Seguir o O MINHO

Cávado

Esposende: Município oferece cheques-livro

em

O Município de Esposende vai oferecer, no ano letivo de 2015/2016, os manuais escolares a todos os alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico do concelho, de acordo com a deliberação aprovada em reunião do executivo, por unanimidade.

De acordo com comunicado da Câmara Municipal de Esposende, “a medida corresponde a um investimento que ultrapassa os 41 000 euros e vai abranger todos os alunos que, no ano letivo 2015/2016, irão frequentar do 1.º ao 4.º ano de escolaridade, independentemente do escalão de Abono de Família, num universo de aproximadamente 1300 crianças”.

Esta comparticipação abrange os três manuais obrigatórios para cada ano de escolaridade, nomeadamente Língua Portuguesa, Estudo do Meio e Matemática, assim como o manual de Inglês do 3.º ano de escolaridade, que passou a disciplina obrigatória no próximo ano letivo para este grau de ensino.

Esta oferta da Câmara Municipal tem como objetivos apoiar as famílias concelhias e dinamizar a economia local, “impulsionando o setor económico do concelho”.

” A oferta dos manuais escolares foi implementada pela Câmara Municipal no ano letivo transato numa perspetiva de apoio às famílias concelhias face ao contexto de crise. Contudo, a medida vai para além do caráter social, enquadrando-se também no plano de desenvolvimento económico do concelho. Com efeito, numa ótica de dinamização da economia local, o Município determinou que a aquisição dos livros seja feita, obrigatoriamente, nas empresas locais que se disponibilizaram para proceder à venda dos manuais, mediante a entrega de um cheque-livro, que é disponibilizado pela Autarquia a todas as famílias com alunos no 1.º Ciclo”, refere o comunicado.

Anúncio

Cávado

Assoreamento do rio tem impedido acesso de pescadores ao mar em Esposende

Câmara pede “reuniões de urgência” com Governo

em

Foto: O MINHO / Arquivo

A Câmara de Esposende pediu “reuniões de urgência” com três membros do Governo para os sensibilizar para a necessidade do desassoreamento da foz do Cávado, anunciou hoje o município.

Em comunicado, a autarquia refere que foram pedidas reuniões aos ministros do Ambiente e do Mar, bem como ao secretário de Estado das Pescas.

A Câmara de Esposende adianta que o assoreamento da foz do rio Cávado tem impedido, no último mês, o acesso dos pescadores ao mar.

O mesmo comunicado acrescenta que o presidente da Câmara, Benjamim Pereira, tem intenção de avançar com uma proposta alegando o interesse regional da barra de Esposende e exigindo a rápida intervenção da tutela.

A proposta terá de ser aprovada na Assembleia Municipal e, posteriormente, apresentada na Assembleia Geral da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado e ao Conselho Regional do Norte.

“Estou, como sempre estive, ao lado da comunidade piscatória. É muito grave a situação que estão a viver, impedidos de exercer a sua profissão e, consequentemente, alimentarem as suas famílias”, sublinha Benjamim Pereira, citado no comunicado.

Por isso, o autarca alerta para a necessidade de se proceder ao “imediato” desassoreamento da foz do rio Cávado.

O município recorda que já estão em curso, pela mão da sociedade Polis Litoral Norte, as obras referentes à segunda fase da reabilitação do molhe norte da embocadura do rio Cávado.

Também decorrem obras no porto de mar.

Continuar a ler

Barcelos

Igreja do século XVI da Misericórdia de Barcelos reabre após obras de restauro

Arcepispo Primaz de Braga preside a eucarista de graças

em

Fotos: SCMB (esq.) / O MINHO (dta.)

A Igreja da Misericórdia de Barcelos reabre, este sábado, após conclusão dos trabalhos de restauro, informou hoje fonte da instituição.

Numa nota enviada a O MINHO, a Santa Casa da Misericórdia de Barcelos dá nota que inauguração das obras está marcada para as 15:00 horas, estando prevista a realização de uma missa, celebrada por D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz de Braga, à qual se seguirá o descerramento de uma placa comemorativa no átrio da mesma.

Átrio. Foto: Divulgação / SCMB

Construída no século XVI, a Igreja da Misericórdia de Barcelos foi alvo de uma “intervenção profunda”, que, de acordo com a instituição, “permitiu restaurar os elementos existentes – entre pavimento, telhado e paredes -, mas também descobrir novos elementos”.

“Mais concretamente, a obra decorreu na fachada, telhado, capela-mor, aco-cruzeiro, altares de Santo António, da Nossa Senhora da Conceição e da Senhora da Cana Verde, sanefas, púlpitos e quadros”, acrescenta.

A Igreja da Misericórdia de Barcelos fica situada no Campo da República (vulgo Campo da Feira), naquela cidade.

Continuar a ler

Cávado

Estação Náutica de Esposende certificada

Canoísta João Ribeiro é o embaixador da estação

em

Foto: Divulgação / CM Esposende

O Fórum Oceano-Associação da Economia do Mar, anunciou, na quarta-feira, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, a certificação da Estação Náutica de Esposende (ENE), como “um novo fórum de cooperação entre atores identificados com um território, para a gestão de equipamentos, espaços e eventos, assegurando a oferta de um produto turístico”.

A certificação foi entregue pela secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, ao presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira e ao embaixador da estação, o canoísta esposendense João Ribeiro.

Esta certificação – diz a autarquia – “significa o início de uma nova era, na cooperação entre entidades, sejam públicas ou privadas, que integrarão o conselho da ENE, nomeadamente aquelas que se dedicam a desportos e atividades de lazer nas áreas aquáticas do município, com o objetivo de potenciar o desporto de natureza, o turismo ativo e a identidade do território, numa lógica de comunicação e dinamização global dos espaços náuticos de Esposende”.

Barra assoreada

“Esposende apresenta uma oferta turística de qualidade, mas a nossa determinação assenta na valorização integrada dos recursos náuticos existentes no território. O plano de desenvolvimento turístico do concelho deposita grandes expectativas na capacidade de captação de visitantes, devido à ação da Estação Náutica de Esposende, principalmente na época baixa, quebrando o efeito da sazonalidade”, referiu Benjamim Pereira, aquando da entrega da certificação, vincando que “os desportos de mar são responsáveis pelo crescimento de cerca de
30% das dormidas, registadas em Esposende, no primeiro semestre de 2019”.

O presidente da Câmara espera que “este forte investimento, sirva também para demonstrar à tutela a urgência de encontrar uma solução para barra e para o desassoreamento da foz do rio Cávado, sem os quias o futuro da atividade piscatória pode estar em risco”.

Objetivos

São objetivos estratégicos da Estação Náutica de Esposende a oferta turística integrada, com base nas potencialidades da economia azul, sendo as atividades náuticas consideradas produto turístico âncora.

Pretende-se, ainda, potenciar uma oferta turística multipolar entre os distintos produtos: turismo náutico, turismo de sol e praia, turismo cultural e criativo, turismo de natureza, turismo de recreio e lazer, turismo de eventos, festas e romarias, turismo acessível e gastronomia e vinhos.

Nesta iniciativa, o Fórum Oceano e a associação para o desenvolvimento do cluster do mar em Portugal, a qual, reconhecendo a valia dos recursos e o potencial que Portugal apresenta na área do turismo náutico, lançaram um projeto de desenvolvimento, promoção e certificação de Estações Náuticas. Percebendo a importância deste projeto para o território, o Município decidiu avançar com a candidatura.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares