Seguir o O MINHO

Braga

Cabeça de mármore de 2.000 anos do fundador de Bracara Augusta encontrada em Itália

César Augusto

em

Foto: MIBACTmolise/Facebook

Uma cabeça de mármore de César Augusto, fundador do Império Romano e de Bracara Augusta, o nome romano da atual cidade de Braga, foi encontrada em Isernia, cidade italiana na região de Molise.

A descoberta da peça de 2000 anos foi feita pelo arqueólogo Francesco Giancola durante as obras de restauração numa parede medieval que desabou em 2013.

“Enquanto estávamos a cavar por trás da parede, vi que a terra mudou de cor. Continuámos a cavar com espátulas de precisão e saiu um bloco de mármore. Imediatamente vi que era uma cabeça que reconheci como pertencente a uma estátua de Augusto, devido ao cabelo e ao formato e corte dos olhos”, relatou o arqueólogo, segundo a cadeia CNN.

De acordo com a arqueóloga Diletta Colombo, do departamento regional do ministério do Património Cultural, a peça, que tem 35 centímetros de altura, pode ser datada de 20 A.C. e 10 D.C..

A cabeça é feita de mármore Lunigiana, e é provável que tenha sido de uma estátua de mais de 2 metros. A peça estava na cidade conhecida no mundo antigo como Aesernia. Segundo o presidente da Câmara, a escavação também revelou tumbas e outros artefactos.

César Augusto foi o primeiro imperador de Roma e governou-a de 27 A.C até a sua morte, em 14 D.C.. Bracara Augusta foi fundada em 16 A.C.

Populares