pois não existem condições meteorológicas”, explicou em declarações à Lusa o comandante operacional de serviço na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), Paulo Santos.

No entanto, assim que as condições meteorológicas o permitam, os meios aéreos serão acionados para se juntarem ao combate às chamas.

O responsável acrescentou que, do lado espanhol, o combate ao fogo está também a ser feito apenas com equipas apeadas.

O combate ao incêndio que atinge Portugal e Espanha estava pelas 10:05 a ser feito por 156 operacionais, apoiados por 48 veículos terrestres.

A maior preocupação neste incêndio, em zona remota, é o impacto ambiental porque está a atingir o Parque Nacional da Peneda Gerês.

“Queremos minimizar os riscos ambientais ao máximo”, afirmou a mesma fonte.

Quanto à área devastada pelas chamas em Lindoso, no distrito de Viana do Castelo, o comandante da proteção civil diz que, comparado com outros incêndios no país, “não tem muita extensão”.

Foi no combate às chamas em Lindoso que, no sábado, um piloto português morreu e um piloto espanhol ficou gravemente ferido quando o avião Canadair português em que seguiam se despenhou em território espanhol, a cerca de dois quilómetros da fronteira.

O Ministério da Administração Interna determinou à Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) a abertura de um inquérito ao incêndio, que deflagrou no Parque Nacional da Peneda-Gerês, disse à agência Lusa fonte oficial.

Devido ao facto de o acidente com o avião ter acontecido em território de Espanha, fonte do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) explicou à Lusa que são as autoridades espanholas que têm a responsabilidade e a competência para desenvolver a investigação.

Anúncio

Viana do Castelo

Viana: No último domingo do verão houve quem fosse à praia (e quase se afogasse)

Afife

em

Foto: Arquivo

O calendário juliano marca este domingo como sendo o último do verão de 2020, um período de férias atípico marcado pelas condicionantes de uma pandemia como a nossa geração nunca viu.

Com o verão quase a terminar (outono chega na terça-feira), e apesar do tempo instável que se tem sentido ao longo dos últimos dias, houve quem se aventurasse nas praias do Minho, existindo uma ocorrência de pré-afogamento numa praia de Viana do Castelo.

Ao que apurou O MINHO, dois homens, na casa dos 40 anos, escaparam à morte nas águas da costa da praia de Afife, ao início da tarde deste domingo.

Uma das vítimas “atrapalhou-se” quando nadava, levando a que um amigo o tentasse resgatar, mas acabou também ele por se ver aflito na água do mar.

Os dois acabaram por chegar ao areal pelos próprios meios, bastante estafados, o que motivou um pedido de alerta de emergência. O alerta foi dado às 15:59.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo para prestar os primeiros socorros às vítimas. Transportaram ambos para o Hospital de Santa Luzia, por precaução.

A Polícia Marítima registou a ocorrência que parece fechar o verão nos areais de Viana. Com uma tragédia evitada.

Continuar a ler

Viana do Castelo

César Mourão em Viana: “Uma cidade muito bonita, mas não sabem brincar”

O programa Terra Nossa gravado em Viana do Castelo foi transmitido este sábado na SIC. César Mourão visitou a ribeira de Viana e conheceu algumas das figuras emblemáticas por entre pescadores e vendedoras. Esteve também com os Sons do Minho e ainda fez algumas ‘macacadas’ com o artista plastosonoro João Ricardo, em plena Praça da República. No entanto, o apresentador referiu que Viana é uma cidade muito bonita mas onde não sabem brincar. Vídeo: SIC

em

Foto: SIC Notícias

O programa Terra Nossa gravado em Viana do Castelo foi transmitido este sábado na SIC. César Mourão visitou a ribeira de Viana e conheceu algumas das figuras emblemáticas por entre pescadores e vendedoras. Esteve também com os Sons do Minho e ainda fez algumas ‘macacadas’ com o artista plastosonoro João Ricardo, em plena Praça da República. No entanto, o apresentador referiu que Viana é uma cidade muito bonita mas onde não sabem brincar. Vídeo: SIC

Continuar a ler

Alto Minho

Ponte de Lima cria pontos de aterragem de helicópteros para incêndios e resgates

Proteção Civil

em

Foto: Divulgação / CM Ponte de Lima

O concelho de Ponte de Lima passa a contar com dois pontos de aterragem para helicópteros em zonas junto ao Caminho de Santiago, de forma a evacuar peregrinos feridos ou em risco e para ajudar brigadas aéreas no combate a incêndios.

Em comunicado, a autarquia do Alto Minho dá conta de uma necessidade existente de “criar estratégias preventivas face às situações de perigo” que os peregrinos correm quando atravessam aquele concelho.

Os incêndios florestais que assolaram floresta limiana e o aumento de peregrinos ao longo dos últimos anos fez com que a Câmara  avançasse com estes novos pontos, situados na freguesia de Labruja.

“Estes locais poderão ser utilizados em caso de necessidade de evacuação ou socorro de peregrinos assim como para as brigadas helitransportadas, possibilitando desta forma uma primeira intervenção mais rápida [nos incêndios]”, explica o documento..

“Estas infraestruturas, não impedem que os peregrinos cumpram as normas de segurança adequadas à atividade, especialmente quando circulam sozinhos e que tenham especial atenção nos dias de risco de incêndio elevado”, alerta ainda a autarquia.

Continuar a ler

Populares