Connect with us

Câmara de Viana concessiona a promotor local terrenos para complexo turístico

Alto Minho

Câmara de Viana concessiona a promotor local terrenos para complexo turístico

A maioria socialista na Câmara de Viana do Castelo atribuiu hoje a um promotor local a concessão de terrenos na frente marítima de Darque para a construção de uma unidade hoteleira que vá “aproveitar” o potencial turístico daquela zona.

“Foi um processo muito competitivo. Tivemos dois bons projetos para aquela área mas tinha que ganhar um. Agora vamos criar todas as condições para que este projeto possa seguir rapidamente para ver se já no próximo ano teremos uma oferta mais qualificada na zona do Cabedelo, dirigida ao turismo ambiental, de natureza e mar”, explicou o presidente da Câmara Municipal, José Maria Costa.

A medida foi rejeitada pelas bancadas do PSD e da CDU.

O vereador social-democrata Eduardo Teixeira justificou a decisão com razões ambientais, e propôs, em alternativa, a recuperação de um complexo turístico existente nas proximidades que se encontra em estado de total degradação. A maioria socialista não aceitou discutir aquela proposta por “não ter nada a ver” com a concessão em causa.

A vereadora da CDU, Ilda Figueiredo, contestou a concessão do direito de superfície daquele espaço por 30 anos e recusou a construção de um empreendimento turístico “num espaço único, um pulmão verde disponível a toda a população”.

A concessão será atribuída por um período de 30 anos, renovável até um máximo de 50 anos.

José Maria Costa explicou que a decisão da maioria PS se sustentou no relatório final do júri do concurso, que, “apreciou uma contestação apresentada durante a discussão pública do projeto mas decidiu não alterar a posição”.

“A Câmara validou a decisão e vai atribuir esta concessão e avançar com o processo de licenciamento”, sustentou, afirmando que na avaliação dos projetos “a proposta técnica contava 70% enquanto a proposta financeira contava 30% (renda mensal com valor base de 1.675 euros).

O autarca não quis apontar prazos para o início da construção, uma vez que a Feelviana – Hotelaria, Lda, ainda “tem em curso, junto do Instituto do Turismo, a candidatura a sistemas de incentivos”, mas manifestou-se confiante que os trabalhos possam começar “ainda este ano ou no início de 2016”.

O empreendimento turístico a construir, de quatro estrelas, orçado “em cerca de quatro milhões de euros”, irá nascer “num espaço de grande interesse turístico e ambiental para a cidade”.

“Este empreendimento vai permitir que o Cabedelo se possa afirmar cada vez mais como destino turístico na área dos desportos náuticos sobretudo surf e kitesurf”, disse.

Destacou ainda que o projeto do empreendimento é assinado por Carlos Castanheira, “um grande arquiteto que dá muitas garantias de qualidade”.

“Este projeto já foi publicado em muitas revistas da especialidade vai ser o novo ícone da arquitetura em Viana do Castelo”, frisou.

O autarca disse que a construção do empreendimento turístico “é totalmente feita de produtos naturais, em madeira, com adaptação ao solo e sem grandes mexidas no espaço natural, com grande relação com o espaço envolvente e com ma oferta qualificada através de bungalows e quartos”.

Os terrenos, com uma área de 13.400 metros quadrados terão uma zona edificável máxima de 30%.

Mais em Alto Minho

Bitnami