Seguir o O MINHO

Braga

Braga: Cruz Vermelha assinala 35 anos de Emergência

Com demonstração de meios e atividades desenvolvidas.

em

Foto: O MINHO

A Estrutura Operacional de Emergência (EOE), antiga Unidade de Socorro, da Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa, que está a assinalar os seus 35 anos de existência, realiza durante a tarde deste sábado, um exercício-simulacro, na Rua do Raio, no centro da cidade de Braga, com demonstração de meios e atividades desenvolvidas.

A equipa de Socorro e Transporte da EOE de Braga é constituída por 70 voluntários e 13 colaboradores assalariados, sendo coordenada por Ana Sofia Peixoto, segundo a qual “o voluntariado é uma das forças desta organização e um dos princípios fundamentais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e que se afirma e enaltece no serviço da emergência”.

Manuel Rodrigues. Foto: DR

Ana Sofia Peixoto disse ainda a O MINHO que “os voluntários da Estrutura Operacional de Emergência são excecionais pelo seu profissionalismo, dedicação e esprito de equipa e estes aspetos fazem toda a diferença nos resultados”.

É esta equipa que todos os dias responde aos mais variados serviços, desde transferências inter-hospitalares, transportes particulares, transportes de utentes para clinicas de fisioterapias, dá resposta à emergência pré-hospitalar, sendo ativada pelo INEM.

Presta ainda apoio médico sanitário em eventos públicos, de caráter desportivo, cultural, musical, religioso e social como por exemplo maratonas, jogos de futebol, concertos, peregrinações, festas populares e atos sociais.

Tendo no ano de 2018 realizado 6.895 Transferências hospitalares e serviços ARS, 901 emergências médicas e 130 apoios médico-sanitário a eventos com a sua frota que envolve uma ambulância medicalizada, três ambulâncias de emergência e quatro viaturas de transporte de doentes não urgentes.

Em articulação com a Coordenação Nacional de Emergência e outras entidades de socorro intervém em situações de catástrofe e de exceção.

Para sinalizar a data, Manuel Rodrigues da 1ª Escola da antiga Unidade de Socorro de Braga, voluntário há 35 anos, com a colaboração de uma equipa de antigos voluntários e colaboradores, estão a dinamizar alguns eventos que visam dar a conhecer a atividade desta valência, no sentido de homenagear as centenas de voluntários que de alguma forma deram o seu contributo no trabalho desenvolvido ao longo destes anos.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Vila Verde

Detido suspeito de agredir e violar a mulher em Vila Verde

Homem de 55 anos

em

Foto: Ilustrativa / Arquivo

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga anunciou hoje a detenção de um homem de 55 anos suspeito da prática de um crime de violência doméstica e de um crime de violação.

Fonte da PJ disse à Lusa que o homem é de Vila Verde e a vítima era a mulher.

A detenção ocorreu no cumprimento de um mandado emitido pelo Ministério Público no Departamento de Investigação e Ação Penal de Braga.

A PJ realizou busca domiciliária à casa do suspeito, apreendendo quatro armas de fogo, destinadas à atividade venatória e à prática de tiro desportivo, bem como munições compatíveis com o uso em tais armas.

O suspeito vai ser levado a tribunal, para primeiro interrogatório judicial e aplicação das respetivas medidas de coação.

Continuar a ler

Braga

Engenheira de Braga é a única portuguesa na Xbox em Redmond, nos Estados Unidos

Catarina Macedo, de 29 anos, vive em Seattle há três: A adaptação “custou mais no início (…) agora começa a ficar mais fácil”

em

Foto: Twitter

As novidades apresentadas pela Microsoft na feira de videojogos E3, que decorreu em Los Angeles, tiveram a mão de Catarina Macedo, engenheira de Braga e a única portuguesa que trabalha na Xbox em Redmond, perto de Seattle, nos Estados Unidos.

A equipa da gestora de produto foi responsável pelas funcionalidades sociais da nova subscrição GamePass para computador portátil (PC), que a Microsoft apresentou na sua conferência na E3.

“Neste momento estamos muito focados em expandir a nossa estratégia de Xbox Live para o computador”, disse à Lusa a especialista portuguesa, que esteve em Los Angeles para promover as novidades.

“Historicamente, todas as funcionalidades que desenvolvíamos estavam focadas na parte da consola, mas vimos uma grande oportunidade porque o Windows também é da Microsoft e há imensas pessoas que jogam no computador”, explicou.

Além das funções sociais da aplicação GamePass para PC, a equipa de Catarina Macedo também esteve envolvida no Game Bar, uma funcionalidade embebida no Windows que permite manter o contacto com os amigos no ambiente de jogo, tirar capturas de ecrã e partilhar vídeos, por exemplo.

“Gosto do facto de a nossa equipa se estar a focar no PC, porque queremos chegar aos dois mil milhões de utilizadores e para isso temos de ter produtos e ofertas para todas as pessoas, e não só para aquelas que têm a [consola] Xbox em casa”, afirmou a responsável portuguesa.

Foto: Divulgação

O líder global da Xbox, Phil Spencer, disse na apresentação em Los Angeles que o número de jogadores em todo o mundo já ultrapassa os dois mil milhões, sendo esse um universo potencial a que a Microsoft quer chegar.

O trabalho que está a fazer na Xbox era um sonho antigo de Catarina Macedo, engenheira de formação, que começou a jogar de forma competitiva ainda na adolescência.

A falta de oportunidades nesta indústria em Portugal levou-a a olhar para fora, apesar de acreditar que existe potencial no mercado e que a Xbox poderá ocupar um espaço mais relevante entre os jogadores portugueses que o que tem agora.

“Daqui, de longe, estou a tentar fazer o meu papel para que Portugal seja olhado com novos olhos e mostrar que há oportunidades para crescer em visibilidade”, disse.

Em Seattle, onde reside há quase três anos, a gestora encontrou uma pequena comunidade portuguesa de profissionais altamente qualificados, ligados ao ecossistema de ‘startups’, a trabalhar na Microsoft ou noutras tecnológicas, como a Amazon.

“Recentemente tenho colegas mais novos que se mudaram de Portugal para cá e isso tem sido muito bom”, revelou, notando que a comunidade é composta sobretudo por pessoas mais velhas, que chegaram a Washington há bastante tempo.

A adaptação “custou mais no início”, disse a engenheira de 29 anos, frisando que as grandes diferenças culturais e de organização do trabalho obrigaram a um esforço suplementar no primeiro ano.

“Agora começa a ficar mais fácil, porque a minha casa já é em Seattle, não em Portugal”, referiu, revelando que não tem intenção de regressar ao país para lá dos períodos de férias e que estar longe da família “é o preço a pagar para seguir os sonhos”.

Continuar a ler

Braga

Adolfo Luxúria Canibal lança o livro “Garatujos do Minho” no sábado em Braga

Livro do músico de Braga reúne um conjunto de crónicas publicadas no semanário Sol, durante dois anos

em

Foto: Facebook de Chiado Publishers

O músico Adolfo Luxúria Canibal vai lançar o seu novo livro, “Garatujos do Minho”, no dia 22 de junho, sábado, na FNAC de Braga, foi hoje anunciado pela editora Chiado.

Foto: Divulgação

Com prefácio do escritor José Luís Peixoto, “Garatujos do Minho” reúne um conjunto de crónicas publicadas no semanário Sol, durante dois anos, “tendo por objeto o Minho – os seus lugares, as suas gentes, a sua cultura e o seu património”, pela perspetiva do músico, lê-se no comunicado.

Adolfo Luxúria Canibal, fundador e membro do grupo de rock Mão Morta, publicou livros de poesia como “Rock & Roll” e “Todas as Ruas do Mundo” e o livro-objeto artístico “Desenho Diacrónico”.

Produtor de espetáculos de música, dança e multimédia, o músico, nascido em Luanda, Angola, lançou o álbum “The Wall of Pleasure”, em 2013, que foi banda sonora da exposição, com o mesmo nome, do artista plástico Tiago Estrada, inaugurada em Nova Iorque.

Foto: Divulgação

A sessão de lançamento na FNAC de Braga, pelas 21h30, será apresentada pelo diretor artístico do Theatro Circo, Paulo Brandão.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares