Seguir o O MINHO

País

EMA pode emitir parecer sobre medicamento Xevudy dentro de dois meses

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) anunciou hoje que começou a avaliar um pedido de autorização de comercialização do medicamento Xevudy para tratamento de adultos e adolescentes com covid-19 e poderá emitir um parecer no prazo de dois meses.

Em comunicado, a EMA adianta ter recebido um pedido de autorização de comercialização para o anticorpo monoclonal Xevudy da parte da farmacêutica britânica GlaxoSmithKline, que desenvolveu o medicamento em conjunto com a Vir Biotechnology, e explica que, em virtude de o comité de medicamentos humanos ter iniciado em maio passado um processo de revisão contínua do medicamento, avaliará os benefícios e riscos do mesmo “numa linha temporal reduzida e poderá emitir um parecer no prazo de dois meses”, caso os dados submetidos sejam “suficientemente robustos”.

O Xevudy destina-se ao tratamento “de adultos e adolescentes com covid-19 que não necessitam de oxigénio suplementar e que estão em risco acrescido de progredir para covid-19 grave”, sublinha a EMA, que atualmente está também a analisar a possível licença do medicamento Olumiant, autorizado para a artrite reumatoide, a ser usado no tratamento da covid-19 de pacientes hospitalizados que necessitam de oxigenoterapia.

Populares