Seguir o O MINHO

Guimarães

Ensaios abertos de Fado regressam a Guimarães

Associação Guimarães Fado

em

Foto: Divulgação

A Associação Guimarães Fado retomará este sábado os seus ensaios abertos para o Fado de Lisboa, foi hoje anunciado.


De entrada livre e gratuita, esta atividade recebe todos os interessados em cantar, tocar guitarra portuguesa e viola ou simplesmente assistir a uma ação que “claramente estimula a parceria e o dialogo entre as diversas gerações do Fado, tal como a solidariedade entre os diferentes estratos sociais sob o domínio da arte e cultura”. Os ensaios decorrem entre as 15:30 e as 18:30, no salão de chã Avô João, Avenida da República, em Caldas das Taipas.

(recorde abaixo a reportagem de Pedro Antunes Pereira e Paulo Jorge Magalhães)

Silêncio! Em Guimarães também se canta o fado

 

“Deste grupo informal e amador de participantes que se criou, surgiu um elenco musical que através do seu espetáculo (Os Amantes do Fado) divulga a sua arte e paixão ao Fado, em toda a região do Minho por entre restaurantes e auditórios”, pode ler-se em nota enviada.

Anúncio

Guimarães

Autarca de Guimarães novamente em isolamento profilático

Após contactar com caso positivo de covid-19

em

Foto: CM Guimarães (Arquivo)

O Presidente da Câmara de Guimarães encontra-se novamente em isolamento profilático após ter contactado com uma pessoa que testou positivo à covid-19, adianta o Guimarães Digital, do Grupo Santiago.

Domingos Bragança já estivera em isolamento profilático em setembro.

Segundo aquele jornal, o autarca encontra-se assintomático e em regime de teletrabalho.

Continuar a ler

Guimarães

Empresário de Vizela vai construir fábrica em Guimarães e criar 160 empregos

Vizelplás

em

Foto: DR

A empresa Vizelplas, com fábrica em Santo Tirso, vai construir uma nova unidade fabril no concelho de Guimarães onde espera empregar cerca de 160 trabalhadores.

Em declarações ao Jornal de Negócios, o empresário Modesto Araújo explica que a empresa adquiriu 52 mil metros quadrados de terrenos na freguesia de Gandarela para “dar continuidade” ao crescimento da empresa, que já emprega cerca de 200 trabalhadores em Santo Tirso.

“Comprámos 52 mil metros quadrados de terrenos em Guimarães, onde pretendemos dar continuidade a este crescimento, com um investimento de 42,5 milhões de euros a sete anos”, confirmou o empresário.

O projeto foi declarado como de interesse municipal por parte da Câmara de Guimarães, e deverá iniciar a construção em 2021, entrando em operação em 2022.

De acordo com o empresário, o investimento inicial será entre 10 a 15 milhões de euros, subido para próximo dos 30 milhões até 2022.

No final deste investimento, a empresa estima empregar 350 colaboradores, produzir cerca de 50 mil toneladas anuais de filme de plástico e faturar cerca de 120 milhões de euros, que tudo em exportação.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães vai recolher máscaras usadas para reciclar e criar novos produtos

Ambiente

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

Recolher e valorizar: é o mote de um novo projeto que será lançado em Guimarães, na Semana Europeia de Prevenção de Resíduos (21 a 29 de novembro), e que prevê uma forte campanha de sensibilização, recolha e valorização de máscaras, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Câmara de Guimarães explica que “este é um projeto integrado, agregador e multidisciplinar que também engloba a empresa TO-BE-GREEN e o CVR-Centro para a Valorização de Resíduos, que terão a responsabilidades, a partir das máscaras recolhidas, criar novos produtos feitos à base de fibras têxteis ou valorizá-las em placas poliméricas e briquetes”.

Reconhecendo-se que as máscaras comunitárias e descartáveis representam hoje um resíduo crescente, com forte impacto nos ecossistemas, nomeadamente marinhos, uma sinergia criada entre Município de Guimarães, Laboratório da Paisagem, VITRUS e a Estrutura de Missão Guimarães 2030, possibilitará o lançamento de uma campanha de recolha de máscaras em contexto escolar e a sua valorização em novos produtos.

O processo de recolha será realizado nas sedes dos Agrupamentos Escolares, inserido no programa Ambiental PEGADAS, para o qual foi desenvolvido um contentor personalizado, construído a partir de plásticos mistos reciclados.

“Este é mais um projeto que integra o plano estratégico para a Economia Circular (G4CE – Guimarães For Circular Economy), que tem sido alvo de reconhecimento nacional e internacional por contribuir para uma gestão eficiente de recursos, com o envolvimento dos cidadãos e do setor privado”, refere a nota da autarquia.

Guimarães foi a primeira cidade portuguesa a assinar a declaração Europeia das Cidades Circulares, reforçando o trabalho que tem vindo a desenvolver na transição da economia linear para circular. Também em 2019, o Município assinou a declaração de redução dos plásticos de uso único da rede europeia EuroCities.

Atualmente, e liderado pelo Laboratório da Paisagem, está a ser desenvolvido o projeto Aqualastic financiado pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e da Transição Energética e que sensibiliza para a necessidade de moderação do consumo e da importância da redução e valorização de resíduos.

Continuar a ler

Populares