CDU/Braga condena invasão da Habeas Corpus em Cabeceiras de Basto

A CDU de Braga expressou, hoje, “uma firme condenação do ato provocatório levado a cabo por um grupo de extrema-direita em Cabeceiras de Basto, que pretendeu impedir, com recurso à intimidação e ao insulto, a realização de uma sessão de combate às discriminações”.

“Como temos vindo a sublinhar, esta e outras manifestações de grosseira intolerância que lamentavelmente ocorreram correspondem a ações motivadas pelo ódio e exigem uma resposta célere e firme das autoridades competentes”, diz a Coligação liderada pelos comunistas, em comunicado.

Para a CDU, “é fundamental combater o clima de condicionamento e medo que alguns pretendem instalar e defender os valores de Abril, da democracia, da liberdade e da justiça social”.

Habeas Corpus invade

Conforme O MINHO noticiou, militantes da associação Habeas Corpus, ligada à extrema-direita, invadiram, na noite de terça-feira, o auditório da Casa do Tempo, em Cabeceiras de Basto, onde decorria uma sessão sobre questões de género e orientação sexual  e como é possível verificar em vídeos publicados pela Rádio Voz de Basto, entre os invasores estava o ex-juiz Rui Fonseca e Castro, que se notabilizou por ser negacionista da pandemia de covid-19. candidato do partido de extrema-direita Ergue-te às eleições europeias justifica ação com a sua luta contra o que considera ser “a promoção da homossexualidade”.

De acordo com a mesma fonte, Fonseca e Castro, acompanhado de, pelo menos, mais três membros da associação Habeas Corpus, interrompeu a iniciativa, acusando os organizadores de “promover a homossexualidade, a degeneração e a desconstrução da família”.

Seguiram-se momentos de tensão entre os presentes, com trocas de insultos e ameaças de violência física

A GNR foi chamada ao local e expulsou os invasores.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Foi comprar droga em Braga e acabou esmurrado e com a família ameaçada

Próximo Artigo

M1lhão saiu aqui ao lado

Artigos Relacionados
x