Seguir o O MINHO

Ave

Famalicão: Requalificação dos maiores painéis de azulejos na Europa está “na reta final”

Património

em

Foto: Signium

Está quase concluída a requalificação dos painéis de azulejo criados em 1968 por João Charters de Almeida, na Fundação Cupertino Miranda, no centro de Famalicão, considerados os maiores do género em toda a Europa.

O anúncio foi feito pela empresa de restauro e gestão de património cultural Signum, com sede em Braga, a propósito do Dia Nacional do Azulejo, assinalado na sexta-feira.

Depois de retirado o último andaime da obra, no alçado sul da torre, “fica agora a faltar apenas a conclusão do lambrim, onde serão colocadas algumas réplicas de azulejos que se encontram neste momento em produção”, salientou a empresa, através de uma publicação nas redes sociais, acompanhada de algumas fotografias que ilustram o progresso dos trabalhos.

A obra conta ainda com o apoio científico do Instituto Politécnico de Tomar/Universidade de Aveiro, através do professor Ricardo Triães.

Em causa estão 10 painéis, quatro dos quais na torre da sede da fundação e seis ao nível do rés-do-chão, que perfazem um total de cerca de 54 mil azulejos, pintados há 53 anos de acordo com o “risco” de Charters de Almeida.

O investimento é da Fundação Cupertino de Miranda, com apoio da Câmara de Famalicão, e resulta num valor de cerca de 300 mil euros.

Populares