Seguir o O MINHO

Futebol

“Estivemos longe de ser a equipa que já fomos tantas vezes”

João Pedro Sousa

em

Foto: DR

Declarações dos treinadores após o jogo Famalicão-Portimonense (0-1), da 29.ª jornada da I Liga de futebol:

João Pedro Sousa (treinador do Famalicão): “O Portimonense forçou o nosso erro. E o estranho é que, por vezes, é mesmo isso que nós queremos. Que o adversário suba as linhas para que nós consigamos encontrar espaços nas costas. É difícil de explicar o porquê do nosso desconforto nesse momento.

Fizemos erros sucessivos, quer nos passes, quer nas receções, quer nos posicionamentos. Foi difícil. A primeira parte foi extremamente difícil para nós. Aos 30 minutos o que queríamos era que acabasse a primeira parte para retificar ao intervalo, para atacar a segunda parte de outra forma.

Estivemos longe de ser a equipa que já fomos tantas vezes. Mas, no fundo, penso que o resultado foi merecido. O Portimonense foi o Portimonense e o Famalicão não foi o Famalicão. Se tivéssemos dado a volta ao resultado não seria justo. O Portimonense foi mais equipa do que nós.

A equipa estava um bocado nervosa, mas mesmo isso não justifica tantos erros. Neste jogo não conseguimos encontrar soluções”

Paulo Sérgio (treinador do Portimonense): “Não estou surpreendido. Nós trabalhamos para que as coisas nos saiam bem. Queremos que as coisas nos saiam melhor ainda porque somos ambiciosos.

A equipa teve uma atitude muito boa no dia-a-dia. Os jogos não se ganham só no dia de jogo. Ganham-se todos os dias. A equipa tem tido um comprometimento, um compromisso, uma atitude diária que é muito boa. Quem trabalha só pode esperar bons resultados. Por vezes a sorte também faz parte, mas quem trabalha normalmente tem sucesso.

O caminho é longo, árduo. Ainda falta muita coisa para aquilo que nós queremos.

A qualidade sempre lá esteve. Temos jogadores com qualidade, mas o compromisso e a atitude coletiva temos melhorado a cada partida. O caminho é este.

A segunda parte não foi sofrida. Foi talvez em termos emocionais. Tivemos várias oportunidades para aumentar o marcador para estamos mais sossegados até ao final, mas não fomos eficazes. O Famalicão é uma equipa com muita qualidade e a qualquer momento podia causar dano. Sofrida nesse sentido. Mas continuámos a criar situações para marcar na segunda parte. Foi um jogo muito capaz. Tiro o chapéu aos nossos atletas pelo desempenho que tiveram aqui.

Não foi o Famalicão que entrou adormecido. Nós é que não deixámos o Famalicão fazer o jogo que gosta de fazer. Foi muito mérito do Portimonense na forma como o Famalicão teve as suas dificuldades. Vínhamos preparados para isto. Há que dar mérito ao que o Portimonense fez aqui contra a equipa que é a verdadeira revelação desta Liga”.

Populares