Seguir o O MINHO

Braga

Vila Verde avança com fogo controlado para prevenir incêndios florestais

Proteção civil

em

Foto: CM Vila Verde

No âmbito da estratégia de prevenção contra incêndios florestais, a Câmara de Vila Verde tem em marcha a realização de diversas ações de fogo controlado em zonas de mata e vegetação infestante do concelho, anunciou aquela autarquia.

Na sexta-feira,  decorreram ações de fogo controlado no Monte da Mourenta, abrangendo áreas das freguesias de Esqueiros, Nevogilde e Travassós, de Dossãos e da Ribeira do Neiva.

Citada em comunicado enviado à imprensa, Júlia Fernandes, presidente da Câmara, destacou a “especial importância da prevenção de incêndios para o concelho de Vila Verde, tendo em conta as especificidades de um território que se diferencia pelo seu património natural e paisagístico que representa uma assumida mais-valia na estratégia de desenvolvimento do concelho”.

Estas intervenções enquadram-se num planeamento de ações de prevenção, de caráter plurianual, integradas no Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndio (PMDFCI).

O objetivo principal – como explicou Patrício Araújo, vereador da Proteção Civil – “é reduzir a carga de combustível existente, de modo a criar descontinuidades na vegetação, aumentando desta forma a resiliência do território à propagação de incêndios rurais”.

Assinala a Câmara que estas queimadas são realizadas “sempre com a preocupação de salvaguardar a fauna destas zonas”.,

“As ações de fogo controlado permitem, simultaneamente, dar resposta às necessidades dos agentes locais, nomeadamente baldios, pastores e caçadores, resultando assim em ações de prevenção de incêndios rurais de uma forma integrada”, aponta a mesma nota.

As ações de fogo controlado – que tiveram lugar nos últimos três dias – envolveram equipas de sapadores da Associação Florestal do Cávado, o Gabinete Técnico Florestal do Município de Vila Verde e a Equipa Municipal de Intervenção Florestal (EMIF).

Populares