Cobra-rateira surpreende participantes de caminhada em Barcelos

Foto: Caminhadas pela Natureza

Os participantes de uma caminhada no concelho de Barcelos foram surpreendidos, na manhã de domingo, por uma cobra-rateira (Malpolon monspessulanus) de dimensão significativa.

O grupo “Caminhadas pela Natureza”, que promove caminhadas todos os domingos e feriados, partilhou um vídeo do inesperado encontro com o réptil. E brincou com a situação: “Lampreia de boa qualidade nas Caminhadas pela Natureza”.

A cobra-rateira foi vista na freguesia de Areias de Vilar.

A caminhada, que juntou 35 pessoas, realizou-se entre as freguesias de Areias de Vilar e Rio Covo Santa Eugénia, pelo rio Cávado.

Em 2022, Pedro Alves, biólogo da Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural biólogo explicou a O MINHO que, apesar de terem veneno (muito fraco), não são minimamente perigosas para o ser humano, uma vez que muito dificilmente conseguem inocular o seu veneno nos humanos.

“Por isso não são minimamente perigosas para nós, apenas para as suas presas, que podem ser aves, micromamíferos, répteis, entre outros”, salientou.

Pedro Alves explicou que esta espécie é “a cobra que pode atingir maior dimensão de todas as cobras que existem na Europa, podendo ultrapassar os dois metros”.

Segundo o Instituto de Conservação de Natureza e das Florestas (ICNF), em Portugal, a cobra-rateira distribui-se amplamente em todo o território, sendo apenas escassa ou mesmo ausente nas zonas de menor altitude da faixa costeira de influência atlântica entre Leiria e o Porto.

Ainda de acordo com o ICNF, apesar de atropeladas ou mortas deliberadamente pelo homem, as suas populações podem considerar-se estáveis na maior parte do país, e parecem adaptar-se às alterações produzidas na paisagem pelo homem.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Mais dois ecopontos incendiados em Braga e Vila Verde

Próximo Artigo

16 anos depois, SC Braga condenado a indemnizar ex-diretor do Bingo em 431 mil euros

Artigos Relacionados
x