Seguir o O MINHO

Braga

DST ganha mais uma obra no centro de Paris

No valor de 1,4 milhões de euros

em

A dte, empresa de instalações especiais do dstgroup, com sede em Braga, ganhou o projeto de reestruturação e reconstrução da Maison des Jeunes, da Associação St. Vincent de Paul, em Paris, uma instituição que apoia e acompanha crianças, adolescentes e jovens que se encontram em situações fragilizadas, anunciou hoje fonte do grupo. A empreitada ronda no total os 7,2 milhões de euros, dos quais 470 mil para trabalhos de AVAC (climatização) e hidraúlica.

Numa nota enviada a O MINHO, a DST refere que a empreitada foi adjudicada pela Eiffage Construction Équipement, uma das maiores empresas francesas na área da construção, que entregou recentemente à dte a requalificação e transformação de uma central de correios num centro de formação, também em Paris, e que permitiu ao dst group um encaixe financeiro de 1,4 milhões de euros.

Foto: Divulgação

A Maison des Jeunes é uma obra com 2900m² de área total, dos quais 1100 m² alocados às atividades de casa, 1000 m² destinados a atividades em comum e 800 m² para o jardim. Devido ao aumento de utentes da instituição, atualmente com mais de 600 jovens e cerca de 100 voluntários, as instalações são manifestamente insuficientes, sendo, por isso, necessário um aumento e reestruturação das mesmas. A dte será responsável pela execução dos trabalhos de AVAC e hidraúlica neste projeto, que apresenta soluções ecologicamente responsáveis, nomeadamente através do aproveitamento das águas pluviais.

Na cobertura do edifício será instalado um sistema de aproveitamento de águas pluviais (SAAP), em que as águas da chuva serão armazenadas num reservatório, sendo reaproveitadas para abastecimentos que não coloquem em causa a saúde dos utentes da instituição, designadamente para a rega de zonas verdes e lavagem de espaços comuns.

Foto: Divulgação

Situada no 10.º bairro de Paris, a Maison des Jeunes acolhe crianças, adolescentes, jovens e famílias do bairro da Paróquia de ST Vincent de Paul, e tem como principal missão a educação de crianças e de jovens em situações fragilizadas, através de apoio em áreas de desenvolvimento físico, psicológico, intelectual, interior e espiritual. Naquele espaço estão disponíveis atividades como o desporto, apoio escolar, despertar artístico, iniciativas solidárias, estadias para férias, passatempos em família e formação em áreas da costura e cozinha.

Foto: Divulgação / CM Braga (Arquivo)

José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do dstgroup, sustenta a conquista desta obra em dois pilares. “A experiência do dstgroup na reconstrução e reabilitação de edifícios públicos e o escrupuloso cumprimento de prazos foram os dois principais critérios que justificaram a preferência da Eiffage, uma das maiores construtoras europeias, a par do reconhecimento do excelente trabalho que temos vindo a desenvolver, quer em termos de inovação, quer em termos de execução”, assinala.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Braga

Carolina Costa regressa de Nova Iorque com medalha de prata

Bailarina de Braga, de apenas 12 anos, já tinha conquistado três medalhas de ouro nos EUA, logo no início do ano

em

A bracarense Carolina Costa conquistou uma medalha de prata nas finais do prestigiado Youth America Grand Prix (YAGP), que decorreu em Nova Iorque, entre 12 e 19 de abril. Foi na categoria de Ensemble, com a coreografia “Rythm of the Mountains”, Fatima Mekulova.

Foto: Facebook de Carolina Costa

A jovem bailarina regressou aos Estados Unidos, depois de, no início do ano, ali ter conquistado três medalhas de ouro, nas três provas em que participou, no concurso Ballet Beyond Borders, no estado de Montana.

[/video]

Vídeo: Facebook de Carolina Costa

Na cidade que nunca dorme, Carolina ficou ainda entre os seis primeiros, em Pas de Deux Clássico, com Francisco Gomes (no vídeo), e entre os 12 melhores, também em Ensemble.

No Facebook, a prodigiosa bailarina mostrou-se feliz com os resultados individuais e coletivos.

“É para mim um orgulho enorme ter representado o Conservatório Internacional de Ballet e Dança Annarella Sanchez que foi mais uma vez a escola mais premiada de toda a competição”, escreveu.

Carolina Costa, que já por duas vezes recebeu votos de louvor da Assembleia da República pelas suas prestações internacionais, irá participar na Dance World Cup, que este ano se realiza no Altice FORUM, em Braga, de 28 de junho a 06 de julho, numa competição que junta cerca de 6.500 bailarinos de todo o mundo (um total de 15 mil pessoas, contando com as comitivas).

YAGP comemora, este ano, o seu 20.º aniversário. Segundo informação consultada por O MINHO no seu site na Internet, ao longo destas duas décadas aquela organização já juntou mais de 100 mil bailarinos, com idades entre os nove e os 19 anos, e atribuiu mais de quatro milhões de dólares (3,56 milhões de euros, ao câmbio de hoje) em bolsas para as maiores escolas de dança do mundo.

Continuar a ler

Braga

Rui Veloso dá concerto solidário em Braga

O pai do rock português

em

Foto: DR

Rui Veloso vai atuar no próximo dia 09 de maio num concerto solidário que se realizará no Altice Forum Braga. Os bilhetes para o concerto têm um preço simbólico de 2 euros que irão reverter integralmente a favor de uma instituição de solidariedade social que será divulgada em breve.

O concerto é uma iniciativa no âmbito das comemorações oficiais do Dia da Europa, com produção da InvestBraga, que este ano se realizam em Braga e vão contar com a presença de diversas individualidades, como é o caso do Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas.

Os bilhetes para o concerto estarão disponíveis a partir desta terça-feira nas bilheteiras do Altice Forum Braga e nos locais habituais, sendo que a compra é limitada a um máximo de quatro bilhetes por pessoa.

Esta será a estreia de Rui Veloso no novo Altice Forum Braga. Apelidado por muitos como o “Pai do Rock Português”, Rui Veloso é um dos músicos mais influentes da música portuguesa, com sucessos que atravessam diversas gerações.

Continuar a ler

Braga

Concerto de sinos em Braga envolve sete igrejas e cerca de 70 tocadores

25 de abril

em

Foto: DR/Arquivo

Cerca de 70 “tocadores” espalhados pelas torres de sete igrejas do centro histórico de Braga vão dar, na quinta-feira pelas 18:00, um concerto de sinos, uma iniciativa integrada nas comemorações do 25 de abril, disse hoje o produtor executivo do espetáculo.

Em declarações à Lusa, Mauro Rodrigues acrescentou que o concerto tem a duração de 50 minutos, envolvendo mais de três dezenas de sinos.

“É um concerto para se ouvir em movimento, enquanto se circula pelo centro histórico da cidade. O apelo que fazemos é para que as pessoas não fiquem paradas, porque não há um ponto melhor que outro para assistir”, referiu.

Com ou sem conhecimentos musicais, os tocadores são voluntários, com idades que variam entre os 10 e os 68 anos e que têm vindo a ensaiar “com denodo” para que “nada falhe”.

Os sinos são tocados à corda, manualmente.

O concerto chama-se “Et Patriae Libertionem” e tem direção artística de Llorenç Barber, que o concebeu expressamente para os sinos de Braga.

As igrejas palco do concerto são as dos Congregados, S. Marcos, Santa Cruz, Terceiros, Misericórdia, Carmo e Pópulo.

“Formam um círculo quase perfeito, abraçando o centro histórico”, disse ainda Mauro Rodrigues.

Depois do toque inicial, que será em simultâneo nas sete igrejas, cada torre terá o seu momento “a solo”, devidamente orientado por um cronómetro, “para que nada falhe”.

Este concerto será uma reedição do realizado aquando da Noite Branca 2016, mas “com algumas nuances”.

Continuar a ler

Populares