Seguir o O MINHO

Ave

Carpintaria de Famalicão “equipou” loja oficial do PSG

em

Uma carpintaria de Famalicão acaba de entregar a nova loja oficial do Paris Saint-Germain, juntando assim mais um “importante título” ao seu “palmarés”, onde já constava a megastore do Barcelona, informou um dos responsáveis da empresa.

Joaquim Machado, da Carpintaria S. José, disse que a loja do Paris Saint-Germain abriu ao público no último fim de semana, no Parque dos Príncipes, na capital francesa.

“Todo o mobiliário e toda a decoração foram feitas na nossa carpintaria”, referiu, adiantando que esta empreitada significou um encaixe financeiro de cerca de 250 mil euros.

Aquela carpintaria, que começou por construir carros de bois, já tinha sido a responsável pela decoração da megaloja oficial do Futebol Club de Barcelona, no Camp Nou, um contrato de 400 mil euros.

Em 2015, conta faturar mais de 8 milhões de euros, o dobro em relação ao ano anterior.

Nos últimos tempos, admitiu mais 40 trabalhadores, totalizando agora 125, tendo também investido em instalações e maquinaria, para conseguir dar resposta às “crescentes solicitações” do mercado do Médio Oriente e à entrada no mercado sul-americano.

A experiência industrial e comercial da família Machado no setor da carpintaria remonta ao avô dos atuais gerentes, que em inícios dos anos 30 do século XX começou a fabricar portas, janelas e soalhos, mas também muita tanoaria e muitos carros de bois.

Há 12 anos, aproveitando o boom de centros comerciais em Portugal, a Carpintaria S. José começou a entrar na área da decoração de lojas, que é hoje em dia a sua principal aposta.

Esta aposta abriu à empresa as portas da exportação, que já absorve cerca de 70 por cento da sua produção.

No seu currículo, a CSJ conta com a execução e remodelação de lojas e espaços comerciais de muitas das mais conhecidas marcas nacionais e internacionais, em centros comerciais e ruas da Europa, assim como na Ásia, no norte de África e na América do Sul.

Anúncio

Ave

Detido em Fafe por agredir e ameaçar esposa com arma de fogo

Meadela

em

Foto: Divulgação / GNR

Um homem de 62 anos foi detido por militares do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vitimas Específicas de Guimarães pela prática do crime de violência doméstica, foi hoje anunciado.

Em comunicado enviado a O MINHO, o comando territorial de Braga dá conta da detenção do homem, na sequência de uma investigação que decorria.

O detido terá agredido e ameaçado a esposa, de 56 anos, motivando a intervenção dos militares, que deram cumprimento a uma busca domiciliária, em Revelhe, no concelho de Fafe.

A operação culminou na apreensão de uma caçadeira, uma espingarda de pressão de ar e 110 cartuchos.

O detido está, neste momento, a ser presente ao Tribunal Judicial de Guimarães, para aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Guimarães

Detido por agredir homem de 80 anos em Guimarães

Moreira de Cónegos

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem, com cerca de 40 anos, foi detido, esta sexta-feira, no seguimento de uma alegada agressão a um homem de 80, em Moreira de Cónegos, apurou O MINHO.

Tudo aconteceu num terreno adjacente à Rua da Doca, a poucos metros do rio Vizela, que divide os distritos de Braga e do Porto.

Ao que apuramos, os dois homens estiveram envolvidos numa situação de agressão resultando no transporte do octogenário para o Hospital de Guimarães e na detenção do alegado agressor.

A circunstancias em que ocorreu a agressão estão ainda por apurar.

Fonte dos Bombeiros de Vizela, que deu primeira assistência à vítima e procedeu ao transporte hospitalar, disse a O MINHO que os ferimentos da vítima foram considerados “ligeiros”. O alerta foi dado cerca das 15:00 horas.

Militares do posto da GNR em Lordelo deslocaram-se ao local, após contacto telefónico, e deteve o alegado responsável pela agressão.

O MINHO sabe que o agressor terá de se apresentar ao Tribunal de Guimarães, na próxima segunda-feira.

Continuar a ler

Guimarães

Cutelaria de Guimarães abre nova loja na baixa de Lisboa

Cutipol

em

Foto: DR / Arquivo

A empresa Cutipol, com sede em Caldas das Taipas, concelho de Guimarães, abriu na passada quarta-feira uma loja na baixa de Lisboa, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a cutelaria fundada por José Ribeiro, em abril de 1963, dá conta do novo espaço, localizado no prédio 105 da Rua do Alecrim, ao lado de outra loja que a marca já possuía desde 1998.

O espaço, com uma área de exposição de 140 metros quadrados, está localizado num edifício original datado do século XVIII que alberga o recém inaugurado Bairro Alto Hotel, projeto do arquiteto Eduardo Souto de Moura.

“O expositor propositadamente desenhado, revela-se nas suas linhas dinâmicas e imprevisíveis pondo à disposição do olhar a beleza e singularidade dos modelos da marca, formando um cânone no espaço”, explica a Cutipol.

“Destaca-se ainda a especial seleção de artigos de casa com um essencial foco na qualidade, trabalho manual e design. São peças com variadas origens, algumas de renome outras ainda não tão conhecidas que a Cutipol tem vindo a introduzir no mercado”, destaca.

Para além da nova loja, foi ainda lançado um novo site da marca na Internet, “para corresponder às atuais necessidades do seu público com o propósito de oferecer a melhor experiência de navegação possível, dando ênfase à otimização para dispositivos móveis, objetos que fazem cada vez mais parte do quotidiano das pessoas”.

Continuar a ler

Populares