Câmara de Guimarães dá 50 mil euros em bolsas de estudo para o ensino superior

A Câmara de Guimarães disponibiliza 50 mil euros para bolsas de estudo a atribuir a alunos do ensino superior, por considerar que o acesso à educação “não pode estar dependente das diferenças económicas e sociais”, disse hoje fonte autárquica.

Segundo explicou à Lusa a fonte, “este é o segundo ano da iniciativa e no ano letivo 2017/2018 foram atribuídas 32 bolsas”, também num total de 50 mil euros.

Em comunicado, o município refere que o período de candidatura decorre até 30 de novembro, sendo que aquele incentivo, destinado a estudantes de Guimarães, pretende “contribuir para a formação de quadros técnicos superiores” no concelho e, “deste modo, promover um maior e mais equilibrado desenvolvimento social, económico e cultural” local.

A autarquia esclarece que são candidatos às referidas bolsas os estudantes que preencham, cumulativamente, os seguintes requisitos: “Serem cidadãos nacionais ou equiparados, nos termos legais, terem uma idade igual ou inferior a 30 anos, residirem na área do concelho de Guimarães há, pelo menos, dois anos, não estarem em situação de contumaz ou com outros processos judiciais de responsabilidade civil e criminal em curso, os rendimentos do agregado familiar do candidato não excederem, ‘per capita’, 60% do Salário Mínimo Nacional (SMN), a vigorar nesse ano civil”.

É ainda exigido que os candidatos não estejam “a usufruir, simultaneamente, de outro apoio destinado ao mesmo fim (esta condição está sujeita a uma avaliação caso a caso, podendo a Câmara considerar justificada a acumulação dos dois benefícios), tenham garantia de acesso ao ensino superior e não possuírem já habilitações” deste grau de ensino.

Aquele apoio, vocacionado para estudantes do concelho que frequentem ou pretendam frequentar cursos superiores ou equiparados, em instituições de ensino devidamente reconhecidas, deve ser solicitado, por escrito, no Balcão Único de Atendimento da Câmara Municipal de Guimarães.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Professores “Lesados nos Descontos” intensificam luta contra “injustiça e discriminação”

Próximo Artigo

Arranca requalificação de 1,9 milhões em escola de Viana

Artigos Relacionados
x