Seguir o O MINHO

Ave

Cinco detidos em viatura roubada após perseguição policial em Cabeceiras de Basto

Suspeitos de vários furtos na região de Basto

em

Foto: DR / Arquivo

Cinco pessoas, dois homens e três mulheres, foram detidas na terça-feira, pela GNR, por suspeitas de cinco furtos em interior de residência nos concelhos de Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto e Fafe, anunciou aquela guarda.

Em comunicado, a GNR dá conta, ainda, de uma perseguição policial aos suspeitos, depois de os militares terem sido alertados para um furto que estaria a ocorrer em Abadim, Cabeceiras de Basto.

Viatura roubada

Enquanto se dirigiam para o local, cerca das 13:45, depararam-se com uma viatura com cinco indivíduos no seu interior, coincidindo com as características referenciadas na denúncia e que, desrespeitando a ordem de paragem dos militares, se colocou em fuga.

O veículo foi intercetado pouco tempo depois, culminando na detenção dos suspeitos e na apreensão de 6.500 euros em numerário, 15 peças em ouro, quatro telemóveis, diverso material utilizado para furtos e a própria viatura na qual se deslocavam.

Dinheiro e objetos roubados

“O material apreendido estava relacionado com furtos ocorridos nos concelhos mencionados, tornando assim os dois homens e as três mulheres suspeitos de pelo menos cinco furtos”, esclarece a guarda.

Ferramentas para assaltos

Os detidos, com idades entre os 24 e os 59 anos, vão permanecer nas instalações da GNR e serão presentes, no dia 9 de janeiro, no Tribunal Judicial de Cabeceiras de Bastos, para aplicação das medidas de coação.

Anúncio

Ave

Empresa de Vizela apresenta nova marca, em Milão, após despedimento de 150 trabalhadores

Sindicato afirma-se “indignado” com a situação

em

Foto: Arquivo

A empresa de calçado Alberto Sousa, Lda, ligada à Eureka Shoes, que cessou funções, na última terça-feira, apresentou uma nova marca na feira de calçado de Milão (MICAM), adiantou o Jornal de Notícias.

O encerramento desta unidade fabril resultou no desemprego de 150 trabalhadores que até ao momento esperam o administrador da insolvência para receber o formulário que lhes dará acesso ao subsídio de desemprego.

A nova marca, com o nome E S C, apresenta a mesma morada da empresa Alberto Sousa, Lda embora se apresente com esta nova denominação social.

Segundo o Jornal de Notícias a administração da empresa está incontactável.

Aida Sá, do Sindicato do Calçado, Malas e Afins Componentes, Formas e Curtumes do Minho e Trás-os-Montes, refere que os trabalhadores terão participado numa reunião com a administração onde lhes foi justificado o encerramento por “motivos de ordem económica”. Neste encontro foi também fornecido aos operários a sua carta de dispensa ao serviço com efeitos a partir da última terça-feira.

Os mesmos motivos levaram a que a empresa não entregasse, para já, o formulário numero 5044 aos trabalhadores que permite a ativação do subsidio de desemprego.

Nas contas da dirigente sindical, o encerramento da fábrica de Vizela aponta para cerca “150 a 180” trabalhadores despedidos, aos quais se juntam os funcionários da rede de 13 lojas, também encerradas, totalizando “cerca de 300 pessoas”.

Aida Sá refere ainda a “indignação” feita sentir por esta situação, já que, havia um plano de recuperação em curso, desde 2019, para apoio desta firma que padecia de dívidas no valor 22 milhões de euros a mais de 600 credores.

 

 

 

Continuar a ler

Ave

Homem morre colhido por comboio em Famalicão

Em Nine

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem, de 80 anos, foi mortalmente colhido por um comboio, durante a tarde desta quinta-feira,  em Nine, concelho de Famalicão, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

A vítima estaria a atravessar os carris quando terá caído, sendo atropelado pela composição que seguia para Barcelos, junto à Rua da Estação.

O alerta foi dado cerca das 16:00 horas.

No local estão os Bombeiros Famalicenses e os de Viatodos.

A GNR investiga.

Continuar a ler

Ave

Incêndio destrói garagem e mata coelhos em Fafe

Incêndios

em

Imagens via FafeTV

Um incêndio habitacional provocou danos avultados numa garagem e matou vários coelhos, em Estorãos, Fafe, ao final da manhã desta quinta-feira.

Em declarações à Fafe TV, o comandante dos Bombeiros de Fafe explica que, à chegada dos operacionais, o incêndio lavrava numa garagem “com alguma violência”.

“Evitamos que as chamas tomassem o resto da casa. Em cinco minutos, com um ataque bem direcionado, dominamos as chamas e iniciamos a manobras de consolidação de rescaldo”, disse o comandante à mesma fonte.

As causas do incêndio estão ainda por apurar.

Há danos materiais elevados e vários coelhos morreram pelas chamas, sendo que alguns ainda foram salvos pelos bombeiros.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares