Seguir o O MINHO

Ave

Fafe: Militar da GNR detido (pelo menos) mais uma noite. Pai e companheira saíram em liberdade

Presentes no Tribunal de Guimarães

em

Sérgio Ribeiro, militar da GNR suspeito de burla a idosos, junto ao Tribunal de Guimarães. Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Sérgio Ribeiro, militar da GNR residente em Fafe, ainda não conheceu as medidas de coação impostas pelo Tribunal de Guimarães, na sequência da detenção, na passada segunda-feira, pela Polícia Judiciária de Braga, como avançou na altura, em primeira-mão, O MINHO.

Já a sua mulher, advogada e a estudar atualmente para juíza, saiu em liberdade, assim como o pai do militar, que também estará envolvido no alegado esquema de burla e associação criminosa.

Os interrogatórios duram já há dois dias, depois de os quatro suspeitos – a família e um segurança de uma empresa privada e atleta de uma modalidade de combate do Vitória Sport Clube – terem sido alvo de buscas por parte da PJ.

Militar da GNR e advogada detidos pela Polícia Judiciária, em Fafe

De acordo com aquela polícia, o militar é suspeito de, em conjunto com o pai e a esposa, burlarem em centenas de milhares de euros vários habitantes da região de Fafe e Basto, nos distritos de Braga e Vila Real.

O pai do militar, fruto de ter conquistado a confiança, ao longo de anos, de várias pessoas da terra face à sua profissão de motorista de autocarros, pedia dinheiro emprestado, aludindo que o filho estaria com problemas na justiça.

Acabava por não devolver o dinheiro, tendo, suspeita a PJ, levado a cabo várias burlas do género.

Foram os quatro detidos, na passada segunda-feira, em Fafe, depois de um investigação que decorria, pelo menos, desde 2018, quando o militar se terá envolvido numa rixa, à porta de uma pastelaria, no centro daquela cidade.

Anúncio

Ave

Utente agressivo detido no Hospital de Famalicão

Agressões

em

Foto: Ilustrativa / O MINHO

A PSP anunciou hoje a detenção de um homem de 42 anos por comportamento agressivo e injurioso contra a equipa médica do hospital de Famalicão e contra agentes daquela força.

Em comunicado, a PSP refere que os factos ocorreram pelas 23:00 de sábado, quando recebeu uma chamada de que o suspeito se encontrava a “perturbar” o normal funcionamento do serviço de urgências, “mantendo sempre um comportamento agressivo e injurioso contra a equipa médica”.

Após ter tido alta hospitalar, o suspeito não abandonou o local, “mantendo um comportamento agressivo perante todos as pessoas que se encontravam no local”.

“No decorrer da ação policial, e após tentativa de sensibilização por parte dos elementos policiais no sentido de abandonar o espaço, o suspeito recusou-se, mantendo um comportamento agressivo e proferindo várias ameaças aos agentes”, acrescenta o comunicado.

Continuar a ler

Guimarães

Grupo têxtil doa 50 mil euros ao Hospital de Guimarães para compra de equipamentos

Covid-19

em

Foto: Jornal T

O grupo têxtil Endutex, sediado em Santo Tirso, doou 50 mil euros ao Hospital da Senhora da Oliveira, de forma a adquirir equipamentos de proteção para os profissionais de saúde.

Em declarações ao Guimarães Digital, do Grupo Santiago, o presidente do grupo, Vítor Abreu, destaca os “briosos profissionais” da unidade hospitalar, e que estes sabem que rumo dar ao dinheiro.

Esta oferta, refere a mesma fonte, resulta do sentido de responsabilidade social “que as empresas devem ter”.

“Era impossível não percebermos os tempos dramáticos que estamos a atravessar que, espero sejamos capazes de ultrapassar rapidamente, e, por isso, os accionistas aceitaram fazer esta doação”, disse.

O grupo tem participações no Brasil, Espanha, Alemanha, República Checa, Polónia e Estados Unidos da América.

Foi notícia recentemente por pretender abrir um hotel na cidade de Braga.

Continuar a ler

Guimarães

Junta de freguesia angaria viseiras e máscaras para instituições de Guimarães

Covid-19

em

Foto: Divulgação

O Grupo de Apoio Social na Margem do Ave (GASMAVE), uma associação da União de Freguesias de Briteiros Santo Estévão e Donim, no concelho de Guimarães, angariou viseiras e máscaras junto de empresas da região para proteger instituições do concelho.

Em nota enviada à imprensa, a autarquia revela que foram várias as empresas “parceiras” que se disponibilizaram para que o material fosse angariado e cedido a instituições como o Centro de Saúde das Taipas e Briteiros, o Lar de Donim da Misericórdia de Guimarães, a APCG e a Poberello.

“Desta forma a GASMAVE procura continuar o seu contributo para o esforço coletivo de combate à pandemia do novo coronavírus, uma iniciativa só possível pela parceria de empresas como a Embalacut”, refere a mesma nota.

O concelho de Guimarães é o segundo mais afetado pela pandemia Covid-19 na região do Minho, com 70 casos já confirmados oficialmente pela Direção-Geral de Saúde, no boletim de domingo.

Continuar a ler

Populares